Loading...

Considerações sobre VIAJAR DE CARRO

Para se deslocar até um local ou durante uma viagem, uma das opções é o carro. Mas será que esta é a melhor maneira? Descubra se esse transporte se encaixa bem em seu perfil viajante, avaliando os prós e contras desta opção.

Nossa experiência neste "quesito" se limita a duas experiências de deslocamento internacionais com carro alugado, na África do Sul e nos EUA. Para a gente, e naquelas ocasiões, se encaixou perfeitamente.


Os PRÓS:
- flexibilidade de horários, pois pode partir quando quiser e antecipar ou adiar a chegada se desejar. Diferente de ônibus, trem, avião, de carro quem decide o horário da partida é você, e se atrasar um pouquinho pois dormiu além da conta no hotel não tem problema!

- não precisar se deslocar até um local X, para de lá pegar o transporte. Isso é ótimo para quem carrega muita bagagem, ou para quem viaja com crianças. É só colocar tudo no porta mala, ou sentar as crianças no carro estacionado dentro ou pertinho do hotel, que a viagem já começa!

- ser dono do seu próprio caminho, pois existe a possibilidade de parar em locais no meio da jornada. Esta é uma das vantagens do carro, já que existe esta ampla liberdade de parar quando e aonde quiser durante o trajeto, seja para comer num restaurante bacaninha que viu na estrada, seja para entrar numa cidadezinha charmosa ou praia que viu no meio do caminho.

- ter seu “cantinho particular”, um pedaço de espaço maior do que uma mochila. Essa noção de maior “espaço pessoal” é legal nas viagens de carro, em que se leva tudo junto com você sempre. Durante o trajeto ou dentro da cidade que está visitando é possível parar e pegar algo que precise na mala a qualquer hora. Já nos outros transportes se você esqueceu o mapa, o guarda-chuva ou uma blusa mais quente... esqueça, pois neste caso sua mochila ou bolsa de mão é seu universo, e se não está ali não tem jeito! Outro ponto positivo para quem viaja com filhos.

- se cansou muito durante um passeio, o carro pode servir como local para descansar um pouco antes de partir para a próxima, é só ligar o ar, o som, abrir um quitute e relaxar. Tem gente que até dorme no carro, mas não indico, pois apesar de econômico existem questões de segurança e de conforto. Uma noite mal dormida = dia seguinte perdido sem aproveitar direito!

- hoje em dia com o GPS viajar por conta virou um sossego! Muito confiável na maioria dos casos, e com opção em Português se estiver no exterior, não é mais preciso decorar o trajeto ou imprimir vários mapas e nomes de ruas, pois este aparelhinho mágico lhe diz direitinho onde virar, quantos Km faltam, etc.

- viajando em grupo ou em família é possível dividir os custos, e aí que esta opção se torna ainda mais vantajosa, já que por pessoa provavelmente sairá mais barato do que em outro transporte. O melhor custo-benefício a meu ver é viajar em 4 pessoas, pois cabe tranquilo no carro e os gastos se diluem (5 fica apertadinho atrás, p/ viagens longas não é muito legal). Outra opção é pegar carros grandes, como as vans, que cabem até 8 pessoas.

- o “entretenimento de bordo” ajustado a seus gostos pessoais e ao pique dos viajantes. Tá certo que de avião, trem ou ônibus pode até ter uma TV que passe filmes, mas o que estou falando é da liberdade de expressão, da informalidade, de poder ir conversando sem parar, cutucando o outro, sem precisar fechar cortina por causa da claridade, jogando um barulho, curtindo um som alto... isso só o carro permite, a não ser que você seja um sem-noção que vai ficar incomodando todo mundo ao redor com sua “expressividade”.

Os CONTRAS:
- para quem vai dirigir, com certeza é mais cansativo do que para os outros, ou se fosse só sentadinho em algum outro transporte. Considere seu nível de stress ao dirigir e quando pega estrada, pois se ele for grande... melhor ser dirigido por outro do que chegar acabado no destino devido ao nervosismo! Em locais desconhecidos é inegável um certo sentimento de insegurança e preocupação em relação às placas de sinalização e as leis de trânsito locais, principalmente no exterior e com GPS. Leve isso em consideração.

- levar em conta também a quantidade de horas a dirigir, pois mesmo para pessoas tranquilas e experientes é cansativo. Para viagens longas, ideal é revezar motoristas.

- preço preço preço! Como tudo na vida, o preço de se viajar de carro é relativo. Costuma ser razoável e em conta, mas pode ser que fique mais caro ou mais barato do que outro transporte, dependendo do local, do custo do carro por dia, do numero de pessoas... E não esquecer que além disso existe o gasto adicional com combustível e com pedágios. Neste quesito, o site Via Michelin pode te ajudar a calcular e prever.

- pode haver dificuldade em estacionar, ou ter que pagar caro por isto. Nem sempre o albergue, pousada ou hotel tem estacionamento próprio, e tem locais que é difícil ou proibido estacionar na rua. A solução é parar mais longe, perdendo um pouco da praticidade e com risco de roubo, ou pagar um estacionamento, que em alguns centros de capitais podem ser valores bem absurdos por hora. Planeje isso antes, para escolher locais de dormir que abriguem o carro. É menos preocupação e gasto.

- no caso de alugar um carro, não existe só o valor por dia. Cada locadora possui seus custos embutidos, e taxas que devem ser pagas se quer viajar mais tranquilo, como por exemplo um SEGURO, que vai encarecer um pouco a diária, mas lhe fornecer assistência e segurança em caso de algum imprevisto ou acidente acontecer. É bom se garantir sempre, pois o peso no bolso vai ser alto caso não tenha esta proteção, e pode até acabar com sua viagem.

- se alugou um carro, checar os locais onde o mesmo pode ser devolvido. O ideal é nas garagens e filiais no centro da cidade, pois assim é fácil continuar o passeio durante o dia ou voltar ao hotel. Entregar carro em aeroporto é um transtorno e aumenta o preço, pois geralmente os aeroportos são bem distantes da cidade, e para voltar todo o trajeto vai gastar bastante tempo e $. Exceção: entregar o carro no aeroporto e já ficar por lá para embarcar.Ah! Também existem taxas adicionais para retirar o carro num local e devolver em outro. Na Europa tem muitos países integrados e locadoras que não cobram por isso, já nos Estados Unidos estes valores eram absurdos, quase fazendo não valer mesmo a pena.

- se for dirigir em solo estrangeiro, é bom tirar carteira internacional. Não precisa fazer prova nem nada, é só solicitar no Detran de sua cidade antes de ir, mas tem custo médio de R$60 por motorista. O nome correto é PID – Permissão Internacional para Dirigir. Não são todos os países que exigem esta carteira, então não é algo obrigatório. Consulte sobre as regras da região que irá dirigir antes de ir. Não achou uma informação segura e tá na dúvida? Sugiro que tire a PID então, melhor garantir e não enfrentar problemas na hora de locar o carro ou com a fiscalização! ;-)

- ainda sobre dirigir no exterior, não esqueça de verificar antes como funciona o tráfego local. Na Inglaterra, assim como na África do Sul e em vários outros países se dirige em “MÃO-INGLESA”, ou seja: o motorista senta do lado DIREITO do carro, troca as marchas com a mão esquerda, e todo o fluxo das ruas é invertido em relação ao que conhecemos. Consegue lidar com isso, com confiança? Uma coisa que ajuda muito é locar um carro com CÂMBIO AUTOMÁTICO nestes casos, assim pelo menos este stress acaba, e sua preocupação fica só em se acostumar com o sentido das ruas, principalmente na hora de virar. Maridão dirigiu assim por mais de 2.000Km na África do Sul e deu conta tranquilo, até me surpreendi! Mas eu não arrisquei com medo, apesar de ter tirado a permissão para dirigir...



E aí, qual seu estilo viajante? Lembre-se de considerar todos estes fatores antes de optar por partir de carro, e boa viagem!
Viajar de carro 322021731234743587

Postar um comentário

  1. Simone, muito interessante as suas dicas, se completam com as minhas.. pois ano passado também escrevi um post sobre viagens de carro, baseado nas minhas experiências pelo Nordeste.

    Adoro posts informativos! ;)

    ResponderExcluir
  2. Para o meu estilo de viajar, os contras pesam muito mais na minha escolha. Já dirijo todos os dias para cumprir os compromissos cotidianos, nas férias quero férias!!!!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo4/3/12

    Simone,

    Gostei muito do seu blog, vou acompanhar pelo facebook também. Mandei um convite lá para você.
    Alice Ribeiro

    ResponderExcluir
  4. Fico feliz que gostou e está nos "seguindo" Alice!

    Quem quiser fazer como ela, é só acessar https://www.facebook.com/pages/Flashes-de-Viagem/202190359872180 e CURTIR a página do FLASHES DE VIAGEM lá no Facebook!

    E para assinar o feed RSS aqui do blog ou seguir por outras formas e redes sociais, clicar nos ícones coloridos da coluna da direita, bem lá em cima ;-)

    ResponderExcluir
  5. A PID não é obrigatória na maioria dos paises Nos EUA por Exemplo apenas o estado da Georgia exige o documento. Chile e Argentina também não exigem PID. Atravessei os EUA dirigindo em setembro de Nova Iorque a Los Angeles mais o Hawai e não precisei da PID e no meu caso não concordo com os contras, mas reconheço que para algumas pessoas dirigir 500km em um dia é um carma

    ResponderExcluir
  6. Verdade Wolf, sei que a PID não é obrigatória em todos os lugares, mas penso que na dúvida é melhor prevenir, afinal custa uns R$60 e uma hora de 1 dia para fazer. Mesmo dentro de alguns países existem exceções, como mencionou. Já que não tem uma tabela confiável para consulta prévia a respeito, por segurança indico que é melhor fazer, pois imagina se alguém chega no local com uma viagem inteira planejada para ser de carro, e de repente não consegue locar um?

    (de qq forma, vou colocar uma obervação no post citando que não é obrigatório, mas que é bom consultar antes de ir) ;-)

    ResponderExcluir

OBS: os comentários passam por moderação, por isso não aparecem no blog no mesmo instante. Para receber a resposta em seu email e acompanhar os outros comentários clique em "Notifique-me" (abaixo da caixa de texto).

emo-but-icon

Início item

RECEBA NOSSOS POSTS

Curta no Facebook

VIAJE TRANQUILO!

Leia Também

PELO MUNDO - PAÍSES