Loading...

Viajando pelo Peru (e Machu Picchu!) - dicas e atrações principais



Cidades visitadas: Lima, Cusco, Aguas Calientes e Machu Picchu. 

Idioma: o idioma oficial é o castelhano (espanhol). Na região de Cusco também se ouve um pouco do quíchua, que é uma língua indígena nativa, porém com os turistas todos “hablam” em espanhol mesmo (e até arranham um português), é fácil de entender!

Moeda local: chama-se Novo Sol, e cada sol (no plural “soles”) equivale em média a R$0,77 na cotação de hoje. Ou seja: calcule entre 25-30% a menos do que o valor para ter uma média da conversão em reais. Os preços de alimentação, hospedagem e comprinhas não são caros para o padrão brasileiro, é tudo acessível ou mesmo barato. O saco é que cada item precisa ser negociado, pois as peças não tem um preço fixo, é preciso perguntar (e aí te passam um valor mais alto conforme a sua cara) e depois barganhar para reduzirem o preço. Nas lojas dá para baixar até 30%, e com os vendedores de rua chega a 50% do preço inicial! Táxi em Lima é a mesma coisa: pura negociação, e com preços iniciais astronômicos principalmente se você estiver no Shopping Larcomar ou outros pontos turísticos.

Planejamento de viagem e reservas: como sempre faço, planejei a viagem toda por conta própria, desde a reserva dos hotéis que sempre faço e indico pelo Booking.com, até aquisição das passagens de avião ou do trem para Machu Picchu. Em Cusco comprei os 2 tours que me interessavam (city-tour e vale sagrado) no dia em que cheguei na cidade, em uma agência de viagens (tem várias ao redor da praça principal) chamada Inkas Golden, que tinha um bom preço. Cada tour incluía translado ida-volta, guia bilíngue e almoço opcional. Peguei muitas dicas essenciais no blog Turomaquia, que explica direitinho como funciona o boleto turístico, que tem que comprar se pretende fazer estes 2 passeios. Só uma dica, que demorei um pouco a entender e então repasso: o boleto NÃO inclui o transporte até os locais de visitação. É preciso comprar o boleto + contratar o tour (ou um táxi) para levar até os locais. 

O deslocamento de ida e volta Lima-Cusco-Lima foi feito de avião, e também compramos antes de sair de casa e com bastante antecedência (quase 2 meses), e por isso pagamos um ótimo preço pela Star Peru, que é uma cia. low cost, com o menor e mais “rústico” avião que já voamos até hoje (e que ironicamente era o que tinha o maior espaço para as pernas!). Decolou e pousou direitinho e na hora certa, mas se você é daqueles que tem fobia de avião acho que vai se intimidar um pouco ao entrar ali, talvez seja bom evitar. Outras cias aéreas que voam este trecho: Taca e Peruvian Airlines. Também é possível e um pouco mais barato ir de ônibus (Lima-Cusco) porém a viagem leva 24h (devido a região montanhosa), enquanto de avião demora somente 1h!

Para entrar em Machu Picchu atualmente tem a complicação adicional de ter que fazer reserva pela internet e pagar antecipadamente, pois não vende mais na hora lá na entrada, e nem na cidadezinha de Aguas Calientes, que é a base para se chegar em Machu Picchu. É preciso entrar neste site e seguir as instruções: http://www.machupicchu.gob.pe/. Se não conseguir pagar com seu cartão de crédito (ver restrições neste post), terá que imprimir a reserva no hotel e sair para pagar (prazo de 6h) em algum Banco de La Nación, em qualquer cidade do Peru. 

Quanto ao transporte até Machu Picchu, dá para comprar antecipadamente as passagens de trem pelo site da Perurail. Optamos por terminar nosso tour em Ollantaytambo e de lá já pegar o trem para M.P (2h de viagem), ao invés de voltar para Cusco e sair de lá no dia seguinte (4h de viagem). Assim, chegamos em Aguas Calientes de noite, dormimos lá, e saímos super cedinho nos primeiros ônibus que sobem até a entrada de M.P, o que é vantajoso pois neste horário ainda está vazio e dá para tirar fotos sem aquela montoeira de gente, que após as 10h da manhã começa a chegar aos montes.


Guia de Viagem ou Aplicativos: Nenhum guia específico. Criei um documento onde copiei e imprimi as dicas dos sites que gostei. Também sempre levo impresso as reservas de cada hotel e como chegar até lá a partir do aeroporto. Carreguei no meu smartphone os mapas de cada cidade, para que eu pudesse consultar mesmo se estivesse off-line. Essa dica preciosíssima achei no blog SundayCooks.

Itinerário resumido: na volta de uma viagem até as Ilhas Galápagos fizemos um stopover em Lima. Ficamos 1 dia na cidade, depois fomos de avião até Cusco, onde ficamos 4 dias, sendo que o terceiro passamos em Machu Picchu. De lá voltamos de avião até Lima, ficamos mais 1 dia inteiro na cidade e então continuamos nosso vôo de volta para o Brasil.

Formas de locomoção: em Lima o negócio é pegar táxi, pois o sistema de ônibus não é muito fácil de entender, e nem mesmo tão comum. Fora os táxis, o que predominam são as vans, que são uma aventura cultural à parte! Como tínhamos deixado nossas malas no guarda-volumes do aeroporto, terminamos nosso passeio no centro e fomos até o aeroporto (pegar nosso vôo de volta) em uma delas para experimentar e economizar. O trânsito e o sistema de cobrança e de embarque é o caos estabelecido! 

Já em Cusco o melhor é andar a pé mesmo, apesar da possível dificuldade respiratória por conta da altitude (a gente fica bastante ofegante nas subidas), é uma ótima cidade para explorar a pé, cheia de ruazinhas e construções charmosas. Se não der pegue um táxi, ao contrário de Lima lá eles cobram super baratinho! (preço fixo antecipado, pergunte antes)

Caminhando por Cusco
Passeios principais / atrações visitadas:

em Lima: Parque de La Reserva (fomos de dia e de noite para ver o show das águas), Parque de La Exposición, centro da cidade, Plaza de Armas (Plaza Mayor), Barrio Chino (Chinatown), Museu Larco, Parque del Amor, shopping Larcomar e Mercado Índio.

Passeando pelo centro da cidade, em Lima
Plaza de Armas ou Plaza Mayor, em Lima
em Cusco: andamos pelas ruas da cidade, visitamos o exótico Mercado Central (San Pedro), o Choco Museo (Museu do Chocolate), o Museo de Plantas Sagradas Magicas e Medicinales, a Plaza Regozijo, Plaza de Armas, Restaurante Pacha Papa, Museu de Arte Popular, Museu Municipal de Arte Contemporânea, Museu e Complexo Qoricancha, e show de dança no Centro Qosqo de Arte Nativo.

Pães no Mercado Central de Cusco
Qoricancha
Além disso fizemos o city-tour de Cusco, que na realidade é um passeio que dura metade do dia e leva até várias ruínas ao redor da cidade, incluindo o fantástico complexo de Saqsaywaman e também Tambomachay, Pukapukara e Qenko.

 Saqsaywaman
 Índia e lhamas em Tambomachay

Sol se pondo em Pukapukara
Anoitecer em Qenko, com a cidade de Cusco já toda iluminada
Já no tour do Vale Sagrado (também partindo deCusco), fizems paradas nas cidades de Pisac, Urubamba e Ollantaytambo, que são regiões entre vales e com ruínas arqueológicas belíssimas e muito interessantes. 

  O VALE E AS RUÍNAS DE PISAC:

    
 SÍTIO ARQUEOLÓGICO DE OLLANTAYTAMBO:

 
Os melhores momentos: claro que o sítio arqueológico de Machu Picchu é sempre o auge de qualquer visita ao Peru, e realmente merece este posto! Mas outra coisa que marcou muito foram os 2 tours (City-tour e Vale Sagrado) nos arredores de Cusco, valem muito a pena, são riquíssimos em história e em cenários montanhosos espetaculares, não dá para perder!

Também gostei bastante e indico o show de danças típicas peruanas do Centro Qosqo de Arte Nativo (em Cusco, diariamente às 19h =>incluso no Boleto Turístico), e o impressionante Circuito Magico del Agua, com suas inúmeras fontes de aguas luminosas e muita música, no Parque de La Reserva em Lima. 



 
Os piores momentos: 1) Achar que o táxi em Lima não estava nos levando para o lado certo e iria nos sequestrar, e já ficar bolando mentalmente como se arremessar do carro em movimento! hahaha (foi só alarme falso, ufa!). 2) Ficar resfriada e com dor de garganta no último dia em Cusco, e por causa do nariz entupido meu ouvido quase explodir (e fiquei surda) no pouso do vôo de volta até Lima! 3) A insistência dos vendedores de rua para que a gente compre seu artesanato. Sei que são pessoas pobres e humildes, que muitas vezes sobrevivem destes ganhos, mas não tem como não achar cansativo, pois isso ocorre com MUITA frequência. É chato a insistência absurda, e é chato a gente ter que dizer não na maioria das vezes, pois acabamos nos sentindo até um pouco mal e culpados! Mas se fosse comprar tudo só para ajudar, teríamos que levar uma mala extra só para isso.

Não esqueça de levar: roupa de frio!! Visitamos o Peru em maio (era outono), e embora o país tenha fama de quente (em Lima estava um calorão mesmo), a região de Cusco por ser montanhosa e pela altitude é bem fria à noite e também de manhã cedo. Dá para compreender perfeitamente porque todo mundo usa aquelas toucas típicas que tapam as orelhas, pois o vento é frio e forte. Compre a sua lá e se sinta como um local andando com ela para todos os lados! ;-) Para se ter uma idéia tive que comprar roupas extras por lá, pois meu casaco e roupas não foram suficientes. Comprei uma jaqueta de nylon e uma legging para vestir por baixo da calça.
Se puder usar um bottom ou algo que o identifique como brasileiro também é legal, pois os Peruanos adoram nosso povo e se tornam mais simpáticos, ao mesmo tempo que não elevam tanto os preços das mercadorias (como fazem se acham que somos europeus ou americanos).

Quantos dias é necessário em cada local: acho que 2 dias inteiros em Lima já dá para o gasto, e uns 4 ou 5 em Cusco para aproveitar tudo e gastar um dia em Machu Picchu (Aguas Calientes não tem muito o que fazer, meio dia lá já dá para ter um panorama, é uma cidadezinha minúscula que só vive em prol do turismo)

Perfil do turista: Lima é uma cidade grande, urbana, tem de tudo e se encaixa bem para qualquer tipo de pessoa. Já Cusco, os vales e Machu Picchu é para o viajante mais aventureiro, que gosta de belezas naturais, de trekking, e de conhecer a história e costumes dos povos antigos, pois lá tudo gira em torno disso. Se você é do tipo que viaja só para fazer compras em shoppings e outlets, ou no estilo gastronômico-fashion-luxo, vai se sentir um peixe fora d’agua por lá.

Dica para quem vai com crianças: procure pegar táxis confiáveis em Lima, de empresas grandes. E em Cusco controle a agitação dos pequenos para que não fiquem estafados e passem mal por causa da altitude.

VÁ NA BOA! => Recomendo:
Hotel/hospedagem: Mama Simona Hostel, em Cusco.=> Simples, mas novinho, limpo, com um astral bacana e excelente atendimento, o principal motivo para indicar. A dona do Hostel nos ofereceu um edredon extra e levou aquecedor até nosso quarto num dia que estava mais friozinho. A área de estar da recepção é agradável, e a localização é muito boa e central. Tem desde quarto privado com banheiro, até quartos coletivos com 8 camas.  


Restaurantes e bares: Jack's, um café-restaurante de esquina, com sopinhas, sanduiches e bebidas quentes, num ambiente bem acolhedor. Fomos também almoçar no Pacha Papa, de comida típica e super indicado, mas não achamos nada demais (ambiente bacaninha, porém comida normal e atendimento demorado).

Compras: artesanato tem por toda parte em Cusco, e nenhuma lojinha chamou atenção em especial. Se não visitar Cusco mas quiser levar de lembrança um artesanato típico peruano, em Lima tem o Mercado Índio (av. Petit Thouars, 5.245 – em Miraflores), com dezenas de barraquinhas.

FURADA! => Evite:
Compras: se não está realmente interessado em algo de um vendedor de rua, não fique olhando e muito menos pergunte preço só por curiosidade. Este interesse de sua parte os torna extremamente insistentes depois, e vão andar a quadra inteira atrás de você ou ficar minutos ao seu lado falando enquanto você só quer descansar na praça. 

É CULTURAL! => Em Cusco e arredores não é nada exótico ou incomum ver as pessoas utilizando a coca, em suas mais diversas formulações, como chás, balas ou mesmo a folha pura (mastigar e depois jogar fora). A folha da coca (sim, é a mesma de onde se extrai a cocaína) possui inúmeras propriedades medicinais e benéficas, e uma delas é atuar como revigorante e digestivo, o que é muito útil num local de alta atitude como lá, para combater os efeitos do "soroche" ou "mal da altitude", que pode incluir fortes dores de cabeça, de estômago (com vômitos) e dificuldade respiratória. Se ficar mal, procure nas fármacias pelas "soroche pills". Se for só falta de ar, também dá para comprar oxigênio em latinha para dar uma aliviada (no aeroporto é mais caro que nas farmácias).
A saber:
chá de coca é amargo sim, mas dá para colocar um pouquinho de adoçante ou açucar que suaviza. Para quem está acostumado a tomar chás sem adoçar (o normal é isso) não vai sentir problema algum. O gosto por sinal parece com o do CHÁ VERDE que está tão em moda aqui no Brasil!


E uma dica preciosa que foi dada pelo taxista ao chegarmos: descanse pelo menos 1h no hotel antes de sair pela cidade, e coma pouco, principalmente à noite! Pouca gente sabe que comer demais pode ser o gatilho inicial para o soroche, pois na alta altitude o organismo fica mais lento e por consequência a digestão também. O que indico? Tomar uma sopa, prato super comum em todos os restaurantes. E leve balinhas ou folhas de coca durante os passeios de longa duração (vende por todo lado, inclusive na entrada dos locais de visitação). Com estas precauções, nós 2 só tivemos um pouco de dor de cabeça em alguns momentos, mas logo passou.
 




E mais:
Siga o blog no Facebook
Acompanhe as fotos no Instagram


Vale Sagrado 2330415903851707459

Postar um comentário

  1. Olá Simone! Realmente o que você falou sobre os vendedores ficarem te assediando toda hora é muito chato. Você fez algum transporte de ônibus entre as cidades do Peru? Na rodoviária é tudo um caos também... vendedores e taxistas em cima de você :( - temos que levar na esportiva, né? Parece que essa forma de vender as coisas ou serviços é tão cultural quanto as folhas de coca rsrsrs
    Queria te dar os parabéns pelas suas fotografia, muito bonitas!

    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Não peguei ônibus não, mas até imagino como deve ser.

    Obrigada pelo elogio as fotos, nós dois (eu e marido) temos conhecimento teórico (e prático) sobre fotografia e adoramos clicar! ;-) Viajamos em 2, mas com 3 câmeras, que são amplamente utilizadas.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo16/8/12

    Muito boa a matéria.Pode começar a pensar em editar um livro.

    ResponderExcluir
  4. Nossa, muito obrigada, quem me dera!!! (mas um e-book quem sabe ainda lanço uma hora dessas...) ;-)

    ResponderExcluir
  5. Si,
    obrigada por lincar o post do Sundaycooks. Fico contente por saber que o post ajudou =)

    Aliás, adorei as fotos. Saudades do Peru, foi um dos países que eu mais curti conhecer.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Simone este post é simplesmente O Guia! Adio uma viagem ao Peru há séculos e agora fiquei com uma vontade louquíssima de sair agora e pegar o primeiro avião! Parabéns pelo blog e pelo "compartilhar super detalhado".
    abços
    Celina Martins - Mala de Rodinha e Nécessaire

    ResponderExcluir
  7. Que bom tê-la inspirado Celina! Agradeço o elogio ao blog. :D

    Aproveite o pique e na próxima chance pegue um vôo para Lima, os preços saindo do Brasil estão bem em conta atualmente, mais barato do que ir até as praias do nordeste.

    ResponderExcluir
  8. O post ficou perfeito Simone, parabéns.
    Vai me ajudar muito quando eu tiver a oportunidade de visitar o Peru, deve ser uma viagem incrível.

    abraço
    Diego

    ResponderExcluir
  9. Oi Simone, queria tirar umas duvidas contigo:

    Tu dormiu em aguas calientes, certo? Qual o nome do hotel?
    Vale mais a pena dormir em águas e ir pro MP cedo né?
    E quanto tempo +/- tu ficou no MP?

    um abraço :)

    ResponderExcluir
  10. Oi Diego!

    Respondendo sua dúvida (e que tb pode ser de outros leitores):

    - Dormimos em Aguas Calientes sim, para subir na manhã seguinte cedinho para Machu Picchu, achei que vale a pena pois depois das 10h ou meio-dia começa a encher de gente em M.P. O que fizemos foi ficar em Ollantaytambo quando estivemos lá com o tour do Vale Sagrado (ao invés de voltar com o grupo para Cusco), e aí de lá pegamos o trem no final do dia, que é bem mais barato e metade do tempo do que se for sair direto de Cusco( 2h- saindo de Cusco são 4h)

    - Nosso hotel foi bem simples pois era uma noite e só para dormir mesmo. Era um quartinho com banheiro, tava limpinho, e super perto do ponto de ônibus que sobe até MP. O nome é HOSTAL VARAYOC, e reservamos pelo Booking.com

    - Fizemos um tour guiado em Machu Picchu, que era para durar 3h mas durou 3:30h. Recomendo demais pois assim vc entende o que são as ruínas, passa pelos lugares importantes, e não fica apenas apreciando a beleza por si só. Após o tour ficamos mais um tempinho lá, então acho que foi cerca de 4-4:30h que passamos lá dentro, acho esse tempo bem satisfatório se não pretende fazer trekking em nenhuma das montanhas.

    PS: os guias para o tour custam cerca de 10 dólares por pessoa, não é muito.

    Espero ter ajudado! Qualquer coisa "grite" de novo! ;-)

    ResponderExcluir
  11. Simone, primeiramente parabéns pela ótimas informações. Tenho 2 duvidas.
    1 - É preciso pagar mais alguma taxa ao chegarmos no aeroporto?
    2 - Como vcs preencheram o item de verified do cartão de crédito?
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Olá Natália, legal saber que vc segue nosso blog!
    Respondendo suas dúvidas:

    1- não precisou pagar nada extra no aeroporto. Só dê uma lida na parte sobre bagagem despachada para não se exceder no peso e aí ter que pagar.
    2- sobre verificação do cartão, se for aquele "verified by visa", significa que vc tem que ter aqueles aparelhinhos do banco chamados "token", que vc clica e aparece uma senha digital temporária, e vc coloca ali para validar a transação. Se o seu banco não fornece isso, vai ser mais complicado de efetuar, ou pode mesmo ser negado (mas tem que entrar em contato com o banco ou pegar maiores informações de como proceder no site http://www.verifiedbyvisa.com.br/aspx/principal/principal.aspx)

    Espero ter ajudado. Abraço!

    ResponderExcluir
  13. Ajudou e muito! Obrigada mesmo!
    Gostaria de saber também se vc acha melhor usarmos dolar ou soles lá no Peru e se devemos fazer o cambio já aqui ou lá!
    Abração!

    ResponderExcluir
  14. Com certeza SOLES Nathalia, é só o que aceitam por lá.

    Quanto ao cambio, acho que tem que ser lá mesmo, até pq é super dificil achar esta moeda nas casas de cambio daqui (em Curitiba não achei). Mas como em casa de cambio pode ter muita variação, o que eu sugiro é que leve seu cartão de crédito e faça saques nas máquinas automáticas (aí já sai na moeda local e com a cotação do dia do banco).

    Os caixas automáticos do BANCO DE LA NACIÓN do Peru (cor vermelha) não cobraram taxa de saque. #ficaadica Já os amarelinhos cobram bastante (costuma estar indicado o valor), então procure já sacar um montante grande de cada vez, para não ter que ficar pagando taxa toda hora. ;-)

    ResponderExcluir
  15. Simone obrigada pela sua atenção e gentileza!
    Estou gostando muito das suas dicas, tanto que
    estou pegando como referência e irei reservar o Varayoc,
    ja que vc indica =)

    ResponderExcluir
  16. Simone, vc foi ao lago Titicaca? Gostaria que postasse dicas! Abraços!

    ResponderExcluir
  17. Olá Nathalia! Olha, não fomos ao lago Titicaca, então infelizmente não tenho como lhe passar dicas!

    ResponderExcluir
  18. Simone, mais uma vez obrigada pela atenção, vc disse q para entrar entrar em Machu Picchu atualmente tem que fazer reserva pela internet e pagar antecipadamente. Mas onde é feito este pagamento: no próprio site ou em algum local específico?

    ResponderExcluir
  19. Olá Nathalia, demorei mas tô respondendo!

    Para comprar o ticket de Machu Picchu você paga através do site mesmo.

    Coloca as datas, o tipo, efetua a compra, e depois vai na aba ali em cima escrito "PAGOS" para colocar o número da reserva e prosseguir com o pagamento. Só que o sistema deles é "verified by Visa", que exige que se coloque um código pin para maior segurança do cliente. Esse número é gerado através do TOKEN de seu banco (um aparelhinho pequeno, que cada vez que clica no botão gera um numero). Sem ele, só entrando no site do Verified by Visa antes para seguir os passos e gerar um código.

    ResponderExcluir
  20. Ok, Simone, mas na opção de escolher a rota tem 5 opções:
    Machupicchu
    Machupicchu-Museo
    Machupicchu-Huaynapicchu 1g
    Machupicchu-Huaynapicchu 2g
    Machupicchu-Montaña
    Quais delas devo escolher para fazer o passeio de 1 dia?

    ResponderExcluir
  21. Depende do que vc quer fazer lá Nathalia. Se for só visitar só Machu Picchu escolha a primeira opção (foi isso que fizemos). Agora, se quiser também fazer a trilha e escalada de uma das montanhas do complexo, aí escolha uma das 2 outras opções, sendo que Huaynapicchu é o pico mais alto, e Montaña é a menor que fica do lado. Se optar por subir, aí terá horário marcado para iniciar as trilhas, confira no site. Se não me engano é 7 ou 10h da manhã as opções. Dizem que leva cerca de 40minutos, mas já li vários relatos de pessoas que demoraram até 2h, pois depende do preparo físico e todos vão meio devagar por causa da altitude. Vá com tênis próprio para isso.
    Esse museu de Machu Picchu não sei exatamente onde é, mas acho que não é comum as pessoas irem lá.
    Se comprar o ticket só "Machu Picchu", pode entrar e até sair e voltar de lá se quiser.
    O que eu sugiro é que contrate um guia nas agencias locais, não sai caro, e aí você vai num grupo e com as explicações devidas sobre cada lugar, pois senão vc vai ficar perdida lá só olhando mas sem entender direito o que está vendo. Acho que lá o guia vale muito a pena, pois além disso ele sabe os melhores caminhos para passar, pois o lugar é imenso.

    ResponderExcluir
  22. Olá Simone ! Adorei sua postagem sobre sua viagem, ajudará bastante na minha viagem.
    Bom, eu estarei indo para Lima para participar de um Congresso, mas gostaria de ir ao Machu Picchu, gostaria de saber se o tempo que eu levaria para ir ao Machu Picchu demorará muito e se sairia muito caro.
    Também, gostaria de saber os lugares que provavelmente estarão mais frios, pois gostaria de aproveitar mais esse clima que é praticamente inexistente aqui no Nordeste.

    Agradeço toda sua atenção !!!

    E Parabéns pelo Blog !

    ResponderExcluir
  23. Olá Vitor!

    Não tem como ir direto de Lima a MachuPicchu (MP), por isso acaba tomando bastante tempo sim, no minimo um dia só para chegar. De Lima você tem que ir primeiro até Cusco (de avião 1h ou de onibus 24h), e de Cusco pegar um trem até Aguas Calientes (4h de jornada). Estando lá, saem onibus direto para subir até a entrada de Machu Picchu, demora uns 15-30min.

    O custo sai relativamente caro sim, pois tem que pagar todos estes trechos de deslocamento (avião + trem + bus) e ainda a entrada de MP, que não é muito barata.
    Em resumo, não existe "bate-volta" rapidinho de Lima a MP, você precisaria de pelo menos 2 dias completos para ir e voltar com calma.

    Lima costuma ser meio friozinho dependendo da época sim. Cusco estava quente quando a gente foi, mas durante a noite faz frio por causa do vento das montanhas e altitude, fica bem geladinho e tem que levar casaco.

    ResponderExcluir
  24. Parabens pela publicacao, tenho uma duvida quanto tempo de cuzco pra Machu Picchu, tem algum trem que faca este caminho?

    ResponderExcluir
  25. Sim Marcio, aliás o trem é a única forma de chegar até lá.
    Tá melhor explicado no parágrafo 4 do item " planejamento de viagem e reservas", no próprio post.

    ResponderExcluir
  26. Oi Simone!

    Adorei seu blog. Estou usando como base para minha viagem a Machu Picchu. Só queria tirar uma dúvida. Também vou terminar meu tour do Vale Sagrado em Ollantaytambo para pegar o trem para Águas Calientes. Qual horário de trem vc comprou? Acha que o de 19h dá tempo?

    Obrigada pela ajuda!

    ResponderExcluir
  27. Renata, acho que foi justamente o trem das 19h que pegamos!

    Dessa forma não ficou muito tarde a chegada em Aguas Calientes (dormir cedo para se preparar para o outro dia), e também não ficou em cima da hora em relação ao final do tour. Acho que a parte de Ollantaytambo terminou por volta das 17:00h, deu tempo de passear nas lojinhas ali na frente, comer algo num restaurante, e ir a pé até a estação, que fica próximo dali.

    ResponderExcluir
  28. Obrigada pela ajuda, Simone, e parabéns pelo Blog!

    ResponderExcluir
  29. Anônimo1/4/13

    Boa noite Simone,

    Achei fantástico seu blog, estou aqui super ansiosa para viajar para o Peru, mas com um monte de dúvidas...rsrsrrs. Ainda não comprei a taxa de entrada para Machu Picchu, sera se 5 dias antes de ir eu consigo comprar pela internet? Irei de cusco, ficarei la uns 3 dias Voce sabe me dizer quanto é a passagem para lima para cusco?

    Desde ja agradeço a atenção.

    Abraços,

    Ádila Barreto.

    ResponderExcluir
  30. Olá Ádila, obrigada!

    Acho 5 dias antes um pouco em cima da hora, visto que é um ponto turístico muito visitado. Se for em época de férias ou feriado eu não arriscaria, pois se não conseguir comprar não tem outro jeito de entrar, e vc perde a viagem! (e se quiser subir na montanha tem que ter + antecedência, pois as vagas são bem limitadas por dia)

    Sobre preço da passagem, varia conforme a data, o ideal é você fazer uma simulação em cada um dos 3 sites que indiquei no post(Star Peru, Taca e Peruvian Airlines). Pelo que chequei agora dá para encontrar a partir de U$54 (dólares) na tarifa básica da Star Peru, chegando a até U$210 POR TRECHO (só ida ou só volta).


    ResponderExcluir
  31. Gostaria de saber mais sobre Machu Picchu! Não possui hoteis lá? É preciso pegar o trem para subir e depois volta-se a noite para cuzco? E depois de quisser ir de novo, precisa fazer tudo de novo?

    ResponderExcluir
  32. Olá Gabriel!

    Olha, em Machu Picchu (MP) não existem hotéis nem nada, mas na cidade que fica na base da montanha sim, e o nome dela é Águas Calientes. Se vc quer entrar 2 dias em MP, você dorme nesta cidadezinha. De lá até a entrada de MP são só 15 minutos de ônibus, que sobe e deixa o pessoal lá em cima. É baratinho, sai um a cada 15-30 minutos, e é só perguntar por lá, que todo mundo sabe dizer onde pega o onibus (é um "mini-rodoviária", você compra o ticket na bilheteria ali do lado, entra na fila e embarca no proximo onibus).

    De Cusco até Águas Calientes são 4h de trem, que é o único jeito de ir, então talvez fique meio corrido (e caro!) ir e voltar no mesmo dia.

    PS: não esqueça de compras ANTES e pela internet sua entrada para Machu Picchu, pois não tem como comprar lá na hora! (leia no post como funciona)

    ResponderExcluir
  33. Oi Simone,

    Adorei seu blog e estou aproveitando bastante pois vou à MP final de Maio. Tenho algumas perguntas: Vamos ficar no Vale Sagrado antes de ir para MP, fica muito longe? e Eu gostaria de subir o Huaynapicchu, ficando no Vale Sagrado, eu chegaria cedo suficiente para subir essa montanha e visitar MP? Obrigada desde já.

    ResponderExcluir
  34. O Vale Sagrado fica à 2h de distância de trem de MP, partindo de Ollantaytambo.

    Já li muito que o ideal para quem quer subir Huaynapicchu é chegar bem cedo, para não ter que ir com muitos turistas e também para aproveitar o dia melhor, pois para subir e descer leva umas 2h pelo menos (depende do preparo físico). Então o melhor seria já ir de Ollanta para Águas Calientes (na base de MP) no dia anterior de noite, e aí acordar bem cedo para ir, pegando a primeira turma que sobe às 7h(lembre que tem que comprar o ingresso com o horário fixo já antecipadamente e pela internet, não é só chegar e subir! => http://www.machupicchu.gob.pe/)

    Senão, tente pegar o trem mais cedo do dia, por volta das 6h da manhã. Vai dar tempo também, só que terá mais gente (subida montanha às 10h) e ficará um pouco mais corrido e cansativo para ver tudo até o horário máximo de fechar (que é as 17h se não me engano...)

    ResponderExcluir
  35. Ola Smone !!

    Primeiramente parabens pelo blog.

    Vamos para o Peru na proxima quinta, dois casais. Ficaremos 3 noites em Lima e 4 noites em Cusco. Em Cusco vamos fazero bate e volta em MP, pensamos em fazero o city tour recomendado por você e o tour do Vale Sagrado, serão 3 dias de passeios e mais meio dia na chegada, nessa tarde pensamos em comprar os passeios do City tour e do Vale Sagrado, iremos para Machu Pichu no segundo dia completo. temos duvida em quanto levar em dolares para trocarmos por Soles, e se os cartões de credito são bem aceitos tanto em Lima como em Cusco. Em MP sabemos que temos que levar comida, pois naço tem nada por lá. Parabens mais uma vez.

    ResponderExcluir
  36. Olá Fausto!
    Não sei te dizer quanto levar em dólares, pois depende dos seus gastos. O que fizemos foi levar um pouco de dólares sim, para trocar em casas de câmbio, mas o principal foi sacar dinheiro em moeda local nos caixas eletrônicos (com o cartão de crédito), acho que é o que funciona melhor, com menos perdas e taxas. Se utilizar os caixas do BANCO DE LA NACION, não é cobrado taxa administrativa por saque.(pelo menos para a gente não veio nada, mas nos outros bancos sim)

    De modo geral os restaurantes e pontos turísticos aceitaram bem o cartão de crédito sim, sem problemas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Simone pela brevidade. Vamos em 2 casais e estamos levando 400 dolares por garantia, para caso ocorra algo errado com os saques. Agora na contagem regressiva, partida quinta 02h15 Rec - Sao. Parabens mais uma vez pelo blog, sensacional.

      Excluir
  37. Ola Simone, estamos em Lima, hospedados em Miraflores, hotel Runcu, muito bom. Taxi muito barato, por-do-sol muito bonito no Lacomar. Cidade limpa e bela. Amanha de partida pra Cusco.

    ResponderExcluir
  38. Que bom Fausto, aproveitem, e espero que as dicas que passei ajudem! ;-)

    ResponderExcluir
  39. adorei as dicas, as fotos ficaram lindas, indo pra lá em julho, abraços!!

    ResponderExcluir
  40. Anônimo28/4/13

    Blog sensacional Simone , parabéns !
    Em Cusco vocês se hospedaram no Hostel Simona .
    Qual a sugestão em Lima ...

    Muito obrigado , Marcos .

    ResponderExcluir
  41. Valeu Marcos! :)
    Em Lima ficamos no Hostal Las Camelias, pois eu queria ficar próxima ao Parque de Las Aguas à noite, para poder ver o show sem precisar pegar táxi de noite para chegar até lá, e não ter que se preocupar com horário. O hotel é simples mas limpinho e com tudo que precisa, acho que foi uma boa escolha e custo benefício em termos de orçamento.

    Link do hotel - http://www.booking.com/hotel/pe/hostal-las-camelias.pt-br.html?sid=68d59c6e33332c703869d6a02118bb99;dcid=1;do_availability_check=on; (tem site próprio tb, procure no google)

    ResponderExcluir
  42. (Acima) Parque de las aguas = Parque de La Reserva ( circuito magico de las aguas) ;-)

    ResponderExcluir
  43. Ola SImone!
    Otimo Blog e excelente post, parabens!

    Estou com uma duvida...
    ja paguei antecipadamente minha hospedagem em cusco
    dos dias 08 de maio ate dia 12...
    vc acha que teria como fazer bate volta de 1 dia em MP?
    ou seria melhor ficar em aguas calhentes mesmo?
    estou preocupado pois estou com pouco tempo e gostaria muuuto de fazer tambem o 1 e 3 circuito do boleto turistico..
    muito obrigado!
    :)

    ResponderExcluir
  44. Olá Allyson
    O interessante e "ideal" seria fazer com mais calma, mas se só tem um dia disponível e quer mesmo ir é possível sim.
    Pegue o trem mais cedo que tiver de Cusco para M.P., e já vá com uma mochilinha com água e lanche. Se sair as 6h da manhã deve chegar às 10h em Aguas Calientes, aí até chegar na entrada de MP será entre 10:30-11h da manhã. Lá dentro, o tempo gasto para ver o principal com certa calma é de umas 3-4h pelo menos.

    Desça um pouco antes, pegue o trem das 16h (ou até 18h), e estará de volta em Cusco por volta das 20h (ou 22h!). Será um dia cheio e pode ser cansativo, pois serão 8h de trem no mesmo dia + a caminhada lá dentro. Porém é bem possível sim.

    ResponderExcluir
  45. Oi Simone, estu indo dia 24 (maio) e gostaria de saber que tipo de roupa levo... dá pra usar aquelas botinhas sem salto ou só tenis mesmoo?? dá pra andar de rasteirinha em lima??? pra visitar Machu pichu dá pra ir com esses botinhas??

    ResponderExcluir
  46. Oi Aline
    Rasteirinha em Lima ok, é uma cidade plana e bem asfaltada,não vejo problemas.

    Botinha sem salto é um opção para bater perna sim, desde que se sinta confortável com elas e já estejam meio laceadas! (dica: NUNCA compre um sapato novinho e leve para viajar!! erro fatal, que pode custar algumas bolhas doloridas nos pés, e te impedir de caminhar direito! Em viagem, a gente sempre acaba andando muito).

    Acho que não teria problema botinha em Lima ou Cusco, mas para Machu Picchu acho que a melhor opção é o tênis mesmo, pois é sobre e desce, pedras, grama... Acho que é mais seguro. Se sua bota for com solado de borracha e bem texturizado (com relevos) até pode ser, mas se for daquelas bem lisas embaixo e solado de madeira pode não ser tão prático e mais arriscado. Ah! Leve sempre na bolsa um casquinho ou lenços/cachecol, para quando esfriar ou começara ventar demais. Acredite: mesmo num dia de sol, ao cair da tarde é capaz que você vá precisar!

    Espero ter ajudado. Volte mais vezes ao blog! (ou curta nossa fan page no FB para acompanhar => www.facebook.com/flashesdeviagem ) ;-)

    ResponderExcluir
  47. Muito Obrigada Simone, já curti sua pagina no face!! ajudou super!! estou indo arrumar as malas!!!
    ;)

    ResponderExcluir
  48. Anônimo13/5/13

    Simone!

    Parabéns pelo blog!!! adorei todas as dicas!!!

    Soh fiquei um pouco confuso quanto a passagem de cusco para MP, vc pode me ajudar com isso?

    Obrigado

    Rodrigo Oliveira

    ResponderExcluir
  49. Não tem muito segredo, é só entrar no site da PeruRail e comprar as passagens Rodrigo. Faça a simulaçao e compra colocando os dados no menu que se encontra a esquerda do link http://www.perurail.com/es/. Coloque ida e volta, aonde quer ir (machu picchu), rota Cusco-Machi picchu, etc... Aí o site te dará as opcoes de horários e trens disponíveis para sua data desejada, então é só escolher e comprar. Direto de Cusco até MP são 4h e viagem.

    ResponderExcluir
  50. Anônimo16/5/13

    Simone td bem?
    Estaremos indo para Lima, Cusco e Machu Picchu no final do mês, gostaria de saber se tem baladas e se é preciso algum tipo de roupa mais transada ou jeans, casaco da certo. Outra coisa, sairemos de cusco para passar 1 dia em Machu Picchu, da para aproveitar bem?? O que levar para esse passeio?
    Obrigada
    Adriana

    ResponderExcluir
  51. Oi Adriana
    Sobre o passeio de 1 dia (bate-e-volta) até Machu Picchu, escrevi nos comentários acima (respostas para Allyson e tb p/ Aline), é só dar uma olhada.
    Sobre baladas não sei te dizer com certeza. Em Cusco vi barzinhos e restaurantes, e lá é tudo bem simples, é só chegar. Em Lima pode ser que tenha baladas mais exclusivas e vips, pois lá é metrópole e deve ter opções mais diferenciadas. Mas acredito que não exista restrição de roupa não, acho bem improvável...


    ResponderExcluir
  52. Anônimo18/5/13

    Olá Simone.

    Você se lembra que lugares são esses das últimas duas fotos? hehehe

    Parabéns pelo site está ajudando muito pra próxima viagem.

    Obrigada

    Lívia

    ResponderExcluir
  53. Oi Livia
    Não cheguei a anotar o nome desses lugares. Onde eu estou tomando o chá é numa casa de sucos atravessando a rua quase em frente ao Centro Qosqo de Arte Nativo, onde vimos o show de danças típicas. Mas chá de coca tem em qualquer lugar, quando vc pede um tem que especificar se quer este ou herbal ou maça, que são outras opções comuns. Em muitos hotéis tem o chá e café na recepção.
    O outro local é numa ruazinha perto da Plaza de armas de Cusco, mas não lembro o nome pois tinham muitos ali lado a lado, e só fomos neste uma vez. Os garçons ficam ali na rua com cardápio ou folder do restaurante, te mostrando os pratos e tentando te convencer a entrar. Se gostou do visual, pergunte se o restaurante tem varanda (balcony), assim pode ficar ali em cima vendo o movimento da cidade.

    ResponderExcluir
  54. Olá,

    Se vocês puderem me ajudar ficarei muito grata. Gostaria de saber quanto devo levar por dia considerando que o gasto será apenas com refeições visto que minha viagem já está paga através de agência de turismo.
    Obrigada
    Bianca

    ResponderExcluir
  55. Simone, parabéns pela postagem!! Comprei passagem pra ir em Lima em julho e tava querendo dar uma esticada de 3 dias em Cusco. Graças ao seu texto consegui fazer tudo: passagem Lima-Cusco, viagem de trem até o Machu Picchu (só não consegui comprar ainda o ingresso pra entrar no Machu Picchu pq meu cartão é Mastercard. Mas vou tentar comprar antes de ir pra não correr o risco de não conseguir lá na hora.
    Queria tirar uma dúvida: existe serviço de ônibus que leve do centro de Cusco até a estação de Poroy? Porque eu vou me hospedar em Cusco e vi que até a estação do trem é necessário pegar um transporte antes. Vou pegar o trem das 8h25. Vc acha que eu teria que sair do hotel em Cusco mais ou menos que horas pra chegar a tempo na estação de Poroy?
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  56. A comida no Peru tem um preço barato ou bem razoável mesmo Bianca.

    Em Cusco e Aguas Calientes, nas áreas centrais e mais visitadas tem muito restaurante que oferece o "Menu Turístico" (sopa+ prato com carne + 1 bebida) por cerca de 10 à 15 soles, chegando a até 25 por pessoa dependendo do prato. Claro que se você for todo dia em restaurantes chiques e especiais vai gastar mais, então depende dos locais e do seu padrão, mas a média é mais ou menos esta.

    Lima é cidade grande, maior e mais urbana, mas mesmo se for comer em lanchonetes na rua ou na praça de alimentação do shopping (como no Larcomar), os preços são bons(logicamente variando conforme a "categoria" do local).

    ResponderExcluir
  57. Que bom Joannes, sempre me alegro ao saber que ajudei bastante um viajante! :-)

    O ingresso para Machu Picchu dá p/ comprar via site só pela internet, e não vende lá na entrada viu! (já tem que ir com ele impresso) Veja se alguém que tem VISA pode comprar para você.

    Para ir até a estação de Poroy geralmente indicam van ou de táxi mesmo(que lá é baratinho). Não vi ônibus público que levasse até lá, e se tiver não costumam contar isso aos turistas pelo jeito!;-) A forma mais fácil é pegar indicação em seu próprio hotel, eles costumam conhecer vários profissionais, dando mais confiança, e ainda fazendo por um preço legal para os hóspedes. Sobre o tempo gasto para chegar lá, confirme no hotel, mas acho que era coisa de 30 minutos no máximo (e para pegar trem não precisa chegar tão cedo como avião, basta 10-15 minutos antes e tá OK).

    Boa viagem e aproveite muito! Já curtiu nossa página no Facebook?? Corre lá! => www.facebook.com/flashesdeviagem

    ResponderExcluir
  58. Anônimo21/5/13

    simone,

    que época você foi?
    vou em junho, é muito frio?
    vi que as temperaturas chegam a 0 graus, porém estou na dúvida de que roupas de frio eu levo, de frio mais pesado, tipo neve, ou de frio forte, mas pra roupas de lan.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola. mais dicas e recomendações para a sua viagem a Machu Picchu

      A melhor época para viajar a Machupicchu ? vai de maio a setembro, no inverno. As temperaturas são bem mais baixas, mas não chove tanto como nos outros meses do ano. Os melhores meses são junho e julho. A semana recomendada é a do dia 24 de junho quando acontece em Cusco a festa de Inti Raymi. A temporada de chuvas começa em outubro. Os meses que mais chovem são dezembro, janeiro, fevereiro e março.

      Para saber mais acesse o nosso site! :

      http://www.machupicchupacotes.com/duvidas-sobre-machupicchu.html

      Abraços!! Simone, excelente post.

      Excluir
  59. Fomos final de abril/inicio de maio. Como já comentei, no final da tarde começa a esfriar bastante, mesmo que a tarde tenha sido de sol.

    O tipo de frio lé é FRIO COM VENTO, pois é uma área montanhosa que favorece isso. O que incomoda é o vento gelado do rosto, orelhas, gelando a calça jeans... e não tanto a temperatura em si, embora em junho vá estar mais frio ainda.

    Compre por lá mesmo aquelas toucas típicas que tapam a orelha, é a melhor coisa! Leve cachecóis para enrolar no pescoço, e blusa tipo segunda pele fininha por baixo de tudo para ficar aquecida.

    Eu tive que sair em lojas para tentar achar uma meia-calça para colocar por baixo do jeans. Como não encontrei, comprei uma legging e vestia quando começava a esfriar, ou mesmo o dia todo.

    ResponderExcluir
  60. Gostaria de tirar uma duvida que não consegui ver em nenhum post. Qual meio de transporte seria melhor do aeroporto de Cuzco até o hotel? pois vou direto para cuzco e não para Lima.Obrigada!
    Ah, vou em Agosto será que ainda pego frio??

    ResponderExcluir
  61. A primeira vista a única forma que percebi de chegar até o aeroporto foi de táxi, e foi assim que fomos (não vi opção de ônibus, mas se procurar bem deve ter...). O taxista fala o preço antes, e você pode tentar negociar um pouco se quiser, mas não é nada caro não, dá para usar tranquilo, e já chega na cidade rapidinho. Só não deixe nenhum guia embarcar junto no táxi contigo, eles costumam pedir para fazer isso. Não há problema nenhum, nós deixamos e ele foi explicando um monte de coisa sobre a cidade e dando dicas, porém ao chegar no hotel, quando o guia ofereceu os pacotes de tour dele, embora não parecesse caro á primeira vista, era mais caro do que comprar direto no hotel e nas agências de rua, então não vale a pena.

    De maio a agosto aparentemente as temperaturas são similares e as mais baixas do ano. Veja neste link as médias => http://www.weather.com/weather/wxclimatology/monthly/graph/PEXX0008

    Dei dicas de roupas nos comentários acima! ;-)

    ResponderExcluir
  62. CORRIGINDO: Forma de chegar até a CIDADE! (aeroporto=>cidade, no comentário acima) ;-)
    Dá para usar tranquilo táxi por lá, é baratinho, não compensa o trabalho de ficar tentando achar os ônibus.

    ResponderExcluir
  63. Muito obrigada! ha, você lembra + ou - quanto pagou? para eu ter uma noção..

    ResponderExcluir
  64. Eu não lembrava o valor, senão teria colocado ali. Porém dei uma pesquisada, e vi que para o trajeto 10 soles (moeda local) seria um preço razoável. Para quem mora lá eles cobram bem menos, mas para turista é nesta faixa. 10 soles = 7,5 reais +ou-. Se negociar em dólar, devem pedir uns 3 ou 4.

    ResponderExcluir
  65. Obrigada mais uma vez!

    ResponderExcluir
  66. Cleusa27/5/13

    Simone,

    Vamos para MP em agosto. As suas dicas estão nos ajudando muito. Qual o meio de transporte utilizado no tour ao Vale Sagrado? trem, carro ou ônibus. O preço já está incluído no valor do tour/guia? Há necessidade de adquirir o tour para o Vale Sagrado com antecedência, ou podemos conseguir para o dia seguinte à chegada a Cuzco?

    ResponderExcluir
  67. Oi Cleusa! Respondendo suas dúvidas: O tour (tanto o city-tour quanto o do Vale Sagrado) é feito geralmente em micro-ônibus, com assentos estofados, bem confortável. Pelo menos foi assim no nosso caso, e por 2 empresas diferentes.

    Quando você compra o TOUR, está incluso o guia que vai junto com o grupo. Só que adicionalmente precisa comprar também o BOLETO TURISTICO, que é um ticket que dá acesso/entrada em todas as atrações inclusas no tour (eles te explicam isso lá, e se ainda não tiver comprado, no início do tour eles páram em um ponto de venda, é normal). Dá para fechar seu tour lá na hora 1 dia antes sim, são várias empresas, não tem problema. (visite as agências nas ruelas ao redor da Praça Central, lá tem várias opções lado a lado) ;-)

    Aproveite a viagem, vai gostar!

    ResponderExcluir
  68. Cleusa27/5/13

    Simone,

    Muito obrigada pela dicas. Além da objetividade, você é muto rápida. Parabéns pelo seu trabalho/blog !!! abs, Cleusa

    ResponderExcluir
  69. Anônimo30/5/13

    Desde já muito obrigado pelas suas dicas Simone, têm sido muito uteis uma vez que eu e a minha esposa vamos fazer a viagem Lima, Cusco e MP no final do mes de Junho. Visto estar com problemas com o meu cartao para comprar as passagens de trem através da internet, acha que chegando a CUSCO no dia 25 Junho ainda consigo comprar bilhetes para o trem de Olltan para Aguas Calientes? Ou já vai estar esgotado? E já agora existem por lá guias privados que tenham carro próprio e nos levem onde quisermos? São caros e de confiança?
    Obrigado

    ResponderExcluir
  70. Não sei, não tenho como lhe garantir, é questão de sorte e fluxo e pessoas versus horário que deseja25 junho já entrada de férias de inverno, e o movimento tende a aumentar. Esgotar até acho que não, mas provavelmente só sobrarão nos horários, trens e assentos mais caros, pois os mais em conta são os primeiros a esgotar é claro! (Vai muito mochileiro para lá). Verifique e pergunte junto as agências de viagem de Cusco. Sobre o guia de carro, verifique com eles também e em seu hotel, eles sempre tem bons parceiros. Preços por lá são baratos ou razoáveis, não deve ser nada muito caro não. Negocie o preço, lá isso é "tradição". Quando hotel indica em geral dá para confiar, afinal eles não tem interesse em indicar algo ruim que o hóspede vá criticá-los depois e deixar de indicar para outros.

    ResponderExcluir
  71. Anônimo11/6/13

    Olá Simone, parabéns pelo Bolg e comentários, tenha certeza que todos os viajantes de plantão aprovam suas dicas!!! Compramos de uma amiga um pacote para Lima - Cusco - MP e parece muito com o roteiro que vocês ficeram. Ficamos em duvida, pois nesse pacote ficariamos 2 dias em Água Calientes.
    Abaixo nosso roteiro:

    29 JUNHO
    DIA 1: LIMA I INC: - Hotel Aton
    Chegada à cidade de Lima, já no inicio da noite.

    30 JUNHO
    DIA 2: LIMA I INC: CAFÉ DA MANHA - Parque do Amor em Miraflores, Huaca Pucllana, centro cerimonial da cultura Lima, San Isidro, centro financeiro da cidade, Huaca Huallamarca, antigo centro de adoração pré-inca. Seguiremos à Praça de Armas, Palácio de Governo e o Palácio Municipal. Visitaremos a Catedral e San Francisco, convento do século XVII.

    01 JULHO
    DIA 3: LIMA/CUSCO I INC:(Em Cusco - Hotel Jose Antonio cusco)
    À tarde, visita ao Parque Arqueológico de Sacsayhuaman e fortaleza do mesmo nome, visitaremos Q'enqo, antigo templo do Puma; logo depois Tambomachay. Continuaremos ao Templo do Sol “ Korikancha”. Para finalizar conheceremos a Praça de Armas. Ingressamos à Catedral, que reúne obras e pinturas coloniais.

    02 JULHO
    DIA 4: VALE SAGRADO: Hotel Casa Andina Private Collection valle
    Vamos para o Vale Sagrado dos Incas parando no caminho em Awanacancha e Mercado de Pisac. À tarde, continuaremos a Ollantaytambo onde visitaremos o templo do mesmo nome.

    03 JULHO
    DIA 5: VALE SAGRADO I INC: CAFÉ DA MANHA
    Dia Livre

    04 JULHO
    DIA 6: VALE SAGRADO/MACHU PICCHU/CUSCO I INC: Partiremos de trem para Cidade Perdida dos Incas, Machu Picchu. Depois da visita tempo tempo para explorar a cidade e almoçar em um dos restaurantes do lugar.

    Desculpas pelo imensidão do texto, mas ficaremos lisingeados se recebermos suas dicas e opniões.

    Obrigado.

    Cleber / Carla

    ResponderExcluir
  72. Olá casal! (Cleber/Carla) Obrigada pelos elogios, que bom que gostaram do blog.
    Quanto ao roteiro, não é bem "minha praia" analisar, mas pelo que li me pareceu bem bacana, passando pelos pontos importantes de cada local, parece completinho.

    Mas é 1 dia só em Aguas Calientes/Mach Picchu, e não 2 como escreveu. No dia 03 provavelmente dormirão em Ollantaytambo, e de lá até MP são 2h de trem no dia seguinte.
    A empresa/agência já vai providenciar todos os transportes? Veja direitinho o que está incluso e se tem que pagar a parte as entradas e trem para M.P.

    O primeiro dia em Cusco meio que equivale ao city-tour que citei no texto. Quanto à Lima, passa em pontos bem legais da cidade, só espero que não vejam tudo dentro daqueles ônibus de turismo, mas que possam descer, conhecer e caminhar nestes locais!

    Abraço, e aproveitem a viagem, vão gostar muito!

    ResponderExcluir
  73. Olá Simone!
    Adorei o seu blog e estou pegando várias dicas...
    Estou indo em agosto para o Peru. Vou ficar 2 dias em Lima e depois parto p/Cusco e Matchu Piccho. Comprei um pacote e está td incluso, os gastos serão somente com alimentação. Vc. acha que 500 dólares é pouco? Não vou para baladas, quero apenas conhecer os lugares.
    Outra dúvida? tenho que trocar dólar no aeroporto ou há facilidade em trocar em casas de câmbio? troco logo todos os 500 dólares?
    Em Cuzco tem casa de cambio tb ou tenho que trocar tudo em Lima?
    Consegui uma casa de câmbio aqui no RJ que troca real por soles. Vc acha legal levar algum soles daqui?
    Desculpe, mas estou perdida em relação a quanto levar e como trocar o dinheiro...
    Obrigada!!!!

    Karine

    ResponderExcluir
  74. Oi Karine. Não posso dizer com certeza pois não mencionou quantos dias ficará no total, mas creio que seja suficiente sim (se está mesmo tudo incluso no pacote), pois no Peru as coisas são bem em conta, inclusive alimentação.

    A gente costuma sacar com o cartão de crédito na moeda local (em caixas eletrônicos), achamos que é a forma mais fácil. Porém, sempre dá para levar em dinheiro e trocar lá sim, em dólares será fácil. Tanto faz no aeroporto ou na cidade, que também tem opções é claro! (só não deixaria p/ trocar em Aguas Calientes, mas em Cusco tem também)

    Se for o caso troque metade em Lima e avalie seus gastos nos primeiros dias, aí troca mais uma vez a quantia que achar necessário ainda. Quanto menos trocas melhor, pois cada vez a casa de câmbio pode te pedir uma taxa fixa pela transação, então de pouco em pouco acaba gastando mais. Verifique estas tarifas e a cotação nas agências, para ver qual é mais vantajosa. (mas não esquente tanto nem gaste muito tempo com isso, use seu tempo para aproveitar a viagem, o máximo que vai perder são alguns reais de diferença... porém o tempo perdido não volta!) ;-)

    ResponderExcluir
  75. Oi Simone, parabéns pelo post! Resolvi visitar MP com família e amigos em outubro, e apesar de ter lido vários blogs ainda estava com algumas dúvidas q sanei com seu post e os comentários, rs. Minha dúvida maior era se eu pegava o trem para MP de Poroy ou ao final do passeio do Vale Sagrado. Como temos a intenção de dormir em Aguas calientes, percebi que perderia um dia inteiro se fosse por Poroy, já que o horário do trem é bem cedo, e eu não teria muito o que fazer na cidade pela tarde. Pegando o trem em Ollantaytambo vamos economizar no transporte e ainda ganho ó dia seguinte inteiro no retorno de MP. =)

    ResponderExcluir
  76. Olá, primeiramente quero te parabenizar pelo blog. gostaria que me desse umas dicas de qunato mais ou menos gastarei com alimentação para duas pessoas chegando em lima numa sexta feira as 13.00 h e retornando no domingo as 08.00 da manha. preciso saber mais ou menos para fazer um planejamento.
    já estou com tudo reservado tais como hotel, translado, city tour, a minha duvda mesmo é somente quanto a alimentação.

    fico no aguardo

    ResponderExcluir
  77. Oi Reginaldo
    Obrigada pelo elogio! Já respondi algo bem similar nos comentários acima, é sempre bom dar uma olhada, as vezes tem info que lhe interessa também. Mas segue abaixo novamente:(vai depender muito do tipo de restaurante, se é turistico ou não, se é "chique" ou não)

    "A comida no Peru tem um preço barato ou bem razoável mesmo.

    Em Cusco e Aguas Calientes, nas áreas centrais e mais visitadas tem muito restaurante que oferece o "Menu Turístico" (sopa+ prato com carne + 1 bebida) por cerca de 10 à 15 soles, chegando a até 25 por pessoa dependendo do prato. Claro que se você for todo dia em restaurantes chiques e especiais vai gastar mais, então depende dos locais e do seu padrão, mas a média é mais ou menos esta.

    Lima é cidade grande, maior e mais urbana, mas mesmo se for comer em lanchonetes na rua ou na praça de alimentação do shopping (como no Larcomar), os preços são bons(logicamente variando conforme a "categoria" do local)."

    Calcule uns R$30 por pessoa por refeição grande (almoço/janta) que deve dar e sobrar, se comer em lugares medianos (nem luxo nem econômico demais). ;-)

    ResponderExcluir
  78. Posso subir no trem para mp com uma mala do tamanho médio, ou corro o risco de não entrar?

    ResponderExcluir
  79. Olá Juri

    Pode levar sim! A gente foi de mochila só (deixamos a mala no hotel) mas nada impede. Tem uns espaços dentro do trem, e se não estiver lotado pode levar junto com você perto do assento.

    ResponderExcluir
  80. Oi Simone, parabéns pelo Blog, suas informações são preciosas. Como vc lidou com o soroche? Vou no dia 17/09/13 pra lá e gostaria de saber como lidar com isso vc pode me ajudar?
    Abs

    ResponderExcluir
  81. Olá Nice!!

    Escrevi o que eu tinha de dica sobre o soroche no próprio texto, são os últimos parágrafos, dá uma lida lá com calma ok! ;-)
    O assunto começa a ser abordado no parágrafo de cor laranja onde diz " É CULTURAL!"

    Tomando aquelas precauções é provável que não passe mal e fique tranquila como a gente. Não é pq está lá em alta altitude que terá o soroche, mas é bom saber como se cuidar, e o melhor: como evitar!
    Abraço

    ResponderExcluir
  82. olá Simone, estou indo na terça 03/08 pra cuzco mas só chego no dia 04/08, gostei muito do hostel mas infelizmente não tem vaga =/ vc sabe outros tão bos quanto esse?? e fez o passeio do vale com o taxista?? pq dizem que é bem mais barato. AAH Ótimo post, parabéns!! Att Dan

    ResponderExcluir
  83. Anônimo3/9/13

    Olá simone, ótimo blog, bem direto e bem formulado...

    Bom, estou indo a Lima na última semana de Setembro. Gostaria muito de saber se nessa época o clima ainda é de inverno. Escuto algumas pessoas dizendo que é uma cidade quente, outras dizendo que é frio.. preciso definir o que levar de roupa.. rsrs.

    Fernanda

    ResponderExcluir
  84. Olá Fernanda! Olha, Lima não é montanhosa e alta como Cusco, e portanto o vento gelado e a diminuição da temperatura a noite não ocorre bruscamente tanto quanto lá.
    Ao que parece o clima estará ameno, entre 15 e 20 graus, sendo a média de 18 graus, conforme indica este site: http://www.holiday-weather.com/lima/averages/september/

    Eu sempre sugiro que leve na bolsa de passeio um cachecol de tecido ou um cardigan (ou jaqueta leve), para o caso de esfriar ao final do dia. Passar frio em viagem não é legal! ;-)

    ResponderExcluir
  85. Anônimo5/9/13

    Muito obrigada pelas dicas, Simone!!! Já ``peguei`` frio abaixo de zero algumas vezes.. e foi complicado.. rsrs. Que bom que o clima estará ameno... frio que costuma fazer no Rio de Janeiro.. Valeu mesmo! :)) sucesso no blog!!

    Fernanda

    ResponderExcluir
  86. Anônimo14/9/13

    Oi Simone, tudo bem? Muito legal o relato de viagem! Realmente fantástico! Estou indo para o Peru no dia 30 de setembro e fico até o dia 12.. Eu decidi ficar 7 dias em Lima pois quero conhecer as praias aos arredores, porem acho que é muito tempo! Mas quero visitar os lugares mais interessantes e aproveitar muito!

    Queria saber como funciona o sistema da PeruRail, eu comprei a passagem pelo site, porem, como devo proceder na hora de trocar minha reserva do site pelo ticket? Tenho que estar quantos minutos antes na parada? Eu decidi ir por Poroy - Aguas Calientes.

    Outra duvida é: A reserva de Machu Picchu foi feita pelo site, devo mostrar minha reserva para me entregarem o ticket de entrada?

    ResponderExcluir
  87. Olha, que eu lembre a gente levou um papel impresso que tinha os dados, acho que era o da reserva mesmo. Na dúvida, leve ele + o comprovante de pagamento. Saímos de Ollantaytambo até M.P., e pelo menos na estação de lá não tivemos que passar por nenhum guichê, catraca nem nada. Se formou uma fila do lado de fora do portão, e a hora que o trem chegou um rapaz abriu e o pessoal ia mostrando seu "comprovante" (muito rapidamente, ele nem conferia nada) e entrando.
    Quanto a reserva de Machu Picchu, se eu não me engano após pagar tem um local no site que vc entra e coloca o número lá (da reserva) para que o sistema gere o ticket e você imprima. Não estou conseguindo acessar o site aqui agora, mas dá uma olhada lá. Isso vinha escrito como fazer quando se estava no processo de compra da entrada. Acho que o link/aba que deve entrar no site chama RESERVAS ou algo assim mesmo, ficava na barra logo abaixo da foto principal do site.

    ResponderExcluir
  88. Olá! Você tem o contato dessa agência de Cusco? E como funciona o guarda volumes em Lima? Tem taxa? Obrigada!

    ResponderExcluir
  89. Putz, não tenho Cauhana! Era uma das portinhas de "agência de viagem" na quadra acima da praça principal (de um lado é cheio de restaurantes e do outro agências). A gente entrou em umas 5 portinhas, todas ofereciam praticamente a mesma coisa, aí pegamos a mais em conta, e foi tudo ok.
    Aeroporto de Lima tem guarda-volumes, mas como em todo aeroporto é cobrado por hora e meio caro sim. O que dá para tentar fazer para baratear é deixar as malas no próprio hotel que vai ficar hospedada lá, e quando voltar pegar (conversar na recepção e ver se isso é possível e se tem taxa).

    ResponderExcluir
  90. Anônimo22/11/13

    Olá,
    Também fiz uma viagem para o Peru. Recomendo para todos. Confirmo: evite perguntar preço... realmente os ambulantes encarnam no seu pé! srrs

    ResponderExcluir
  91. Anônimo6/2/14

    Olá!
    Gostaria de saber se é mais vantagem pagar o city tour e o passeio para o Vale Sagrado em dólares ou em soles e se a gente perde muito na conversão de dólares para soles. Também se é fácil usar os caixas eletrônicos para saques e se não costumam engolir cartão. Obrigada, Sol.

    ResponderExcluir
  92. Preferencialmente e para garantir pague tudo em SOLES, afinal é a moeda local oficial e eles não tem obrigação nenhuma de aceitar dólares. Tudo lá é em soles, por mais turístico que seja. Podem até aceitar dólares, mas provavelmente irão te pedir mais por isso, pois precisarão trocar depois, então acredito que seja desvantajoso.

    É tranquilo usar os caixas eletrônicos pois estão em espanhol (e as vezes tem a versão em inglês também). Utilizamos algumas vezes e nunca tivemos problemas com engolir cartão nem soube de ninguém reclamando disto.

    ResponderExcluir
  93. Anônimo9/2/14

    Oi, Simone, obrigada pela atenção e pela rapidez na resposta. Que bom poder contar com pessoas como você. Um grande abraço. Sol

    ResponderExcluir
  94. Olá!, Simone! Adorei seu blog. Viajarei sozinha para Peru (Lima e Cusco) no prox final de semana, dia 16. Fechei pacote para tudo, no entanto, qto vc acha interessante ter disponível para gastar durante 7 dias? Apenas para comida e alguns souvenirs? Obrigada!

    ResponderExcluir
  95. Manu, é dificil prever quanto o outro irá gastar numa viagem, pois cada um tem padrões de consumo e alimentação bem diferentes.
    Segue abaixo algumas dicas que já dei nos próprios comentários deste post sobre este assunto, e aí é com você calcular ok! ;-)

    "A comida no Peru tem um preço barato ou bem razoável mesmo.

    Em Cusco e Aguas Calientes, nas áreas centrais e mais visitadas tem muito restaurante que oferece o "Menu Turístico" (sopa+ prato com carne + 1 bebida) por cerca de 10 à 15 soles, chegando a até 25 por pessoa dependendo do prato. Claro que se você for todo dia em restaurantes chiques e especiais vai gastar mais, então depende dos locais e do seu padrão, mas a média é mais ou menos esta.

    Lima é cidade grande, maior e mais urbana, mas mesmo se for comer em lanchonetes na rua ou na praça de alimentação do shopping (como no Larcomar), os preços são bons(logicamente variando conforme a "categoria" do local)."

    Calcule uns R$30 por pessoa por refeição grande (almoço/janta) que deve dar e sobrar, se comer em lugares medianos (nem luxo nem econômico demais). ;-)"

    "A gente costuma sacar com o cartão de crédito na moeda local (em caixas eletrônicos), achamos que é a forma mais fácil, mas agora começou a incidir taxa de IOF de mais de 6% nesta transação, o que complica um pouco. Porém, sempre dá para levar em dinheiro e trocar lá sim, em dólares será fácil. Tanto faz no aeroporto ou na cidade, que também tem opções é claro! (só não deixaria p/ trocar em Aguas Calientes, mas em Cusco tem também)

    Se for o caso troque metade e avalie seus gastos nos primeiros dias, aí troca mais uma vez a quantia que achar necessário ainda. Quanto menos trocas melhor, pois cada vez a casa de câmbio pode te pedir uma taxa fixa pela transação, então de pouco em pouco acaba gastando mais. Verifique estas tarifas e a cotação nas agências, para ver qual é mais vantajosa. (mas não esquente tanto nem gaste muito tempo com isso, use seu tempo para aproveitar a viagem, o máximo que vai perder são alguns reais de diferença... porém o tempo perdido não volta!) "

    ResponderExcluir
  96. Anônimo11/3/14

    Olá Simone. Parabèns pelas informações. Comprei um pacote para o feriadão de páscoa, vou no dia 17 a 24/04/14. Quantos dólares voc~e acha que devemos levar para alimentação e algumas lembranças ?

    Obrigado!

    Antonio.

    ResponderExcluir
  97. Olá Antônio! Favor ler meu comentário logo acima do seu que responde exatamente a mesma pergunta feita por outro leitor. Realmente não tenho como prever ou indicar quantias mais exatas, pois depende das cidades, do padrão de consumo e vários outros fatores.

    ResponderExcluir
  98. Nossa amei seu post, tudo bem explicadinho. Estou programando para ir Lima só não sei a data certa ainda. Vai eu, meu esposo e minha filha de 3 anos. Não sei se compensa ir até Machu Pichu com ela, o que vc acha? Desde já muito obrigada.
    Elaine Coutinho

    ResponderExcluir
  99. Oi Elaine. Não consigo te dar uma resposta exata para isso, acho que depende muito do pique que sua filha tem, e o de vocês também. O processo para chegar lá já é meio complicado (avião + trem + onibus) a partir de Lima, e tem a questão do ar mais rarefeito por causa da altitude, que pode afetar alguns, principalmente se exagerar na dose.

    ResponderExcluir
  100. Acho que crianças maiores, de 5-6 anos ou mais aproveitariam melhor e dariam menos trabalho, mas fica a critério dos pais, se são mais aventureiros ou não. Impossível não é. Depende do interesse de vcs em ir lá tb. Se podem voltar ao Peru outra vez daqui alguns anos, pode ser mais recomendável, e aí já visitam toda a parte de Cusco e ruinas arqueológicas (alēm de Machu Picchu) também.

    ResponderExcluir
  101. Gostei muito do seu post, é simplesmente o guia para viagem ao Peru

    ResponderExcluir
  102. simone, parabens pelo seu post, ha dias fico procurando algum post sobre peru, sobre o que fazer, curiosidades... o seu blog e o de longe o mais complete! to indo pro peru no final de julho e ja sinto que vou AMAR!!!

    parabens de novo e obrigada por compartilhar! ta demais!

    ResponderExcluir
  103. Anônimo15/7/14

    Oi simone, estou indo para cusco essa sexta e queria ter um ideia de qnt levar por dia em dollares. acho que vou deixar pra trocar la em casa de cambio mesmo, mas o taxista do aeroporto ate o hotel aceitaria o pagamento em dollares? obrigada beijos

    ResponderExcluir
  104. Oie! Peço o favor que leia e acompanhe alguns comentários acima do seu, que lá já escrevi um bocado sobre custos no Peru. Não tenho como estimar uma quantia por dia para você.
    Quanto ao táxi, não é garantido não, mas dá para arriscar, pois no que fomos embarcou junto (com nossa autorizacao) um guia que foi mostrando as cidades e os tipos de passeios que tinha, e ele dava os valores em dólares. Converse com o taxista antes de embarcar, até porque eles fazem preço fixo na rota até a cidade

    ResponderExcluir
  105. .........de qq forma, para garantir indico que saque ou troque no cambio pelo menos um pouco de $ no aeroporto mesmo, assim dá para os pequenos gastos iniciais até achar um local apropriado na cidade.

    ResponderExcluir
  106. Karla28/8/14

    Olá Simone, super didático seu post, li cada comentário acima e adorei a riqueza de detalhes!!! Uma dúvida na ida para MP você foi por Ollantaytambo e quanto a sua volta, você voltou direto para Poroy? Quando você menciona que indica fechar com um guia para conhecer MP, concordo plenamente. Minha dúvida é você fechou direto com alguma agência em Águas Calientes? Considerando que irei tb por Ollantaytambo no trem das 19h só devemos chegar lá após às 21h, encontro alguma agência aberta? Ou na fila do ônibus pela manhã veremos guias fechando o passeio?

    ResponderExcluir
  107. Oi Karla, agradeço o elogio!
    Voltamos até Poroy sim (estação de Cusco), e de lá pegamos um táxi, é baratinho.
    Quanto ao guia foi o seguinte: quando compramos o tour do Vale Sagrado e comentamos que não voltaríamos na van pois ficaríamos em Ollanta, o próprio cara da agencia sugeriu e indicou pegar um guia. A gente topou, e o procedimento foi chegar em Aguas Calientes e ligar para o guia do hotel, que ele iria até lá. Em nosso caso tb era de noite mas tudo funcionou certinho. Agua Calientes é minuscula, então é rápido chegar em seu hotel, aí o recepcionista ligou para ele pra gente, e em uma meia hora ou menos o guia apareceu lá, conversou com a gente e marcou os detalhes de horário e dicas do que levar para o dia seguinte. Chegando na entrada de MP ele estava lá como combinado e com a lista do pessoal que iria guiar em mãos, nosso nome tava lá direitinho (e escrito CHINA ao lado da indicação de origem, pois meu marido é japonês, hahaha!)

    ResponderExcluir
  108. Karla, compramos o tour do Vale Sagrado (e o guia) em CUSCO mesmo, naquelas agencias de uma ruazinha que desemboca bem ali ao lado da Plaza Maior.

    ResponderExcluir
  109. Ola simone
    Amei sua dicas
    Estou indo pra la semana que vem
    E gostaria de tirar uma duvida
    As bolsas artesanais sao quantos soles?
    As numeracoes de sapatos batem com as daqui?
    Abcs

    ResponderExcluir
  110. Oi Jaqueline!
    Infelizmente não sei lhe ajudar com certeza nisso. Acho que a numeração de sapatos é diferente, então se não achar pela internet antes, prove uma vez lá e aí memorize o número para as próximas vezes.
    Quanto as bolsas, vai depender do modelo, do tamanho, do vendedor, da negociação.... Mas se for aqlas típicas feitas no tear pelas artesãs deve ter um preço bom, acredito que entre 15 e 25 à 30 reais no máximo. Pra vc ter uma ideia, aqlas toucas de lã com abas sobre as orelhas em lã peruana dava para comprar por até 5-6 reais. Tudo depende, sempre tem mais caro e mais barato.

    ResponderExcluir
  111. Boa noite Simone, eu como peruano gostei muito das suas dicas, voce deveria percorrer todo o nosso país e eu se que vai se agradar mais e ate tlavez nao vai quer voltar rsrsrsrsrs.
    Bom Simone eu sou formado em ciencias administrativas e turismo na universidade de Cusco, e já teve essa sorte de morar em Sao Paulo e agora que voltei para o Peru montamos aqui no Peru a nossa operadora de turismo chamada Viagens Machu Picchu, Operadora única e exclusivamente para os brasileiro que desejem conhecer Machu Picchu e Peru.
    Nos da Viagens Machu Picchu sempre estamos dispostos a ajudar a qualquer pessoa sem compromisso de compra e simplesmente queremos que tudos venham e curtam a nossas paisagens.
    Att: Juvenal Rondan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Simone

      Pode me indicar um hotel em àgua Calientes?

      Grata

      Excluir
    2. oi Barbara!

      Só consigo lhe indicar o hotel que ficamos. Nosso hotel foi bem simples pois era uma noite e só para dormir mesmo. Era um quartinho com banheiro, tava limpinho, e super perto do ponto de ônibus que sobe até MP. O nome é HOSTAL VARAYOC, e reservamos pelo Booking.com

      link abreviado do hotel => http://migre.me/nwjsA
      ou entao
      http://www.booking.com/hotel/pe/varayoc-bed-amp-breakfast.pt-br.html?aid=394759

      Excluir
  112. Olá Simone, obrigada pelos esclarecimentos. Por acaso você ainda tem o contato deste guia de MP? Embarco dia 21/12. Abs.,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gibras! Não tenho não, infelizmente! É que não contratei um guia especifico, foi direto o guia sugerido/enviado pela empresa que nos vendeu o tour pelo Vale Sagrado. Como indiquei que eu ficaria em Ollantaytambo para de lá seguir para MachuP, ele perguntou se eu não precisava de um guia e aí incluiu no valor.

      Acho que quase todas as empresas devem oferecer este serviço, assim como os próprios hotéis, seja em Cusco ou diretamente em Aguas Calientes.

      Boa viagem e aproveite!

      Excluir
  113. Oi Simone! Tá bem bacana seu post! Queria fazer uma pergunta porque li em vários blogs que às vezes o passeio do Vale Sagrado atrasa e as pessoas acabam não conseguindo entrar em Ollantaytambo. Você acha que se eu comprar o trem das 16:36 fica tranquilo pra conhecer o sítio e chegar na estação a tempo? Tá muito difícil de achar um informativo que descreva os horários exatos em que as coisas acontecem no passeio...
    Obrigada!!!
    Abraços
    Renata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Renata!
      Acho que não dá tempo não! Lembro que pegamos o trem das 19:30h mais ou menos, e não ficamos tanto tempo lá esperando até embarcar não. Deu para comprar um souvenir, tomar uma sopa no restaurante, ver a parte final (debaixo) de Ollanta e depois fomos para a estação.
      Acho que o passeio lá com a guia terminou umas 17h-17:30h, mas lembro que no início/meio do trajeto ela parou e avisou que quem ia pegar trem em horário "x" tinha que já descer e sair senão podia se atrasar e perder o trem. Alguns então saíram antes. Mas lá é bem legal, então se quiser ver com calma marque o trem para Machu Picchu um pouco mais tarde ;-)
      PS: as empresas não especificam horários porque varia mesmo, depende do tamanho, interesse e agilidade do grupo

      Excluir
  114. Oi Simone! Suuuper agradeço a ajuda e rapidez na resposta! Ajudou demais!!! Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que bom Renata! :-) Volte sempre para pesquisar quando for viajar!

      E se ainda não segue o blog nas redes sociais, anota aí:
      www.facebook.com/flashesdeviagem

      Instagram e Twitter: @flashesdeviagem

      Boa viagem, aproveite muito!

      Excluir
  115. Si, irei à Machu Picchu em julho/agosto. Passarei 2 dias em Lima e 3 em Cusco. Fechei com agência. Como faço para conhecer as lhamas? Existe um lugar onde dá até para alimenta-las...como faço para conhecer? Obrigada!

    ResponderExcluir
  116. Simone, irei em 31/07 e ficarei 2 dias em Lima e 3 dias em Cusco. Como faço para conhecer as lhamas? Sei que há um lugar em que dá para alimentá-las mas n sei aonde é...poderia me dar umas dicas? Tks!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Glaucea! Olha, fico te devendo a resposta, pois não conheço este "passeio" não, e nem tampouco já li a respeito ou ouvi falar.
      Acho que ver e ter contato com lhamas é meio natural em Cusco, eu não me preocuparia em ir em algum lugar específico, pois provavelmente você verá lhamas lá várias vezes, seja na própria cidade, no Vale Sagrado ou em Machu Picchu.

      Não sei quanto a alimentá-las, mas tem as mulheres nativas que andam com roupas típicas e uma ou mais lhamas, e você pode chegar junto delas para conversar e tirar fotos, só que elas são pessoas simples, e vão te pedir um trocadinho, é como se os bichinhos fosse um chamariz e fonte de renda para elas.

      Já em Machu Picchu, tinha uma área extensa de grama onde vimos várias lhamas soltas, sem ninguém por perto, mas todo mundo só tirava foto de longe mesmo, ninguém chegava lá do lado e ficava agitando as bichinhas não! hehehe

      Enfim.... se não achar o passeio fique tranquila, pois é difícil voltar de lá sem ver algumas! ;-) Mas se existir algo assim volte e nos conte aqui depois, ficaríamos gratos em saber e compartilhar esta info com nossos leitores!

      Abraço e boa viagem!

      Excluir
  117. Ola Simone!!

    Primeiramente parabens, ótimas informações.

    Falar de Peru é certamente falar de Machu Picchu, um lugar incrível, maravilhoso para desfrutar uma e outra vez, nunca deixa de surpreender especialmente por a paz que ele transmite.

    Aqui algumas recomendações interessantes :

    – Na medida do possível, evitar visitas com grandes grupos de pessoas pois a sensibilidade do lugar que você está visitando vai se perdendo.
    – Quem quer olhar uma imagem mais completa deve subir até Huayna Picchu.
    – Faça o pernoite em Aguas Calientes pois poderá estar cedo em Machu Picchu e desfrutar do nascer do sol.

    Um abraço..Muito obrigado.

    ResponderExcluir
  118. Olá gente,

    Em primeiro lugar queria agradecer a Simone por compartilhar sua viagem conosco . Eu sou do Peru e pessoalmente diria que Machu Picchu é hoje em dia considerada uma das maravilhas do mundo e visitar este lugar mágico é sem dúvida uma das melhores experiências que um viajante pode ter.

    Assim, eu recomendo a todos os viajantes conhecer meu país!.

    Parabéns pelo blog, Abraços.

    .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Marco! :-)
      E certeza que Machu Picchu é inesquecivel, e o Peru um grande país para se conhecer!

      Excluir
  119. sim, é uma experiência agradável viajar para Machu Picchu e ainda mais se você se aventurar em conhecer a sua trilha de pé. Caminhando por diversas paisagens até Machu Picchu. É uma emocionante aventura que não pode deixar de conhecer a cidade perdida dos Incas

    ResponderExcluir
  120. Algumas pessoas perguntam quando é melhor viajar a Machu Picchu?
    Machu Picchu fica numa região que recebe muitas chuvas no verão, e o período entre Janeiro e março não é aconselhável para sua viagem
    Porque as chuvas são intensas porem aconselhamos viajar nos meses secos.
    A alta temporada vai de maio a setembro, quando chove menos. Dentro desses meses, maio e agosto são os melhores para conhecer o legado inca, já que a probabilidade de precipitação é menor ainda. De dezembro a março chove com frequência, e, nos dias em que chove muito, o parque é fechado. Por isso é aconselhável viajar quando o tempo é mais seco mesmo.
    Ir com o tempo seco ainda evita o incômodo com pernilongos, que pode ser frequente na época de chuvas.
    A temperatura média anual da região está na casa dos 22ºC, e cai quase pela metade à noite, mas no inverno as temperaturas podem chegar a -0ºC.
    Desejo a todos uma ótima viagem!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela dica sobre o clima e melho época, Eduardo! ;-)

      Excluir
  121. Para as pessoas que estão percorrendo a Trilha Inca e Trilha Salkantay levem um cantil ou até mesmo garrafa pet, pois é de extrema importância estar hidratado durante toda a viagem, seja na trilha Inca ou na Salkantay. Em alguns trechos há pequenos riachos onde você pode encher seu recipiente; portanto leve também um purificador de água (líquido ou em pastilhas – do tipo Hidrosteril). Isso não faz volume, não custa caro, não pesa e pode evitar uma diarréia!
    Durante a noite geralmente é frio, ainda mais na época das geadas, que é muito frio próximo aos nevados, registrando temperaturas abaixo de 0, sendo assim é importante ter um saco de dormir. Se você não quiser levá-lo (por causa do peso e volume), pode contratar com a sua agência ou operadora por que normalmente já costumam alugá-los, dá pra pechinchar pedindo para incluir no que você vai pagar. Eu levaria o meu, acho uma coisa meio pessoal – risos. Dificilmente você vai conseguir alugar um de “primeira mão”. Boa Viagem!!
    http://www.viagensmachupicchu.com.br/

    ResponderExcluir
  122. EVITE DEIXAR ARTIGOS DE VALOR EM QUARTOS DE HOTÉIS!
    Quando estiver num restaurante entrelace as alças da sua bolsa ou câmera na cadeira para dificultar que alguém a leve enquanto você estiver distraído.
    Nas ruas e multidões fique atento quando alguém esbarrar em você. O esbarrão pode não ser tão “sem querer”, pois este é um artifício muito usado pelos batedores de carteira no mundo todo.
    Fique alerta quando alguém lhe convidar para dividir um quarto de hotel, levar sua bagagem, sair à noite ou viajar junto com você.
    Veja mais dicas para a viagem a Machu Picchu e Peru
    Anote os endereços abaixo para o caso de você precisar de assistência jurídica no Peru ou na Bolívia. Utilize os telefones e e-mails somente se você realmente tiver um problema durante o tempo em que estiver viajando por esses países. Estes telefones e e-mails não servem para você pedir dicas de viagem.
    Embaixada do Brasil em Lima
    Endereço: Av. José Pardo, 850 – Miraflores – Lima – Peru
    Fone: (51)(1) 512-0830
    Fax: (51)(1) 445-2421
    Plantão Consular: (51)(1) 9850-39263

    ResponderExcluir
  123. Gostaria de acrescentar algumas recomendações importantes para as pessoas que estão preparando sua viagem para Machu Picchu.
    – Quem vai a Machu Picchu não pode deixar de fazer as trilhas que levam até lá!
    – Quem quer ter uma bela vista panorâmica deve subir até Huayna Picchu e Putucusi.
    – Faça a pernoite em Aguas Calientes, pois você estará logo cedo em Machu Picchu desfrutando o amanhecer.
    – Compre os bilhetes com antecedência, porque as vezes, se vc quer comprar um hoje para amanha, não tem mais.
    Espero que ajude alguém.
    Abraços

    ResponderExcluir
  124. Olá gente!
    primeiramente parabéns pelo blog, sensacional suas dicas!
    para as pessoas que estão planejando viajar ao peru recomendo que antes de viajar ao peru se informem sobre a cultura, clima, gastronomia e pontos turisticos.
    recomendo conhecer uma das maravilhas do mundo "machu picchu" e fazer a trilha inca uns dos caminhos sagrados dos incas.
    também recomendo viajar ao lago titicaca o lago mais alto y navegável do mundo.

    ResponderExcluir
  125. Olá gente!
    Primeiramente parabéns pelo blog, sensacional suas dicas.
    Recomendo a todas pessoas que antes de viajar ao Peru, se informem sobre a cultura, clima, estações de turismo (Temporada alta e baixa), distancias e sobre os destinos turísticos que estão querendo visitar.
    Peru possui uma paisagem diversificada desde o nível do mar até os 6000 e 7000 metros de altitude.

    ResponderExcluir
  126. Olá pessoal!!
    Qual é a melhor época para visitar Machu Picchu?
    É recomendável viajar a Machu Picchu e ao Peru de abril até novembro (época seca), o turismo no Peru é tudo o ano, mas o turismo é reduzido um pouco por causa das chuvas que é de dezembro até quase o final de março.
    Aconselhamos viajar no mês de junho por causa das festas folclóricas e pelo acontecimento da grandiosa Festa do Sol- Inti Raymi. (24 de Junho)
    Quem vai a Machu Picchu não pode deixar de subir para Huayna Picchu que é uma pequena trilha feita dentro da cidadela inca de Machu Picchu.
    – É bom dormir uma noite em Águas Calientes para subir a Machu Picchu ao dia seguinte bem mais cedo e assim visualizar a saída do sol.
    – Compre as entradas com antecedência, porque as vagas esgotam rápido na temporada alta.

    ResponderExcluir
  127. Olá pessoal!!
    primeiramente parabéns pelo blog, sensacional suas dicas
    As construções incas são conhecidas por estar sempre em harmonia com a natureza e com a paisagem que as rodeiam. Assim que, qual a melhor maneira de chegar a construção mais icônica e famosa dessa cultura, do que uma trilha que lhe deixará entrar em contato com a natureza que fez parte da mesma? O Peru conta com as trilhas mais bonitas de toda a América Latina, tendo a Trilha Inca a número 1 e a Trilha Salkantay a número 2
    recomendo muito fazer uma das trilhas

    ResponderExcluir
  128. Olá pessoal!!

    aqui uma recomendação: quem estiver planejando uma viagem ao Peru e deseja conhecer Machu destino permitira a permanência no local somente no primeiro período entre 6h a 12h, ou no segundo período que vai de 12h a 17h30, os novos horários de visitação passam a valer de 1 de julho de 2017 em diante.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

RECEBA NOSSOS POSTS

Loja Viagema

Curta no Facebook

Leia Também