Loading...

Comida na Turquia: do kebab aos doces coloridos... vale a pena experimentar!

Se tem uma coisa que brasileiro gosta quando viaja é: comer bem! (e fazer compras). Pensando nisso, montei este post com dicas de pratos para experimentar na Turquia e se esbaldar, sem gastar muito, pois o preço da alimentação em restaurante lá é acessível de forma geral. Em 2 pessoas, cada um pedindo um prato (servem à la carte), gasta-se entre R$25-45 com as bebidas.

Minha opinião: a comida Turca é uma delícia! Atende muito bem ao paladar brasileiro, sempre tem um arrozinho junto, e o principal: tem carne vermelha também! (além do frango é claro) Digo isto porque no resto de nossa viagem por países da Ásia foi difícil de achar carne, e quando tinha era bem mais caro, já que um bife lá é raridade, então mesmo eu que não costumo comer carne com tanta frequência fiquei sentindo falta e com saudade.


A idéia aqui não é citar nomes de restaurantes, já que acho que isso na prática não funciona muito (pelo menos comigo), pois mesmo anotando os nomes e locais costuma ser difícil ir naquele restaurante X indicado, simplesmente porque os horários e locais não coincidem! Então vou mostrar as comidas em si, e aí cada um escolhe na hora o restaurante que mais agradar em termos de ambiente, localização e “peso no bolso”,  já que todos servem estas comidas citadas, sendo alguns mais em conta e outros mais caros (como os da região de Sultanameht por exemplo, que por ser muito turística fica inflacionada). De qualquer forma, no final do post vou mencionar alguns restaurantes tanto em Istambul quanto na Capadócia.

Restaurante com decoração típica turca é assim: cadeiras e mesas baixas, 
cobertas com tapeçarias




Bebidas super populares:

O "chai"- famosíssimo e clássico, tem em todo lugar e se bebe a toda hora. O chá turco (chai) é uma espécie de chá preto, que vem sempre junto com cubinhos de açúcar para adoçar (sim, lá colocar açúcar no chá não é uma “heresia”! => questão cultural). Outro chá muito popular é o de maçã, feito com a fruta seca desidratada. Além destes principais, tem o que eles chama de chá herbal também (de ervas), vale a pena provar todos, pedindo ao final da refeição para ajudar na parte digestiva, ou mesmo tomando junto com a comida. São servidos nestes copinhos de vidro sem alça.
 
Ayran, o "iogurte líquido"- parece exótico para a gente, mas é muito comum mesmo por lá, e uma das opções mais pedidas pelos turcos para acompanhar a refeição. Ao invés de refrigerante, eles pedem este iogurte, que parece misturado com leite, não é azedo mas também não é doce, e por incrível que pareça combina muito bem com carne e kebab, pois suaviza o sabor. Gosto é gosto, mas eu provei e aprovei, por isso indico!


"Chá cremoso"- não lembro o nome exato desta bebida, acho que o vendedor mencionou como chai mesmo e em seguida começou a falar os ingredientes que compunham a bebida, entre eles a canela, o gengibre e várias outras especiarias. É excelente para aquecer o corpo se estiver um dia frio como pegamos, porém não gostei tanto pois me lembrou arroz-doce, que não curto muito. Mas tomei, ruim com certeza não é.




Pratos típicos:

O famoso Kebab: estrela da casa, praticamente um símbolo do pais, e muito saboroso! É basicamente uma sobreposição de camadas de carne que fica assando em um espeto vertical giratório, e vai sendo fatiada na hora. Tem de carne, de frango e de carneiro. Na Turquia mesmo é chamado Kebap, e esta delícia local é servida em diversos formatos, sendo alguns: só a carne fatiada (acompanhada de arroz, salada, etc), a carne dentro de uma massa enrolada (wrap- tipo uma panqueca), dentro do sanduíche e até com molho de iogurte. É escolher cada vez um e testar qual estilo gosta mais.

MITO: alguns tem preconceito contra o Kebab, por questões de higiene e por ser comida barata que se vende até na rua. Porém, não quer dizer que seja carne de segunda ou que está estragada por estar ali ao ar livre e rodando há horas... O calor ao redor da carne trata de matar os germes, e comprando em lugares movimentados não há problemas, pois como o fluxo de pedidos é grande então estão sempre fazendo um novo e cortando novas camadas. Acho que não tem o que temer.


O arroz turco: soltinho, cheiroso (eles colocam algum temperinho ou aroma especial- suspeito que seja óleo de gergelim!), e sempre vem misturado com um arroz mais escuro integral junto ou com outros grãos. É bom, muito bom. Dá para comer puro numa boa.
 2 tipos de arroz com grãos
De entrada:
Sopa é algo bem comum de encontrar por lá, e pode ser pedida de entrada, pois são porções pequenas e não sustentariam como refeição principal. Peça a do dia, ou a de grãos (lentilhas).
 
O pão “pita” costuma vir como cortesia e de entrada nas refeições. É feito da mesma massa da pizza, porém bem gordinho e fofo, enquanto a pizza tem a massa mais fininha e crocante. Uma delicia por sinal.
Aqui o pão pita já veio junto com o prato principal (meatballs)
  

Pratos bem comuns: almôndegas grelhadas ("barbecued meatballs"- foto acima), lahmacun e as “casseroles”, que podem ser de frango ou carne (foto abaixo), e que como o nome já diz, vêm dentro de uma caçarola de barro, fervilhando de quente!
 casserole de frango (com arroz e vegetais)

Lahmacun- parece uma pizza com massa bem fininha e crocante
(e custa baratinho, esta foi só 2TL!)


Na Turquia também servem opções de massas, como nhoques, raviólis e espaguetes com diversos molhos, que as vezes são servidos direto em caçarolas quentes também. O de cogumelos (em inglês: mushrooms) é bem gostoso e fácil de encontrar.



A pizza turca: chamada de pide em inglês, ou pita em turco. Super gostosa, tem que experimentar e provar vários sabores! A massa é feita na hora, e assada num forno à lenha. O formato é bem diferente, pois ela é comprida e não redonda como a nossa. Já vem cortada em pedaços pequenos, e às vezes acompanhada de uma saladinha de cortesia. A de carne moída é a mais popular e vendida, mas tem outras opções, inclusive a vegetariana, com pimentões e afins.

Pizza sendo preparada na hora, e o forno à lenha
 

SOBRE O IOGURTE NA COMIDA: sim, eles amam iogurte e este ingrediente entra em várias receitas, de saladas a doces até junto com.... carnes! E fica gostoso? Sim, é saboroso e super saudável, mas vale mencionar que quando pedimos um prato com iogurte, o “molho” não vem tão quente, pois eles não costumam aquecer o iogurte para não estragar ou alterar o sabor, então o resultado final é um prato meio morno, as vezes quente as vezes frio ao paladar, e tem gente que pode não gostar. Comi uma massa com iogurte e estranhei vir “gelada”, aí o garçom me explicou tudo isso. Como eu insisti, eles colocaram para aquecer para mim. Embora diferente, acho que estava melhor frio do que quando aqueceu mesmo!
kebab com iogurte

Para comer nas barraquinhas de rua:

Castanhas assadas na brasa- o marido amou, eu gostei mas não é totalmente minha praia. As castanhas são grandes, então achei meio “massudo” para mastigar, mas para quem gosta é um prato cheio! São vendidas por peso, em geral com aquelas balanças bem antigas, onde se coloca um pesinho de chumbo de um lado e o produto do outro para equilibrar. Cada pesinho (em gramas) é um preço diferente. 100g eram cerca de 4 à 5 liras turcas.(R$4,40/5,50)
 

Como podem ver na foto, tem também o milho na brasa! É normal, parece com o do Brasil mas não é tão saboroso como o milho peruano por exemplo (que tem uns grãos grandes e é divino por sinal, o melhor que já comemos na vida!)


Outro pão super típico e que vende por todo lado é um que parece uma rosca ou pretzel, chamado simit (abaixo). Não tem nada demais, é um pão não muito macio, cheio de gergelim, e bem baratinho, tipo 1TL cada (1 lira turca = R$1,10). É vendido nas barraquinhas por toda a cidade, eles comem puro mesmo e às vezes com recheios (cream cheese, nutella, etc).
 

No café da manhã: em qualquer parte do país, nos hotéis sempre tem iogurte natural, pepino, tomate, azeitonas e um queijo branco bem gostoso e típico, que é feito com leite de cabra. O café turco é bom, forte, vai bem ao paladar brasileiro, justamente por não ser aguado e sem gosto de nada como alguns cafés que encontramos em outros países.
 



O bacana da comida turca é que ela não tem muita frescura, tem bem um jeitão de comida caseira bem feitinha sabe? Então a gente se sente confortável ao comer, até porque o prato lembra bem o brasileiro, pois é quase sempre composto de carne + salada + arroz. É algo que se come e pensa: “ei, isso fica gostoso, eu podia fazer em casa, mas qual será o segredo para ficar assim igual!?”. Vá fundo e prove tudo que puder! ;-)


Os doces turcos:

Conhecidíssimos mundialmente, os doces de lá são uma atração à parte! Regados e adoçados com muito mel (alguns vendedores se gabam que “não tem açúcar, é só mel”- o que tornaria o produto mais valorizado) , e cheios de tipos de castanhas, me surpreendeu o paladar e adorei, mesmo não sendo de chocolate! (sou chocólatra-maníaca). Na Turquia, a maioria dos doces é com castanhas (pistache, amêndoa, avelã, etc) ou também com frutas, como maça, laranja, frutas vermelhas. Tem mais opções com estes ingredientes do que com chocolate mesmo.



Estilo “goma”/balinha: chamada de lokum, é conhecida como “turkish delight” (= delícia turca), e são as iguarias local! Tem de pistache, castanhas, amêndoas e afins, mas também de frutas vermelhas, cranberry, laranja, e uma infinidade de sabores. Quando coloca na boca parece meio sem graça e borrachudo... até começar a mastigar e o doce soltar aquele gostinho das castanhas e dissolver na boca, huuuum!


Estilo “folheado”: nesta categoria tem inúmeras opções, mas os mais conhecidos e que fiquei viciada (comia alguns todo dia) eram as baklavas. Com vários recheios, ao mesmo tempo crocantes e macias, formam um mix de textura e, cheiro no paladar. Não deixe de provar a de pistache duplo (double pistacchio), é a melhor. Não tão comum, mas tem também de massa de chocolate com castanhas, claro que aprovei e indico! PS: vá com calma na quantidade, pois são muito açúcarados! No último dia exagerei e quase passei mal! 

  

Estilo “torrone”: a gente olha e pensa... será que esse troço é bom, parece tão enjoativo... Aí tinha no café da manhã um de pistache, e sim, é uma delicia! (e não é tão doce e açucarado como se imagina)


Com “massa crocante de macarrão”: tem muito deste tipo nas lanchonetes Habib’s aqui do Brasil, e se você já provou lá e não gostou... prove de novo na Turquia, pois os originais são bem melhores, nem se compara! São vendidos em “ninhos” individuais ou em cilindros compridos, que dá para levar inteiro ou pedir para cortar um pedaço.



Enrolado de pistache com massa crocante (acima à direita)

Doces com damasco e frutas secas (especialmente figo): estes dois ingredientes aqui no Brasil costumam ser caros e meio “iguarias”, mas lá é super comum e tem em abundância, para ter uma idéia era servido até no café da manhã dos hostels. Pra quem curte, lá é o lugar certo para aproveitar, pela abundância e baixo preço. Aliás, você sabia? 80% do damasco produzido no mundo é da Turquia! Então, se está comendo algo assim, tem grande chance que tenha vindo importado de lá.



Doces tipo “confeiteiro”: bolos, tortas bem recheados, bombas (eclairs) e docinhos multicoloridos também fazem a alegria dos doceiros de plantão! São as opções mais parecidas com os doces daqui do Brasil.



Pirulito de açúcar colorido (de frutas): a gente viu sendo feito num carrinho na rua, e achamos o máximo, porém não provamos. Fizemos até um videozinho do vendedor montando um, de forma super rápida e eficiente. O que achei curioso foi ele “selar” o pirulito passando no limão ao final do processo! (foto)


INDICAÇÕES DE RESTAURANTES:
São simples mas com bom custo benefício, e em locais fáceis de achar.
Em Istambul: Beceren. Restaurante relativamente pequeno, com mesinhas para fora, na "praça" de frente para a entrada do Spice Market. Apesar de ter mesas ao ar livre, possui um toldo cobrindo, para situações de chuva. Fica do lado de um restaurante bem grandão (e mais caro!), é só descer na estação Eminonu e atravessar a rua, quase em frente a Ponte Gálata.
 Cardápio com as opções e preços do restaurante Beceren (clique p/ ampliar)

E por falar em Ponte Gálata, esta é uma boa região para almoçar, jantar ou ver o pôr-do-sol. Embaixo da ponte tem inúmeros restaurantes, escolha um e sente do lado de fora para observar o movimento dos barcos, do mar e das gaivotas.
 Restaurantes embaixo da Ponte Gálata, nos dois lados

Em Goreme (Capadócia): Capadocia Pide House & Restaurant. Fica em um dos extremos da ruazinha principal da cidade, e serve carnes, massas, pizzas e sobremesas. No inverno ativam aquelas fontes de calefação e fica bem quentinho lá dentro! 




E aí, gostaram desta viagem de sabores pela Turquia? Tá aí mais um motivo para visitar este país tão bonito e interessante: a culinária! Deixe sua dúvida ou experiência nos comentários abaixo. 

Quer mais informações? "Viaje" nestes posts:
Voar de balão na Capadócia
O melhor da Turquia: itinerário e dicas
A cosmopolita Istambul e a exótica Capadócia
Hotéis perto do aeroporto de Istambul
Pamukkale (o "castelo de algodão")

Turquia 6569256512262168827

Postar um comentário

  1. A Simone com texto sempre excelente, ainda mais escrevendo sobre a Turquia e o adicional do assunto comida me ganha pelo estômago. Já posso comprar minha passagem? Eu sou daquelas turistas que a viagem não é completa se eu não perambular pela gastronomia local, e que loucura tudo parece delicioso lá.


    ResponderExcluir
  2. Obrigada Raquel! :) Também gostamos de provar da culinária local, e posso dizer que lá a gente se esbaldou, não teve nem chance e tempo para fast food algum. Achei tudo bem saboroso mesmo, e os docinhos com mel e pistache, que perdição!

    ResponderExcluir
  3. Affff, salivei! Os doces turcos são minha perdição, e adoro tudo da culinária deles. Sorte que aqui na Alemanha tem muito! :)

    ResponderExcluir
  4. Nossa, me deu fome. Semana que vem vou dedicar à comida árabe.
    Parabéns pelo post, muito legal.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Si. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia Paulista

    ResponderExcluir
  6. Opa, que bom! :-) Sempre fico contente em ser selecionada. Tem muito leitor novo "descobrindo" o blog através das nossas aparições no Viaje na Viagem!

    ResponderExcluir
  7. Simone, post bonito e gostoso, amei!! Bjs :-)

    ResponderExcluir
  8. Ai que delicia!!! Fiquei morrendo de saudades (e fome) da Turquia! Dos docinhos, um guia local me deu uma dica: "Pode comer quanto quiser, só não beba água depois porque se não passa mal..."Não entendi direito o porque mas para evitar maiores transtornos depois da refeição me esbaldava de xícaras e mais xícaras de "chai" e deu tudo certo! rs :-D

    ResponderExcluir
  9. que delicia de comida deu até água na boca

    ResponderExcluir
  10. Anônimo12/3/13

    Nossa!!! estou maravilhada com este post!!!! SEN-SA-CI-O-NAL!!!
    Obrigada por dividir conosco!!! Sem dúvidas, é um lugar q eu vou conhecer...

    bju, Karina

    ResponderExcluir
  11. Muito legal seu post!! Parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Anônimo12/3/13

    Excelente post, com texto bem simples, que me fez ficar com água na boca! Depois dessa, vou considerar a Turquia como destino turístico!
    Abração e parabéns pelo blog!

    ResponderExcluir
  13. Que é isso?!?!
    Tive que parar de ler porque seu texto estava me matando!!!
    Definitivamente os quilos a mais voltam junto na bagagem :)
    Depois haja regime :p

    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Adoro a reação de todo mundo ficando com fome ou com água na boca após ler o post! :-D E por causa da comida alguns se sentindo ainda mais motivados visitar o país. É o tal do "pegar pelo estômago"! rsrsrs

    ResponderExcluir
  15. Mesmo eu que não gosto de doces, foi só provar que não queria parar mais!!!
    Sobre os tipos de arroz, eles são realmente bons, mas acho que um que você citou seria o "bulgur", não? Em algumas das suas fotos está mais parecendo o bulgur. Eh um cereal a base de trigo se não me engano, muito comum na cozinha turca, eu particularmente acho uma delícia!!! :)

    ResponderExcluir
  16. Anônimo19/5/13

    Nossa, que pagina incrivel, que roteiro e dicas excelentes, parabens pelo excelente e extremo bom gosto...... formidavel....

    ResponderExcluir
  17. Anônimo6/8/13

    Provei a comida turca (kebab) quando estava na França e realmente é uma das melhores comidas que já experimentei (depois da brasileira,claro)
    realmente a comida turca é muito boa,todos deviam experimentar

    ResponderExcluir
  18. No aeroporto de stanbul provei os docinhos coloridos que estavam em caixinhas, amei e trouxe um monte desses docinhos na minha mala. E agora? será que tenho que voltar em istanbul para comê-los de novo? Alguem pode me enviar esses doces.............

    ResponderExcluir
  19. Oi Luci! Os doces originais vc só encontra lá mesmo, são feitos fresquinhos e ficam nas vitrines das confeitarias. Mas procure na sua cidade no mercado municipal se não tem alguma lojinha com foco turco ou árabe, é possível que eles tenham os doces em caixinha lá.

    ResponderExcluir
  20. O leite cremoso coberto com sabor de ervas e coberto com canela é chamado de SALEP.

    ResponderExcluir
  21. Você é excelente! Parabéns e obrigada! O melhor blog de viagem! :) Continue assim! Um forte abraço e feliz 2016!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super obrigada Giorgia, fiquei toda feliz com o elogio, ganhei o dia! rsrs <3
      Que bom que curte o blog, faço com maior prazer e para ajudar outros viajantes.
      Volte mais vezes para pesquisar suas viagens, e se ainda não curte, segue a gente também no Facebook e Instagram! ;-)
      Bjos

      Excluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Loja Viagema

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

PARA QUEM AMA VIAJAR

RECEBA NOSSOS POSTS

Curta no Facebook

Leia Também