Loading...

Pequeno manual sobre hotéis no exterior

SOBRE O TIPO DE HOSPEDAGEM/ SERVIÇO:

Hotel- é o tipo de acomodação mais conhecida, geralmente com recepção 24h, onde se "aluga" um quarto para passar uma noite, e o restante dos serviços é oferecido pelo estabelecimento. Segue ranking de estrelas de acordo com a qualidade (1 à 5 estrelas- quanto mais melhor!). O lugar com mais opções e melhores preços para buscar seu hotel é no Booking.com, que também faz reserva de albergues, hostals e guesthouses, que explico abaixo.

  Hotel 4 estrelas em Berlim

Albergue ou Hostel- é uma hospedagem mais "popular" e econômica.  A maioria dos quartos são em conjunto, com vários beliches ou camas, mas existem também os quartos privados (até com banheiro), a preços mais elevados é claro. Antigamente albergue era relacionado somente com jovens, mas hoje em dia é permitido e encontramos pessoas de qualquer idade, desde grupos de amigos até idosos aposentados. Ambiente mais descontraído e "familiar", em que as salas de TV, recepção e áreas sociais podem ser ótimos locais para conhecer novas pessoas e fazer amigos.

Pensão|Guesthouse|Bed & Breakfast|Hostal- vários nomes para a mesma coisa: acomodações mais baratas que hotéis, mas não em quartos coletivos como albergues. É quase como uma "sublocação" de um quarto em um imóvel, pois geralmente são como hospedarias/pensões administradas pelo proprietário mesmo. As vezes tem uma equipe de recepção,atendimento e cozinha, mas nem sempre.

Self Catering- achei bastante esta expressão em minha pesquisa para a África. É um tipo de pensão "faça você mesmo", com mini-cozinha e utensílios para comer no local. Bom para economizar em alimentação, se tiver tempo e paciência para cozinhar.

Apartamentos para alugar- existem sites que disponibilizam estes apartamentos (muito comum em Buenos Aires por exemplo- indico!), que vão desde o básico 1quarto-cozinha-banheiro, até apartamentos de 3 quartos com sala e super bem decorados, para todos os gostos e bolsos.

 
 Apartamento alugado em Bruxelas

SOBRE O QUARTO/ ACOMODAÇÃO:
Private room- quarto privativo
(single= 1pessoa ou double= casal/2pessoas)
Triple bed/room- 3 camas/pessoas
Family room- quarto privativo para uma família inteira ou grupo de amigos, em torno de 4 à 6 pessoas.
Dormitório- quarto coletivo, onde você tem direito a uma cama ou beliche, e um armário ou locker para guardar suas coisas. Pode ser quarto só para homens,mulheres, ou MISTO*. Se é jovem e seu objetivo é conhecer pessoas e sociabilizar, procure pelos quartos com mais camas (8-10-12...). Agora, se quer mais privacidade e sossego, reserve um quarto com menor número de camas (de 3 à 6). O preço que pagará pelo dormitório é inversamente proporcional ao número de camas e pessoas no quarto, ou seja: quanto mais camas, mais barato.
A descrição dos dormitórios costuma aparecer assim: "Bed(s) in 6-bedded Dorm" (cama em dormitório de 6 camas) ou "6 Bed Mixed* Dorm" (dormitório MISTO* de 6 camas).


SOBRE O TIPO DE CAMA:
Doublebed- cama de casal
Twin bed- 2 camas de solteiro
Extra bed ou coach- cama adicional de solteiro
Bunk- beliche


SOBRE O BANHEIRO:
Private bathroom- banheiro privativo, dentro do quarto (pode ser que não tenha privada, só pia e chuveiro- verifique antes). Na Europa é comum separar a privada do chuveiro, e isto costuma acontecer em alguns hostels também, ficando esta área no corredor do lado de fora e servindo a 2 ou mais quartos.

 Banheiro limpo e novinho em hotel de Salzburg

Ensuite- quarto tipo suíte, com banheiro completo dentro do quarto (pia/sink, privada/toilet, chuveiro/shower ou banheira/bath)
Shared bathroom- banheiro compartilhado. Existem vários tipos, e não quer dizer que vai ser tipo um vestiário gigante cheio de chuveiros. Pode ser assim em albergues da juventude, mas na maioria dos Hostels existe 1 ou mais banheiro em cada corredor por andar, que atendem a 2 quartos ou até o andar inteiro (ex.:5-6 quartos)


SOBRE O CAFÉ DA MANHÃ:
Diferente do Brasil, em que estamos acostumados com banheiro privado e café da manhã incluso na diária de qualquer hotel ou pousada por mais simples que seja, lá fora as coisas são diferentes: 1 diária de estadia NÃO inclui necessariamente o seu café da manhã do dia seguinte. Observar na tarifa:

Breakfast included: café-da-manhã incluído. A não ser que você esteja num hotel 4 estrelas ou mais, o que se pode esperar do café é: pão-de-forma ou francês, torradas, manteiga, geléia, frios (queijo e presunto), café, leite, suco de laranja (e achocolatado em pó). Se der sorte vai ter também cereais (tipo sucrilhos ou similar), croissant, iogurte, nutella e até algumas frutas.

Breakfast  NOT included: café-da-manhã NÃO incluído na diária. Isso não quer dizer que o hotel não serve café-da-manhã, mas se servir este deve ser pago separadamente (taxa adicional). Note que alguns hostels não possuem área de alimentação ou restaurante em suas depêndencias, e o café que oferecem pode ser conveniado com algum outro hostel ou lanchonete/cafeteria que se encontre bem próximo.

Cozinha coletiva: alguns albergues e hostels possuem uma cozinha com equipamentos, panelas e louças que podem ser utilizados pelos hóspedes. Pode ser legal tanto para preparar um chá ou cafezinho no final do dia, quanto para preparar um almoço ou janta, comprando previamente os ingredientes em algum mercadinho local. É uma opção econômica (ou não), pois você decide quanto vai gastar e o que vai comer em seu lanche.

Alguns quartos possuem “kitchen facilities” (facilidades de cozinha), que geralmente pode ser um mini-frigobar (sem nada dentro, só para guardar suas comidas/bebidas), um microondas, ou aquelas cafeteiras elétricas estilo italiano para esquentar água ou fazer café. 


SOBRE OUTROS SERVIÇOS:
Internet: por cabo (by cable) ou wi-fi (sem fio). Pode ser gratuita ou paga (por hora ou 24h). Checar se a rede wi-fi funciona nos quartos, ou só nas áreas públicas do hotel, como na recepção e lobby. Se não está levado um notebook em sua viagem, checar se o hotel possui computadores disponíveis para uso dos clientes.

Lençóis e toalhas: outra tradição no Brasil, sempre incluso na diária, mas pode não ser assim no exterior. Se vai ficar em albergue ou hostel durante a viagem, cheque antes se disponibilizam estes itens (gratuitamente ou com taxas), e por via das dúvidas se possível leve o seu “kit” pessoal (lençóis, fronha, toalha de rosto e banho).
Confira O QUE LEVAR neste post aqui.
 
Estacionamento: Se estiver viajando com carro alugado, verifique se o estabelecimento possui estacionamento (gratuito ou qual valor), para não ter surpresas com os altos preços dos estacionamentos particulares ou dificuldade para deixar o carro nas proximidades do local.

FIQUE ATENTO:
Se você tem dificuldade em carregar suas malas pesadas, procure checar se o hotel/hostel em que irá ficar possui elevador. Na Europa é bem comum edificios de até 4 andares só com escadas, e que algumas vezes são beeeem apertadas. Pense antes se consegue lidar com isto, já que provavelmente não haverá ninguém para ajudá-lo (hostel é diferente de hotel => menos regalias, menos funcionários e pessoas para “lhe servir”)


HORÁRIOS:
Check-in: horário em que é permitido que você ingresse no quarto. Normalmente é no mínimo 1-2h após o horário de check-out, para que dê tempo de arrumarem o quarto para o próximo hóspede. Alguns hotéis são mais flexíveis e te deixam entrar no quarto antes do horário se este já estiver arrumado, mas a maioria segue o horário pré-estabelecido.

Check-out: horário máximo em que você deve deixar seu quarto (para não ter que pagar outra diária).

DICA: se chegar antes do horário de check-in e não puder entrar, pergunte por uma sala para bagagens (luggage room), onde possa deixar suas malas enquanto almoça ou passeia pela cidade. Depois é só voltar, pegar as malas e se instalar em seu quarto! (mesmo que seja só a noite ou final do dia). O “luggage room” também serve para deixar sua bagagem após o horário de check-out, permitindo assim que você passeie mais pela cidade até o horário de sua partida.


RESERVANDO PELA INTERNET:
Alguns sites que acho confiáveis, ou que já usei e recomendo: Booking, Hoteis.com, Venere, HiHostelling, HostelsWorldwide, sendo que alguns deles só tem a versão em inglês.

Particularmente o que mais gosto e confio é o Booking, por toda a usabilidade do sistema, muito fácil e eficiente, com todas as informações necessárias, fotos, mapa de localização e com o maior números de opiniões de hóspedes, o que “conta muito” para conhecer melhor a reputação, qualidades e defeitos do lugar. Dá para ver as descrições em PORTUGUÊS e também cotando os preços em reais, basta selecionar lá em cima no cabeçalho do site.

Buscadores mais utilizados no Brasil: 
Decolar, Mundi, Submarino, Mala Pronta (.com.br)

Site que faz o comparativo de preço entre os vários sites/buscadores de hotéis:
Hotelscombined.com => super prático!

Reserva e pagamento: normalmente é feita através do site, que deve ser um ambiente virtual seguro (cadeado fechado embaixo, certificado de autenticidade, e httpS na barra superior). Algumas reservas exigem pagamento integral no ato da reserva, via cartão de crédito, enquanto outras não “cobram” nada antes e todo o pagamento é feito diretamente no hotel. Alguns hotéis cobram um percentual antes, debitado no cartão, que depois é reembolsado novamente em sua conta. Fazem isso para checar se a conta/cartão é válido, para que assim possam aplicar as multas em caso de cancelamento ou não comparecimento.

Cancelamento e alterações: verificar a “política da empresa” de cada site de reserva e hotel, em que especificarão quais são as multas cobradas em caso de cancelamento (quanto antes cancelar menos multa ou nenhuma), ou quantos % reembolsam (devolvem o dinheiro) nos casos em que já foi feito o pagamento previamente.


OPINIÃO
Não gosto muito de albergues, mas o legal destes lugares é que assim como em hotéis, normalmente contam com uma equipe de atendimento muito bem treinada, dinâmica e informada na recepção. Eles vão saber te ajudar a se locomover pela cidade, horários das atrações, etc... Alguns albergues oferecem também serviços adicionais, como venda dos tickets para as atrações, aluguel de bicicletas, venda de souvenirs da cidade e de passes diários de desconto, o que pode ser muito cômodo e econômico! Já os hostels te darão maior privacidade, mas ao mesmo tempo podem chegar até a ausência total de atendimento/orientação, pois os donos do estabelecimento não costumam ficar por ali. A escolha é pessoal.

O albergue mais “simpático” e bem-estruturado que já fiquei foi o da rede StayOkay, em Amsterdã. Além da decoração super vibrante e espaços amplos, o atendimento na recepção era excelente, e além de oferecerem todos estes serviços acima, ainda montam um “café-da-manhã para viagem”, caso precise fazer o check-up muito cedo, antes do horário em que servem o café. Nunca vi isso em nenhum outro albergue, achei muito atencioso e gentil da parte da equipe montar e embalar nosso lanche! Recomendo!



E POR FIM...
Sempre irão lhe pedir o passaporte ao chegar num hotel no exterior. Ele funciona como seu documento de identificação válido, e irão anotar o número para caso haja algum problema.
Em contrapartida, peça para ver o quarto que reservou antes de efetuar qualquer pagamento ou dar entrada no hotel. Assim é possível conferir se estão lhe dando mesmo aquilo que voce reservou.

Guesthouse em Londres: bonitinha por fora, ordinária por dentro

Outra coisa: não se engane com as fotos que vê nos sites de reserva! Nem sempre aquela foto corresponde ao quarto que está sendo reservado. E outra: hoje em dia com o Photoshop, muitas imagens são "melhoradas" em termos de iluminação e limpeza, quando na prática pode não ser bem assim... Desconfie de hotéis que só mostram fotos de detalhes (em zoom) de imagens ou partes do quarto.

Planejamento de viagem 2125310298715446852

Postar um comentário

  1. Simone.

    Muito bom!!! Um manual completo para ajudar muitos trips a decifrar reservas em hoteis. Adorei :)
    Obs: adorei oblog tambem. Show de bola.

    Abraços

    ResponderExcluir
  2. amei! super didático!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo4/3/11

    Achei bem útil e legal de ler! As fotos dos bons lugares em que vocês ficaram animam, porque a gente sempre tem medo de reservar pela internet e acabar em uma espelunca, hehe.
    Abraços,
    Dani

    ResponderExcluir
  4. Dani,
    nós sempre reservamos tudo pela internet, já tivemos gratas surpresas mas tb algumas decepções, de ser piorzinho do que aparecia na foto. Mas somos bem desencanados, então sempre foi tranquilo e deu para "se adaptar" as condições, nada tão terrível que precisasse trocar de lugar. ;-)

    ResponderExcluir
  5. Vim prestigiar o post esquecidinho, e vc tem razão, é bem explicativo. ;-) Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Oiee Simone, adorei a descrição, super didática, inclusive tenho um post ensaiado e ainda não finalizado sobre o mesmo assunto! :)

    Uma dúvida: não entendi no final você colocando diferença entre albergues e hostels, não são a mesma coisa? Para mim é :)

    ResponderExcluir
  7. Oi Érika! Até acrescentei uma info no corpo do post sobre esta pergunta que você fez. O comparativo na verdade seria entre albergue e Hostal/B&B/Guesthouse, que são diferentes sim no sentido de estruturação e recepcionamento, pois enquanto um possui estas qualidades de atendimento (albergue), já num B&B em muitos casos não, pois são administrados pelo próprio dono do imóvel, que muitas vezes nem fica ali no local para atender, e a hospedagem vira quase uma "sublocação" independente! Já fiquei em muitos assim (a pessoa só aparece praticamente para te receber e no final) ;-)

    ResponderExcluir
  8. Anônimo14/1/15

    E eu que sou matuta e nao sei nem pegar o elevador muitos menos acender as luzes com aquele cartao aff

    ResponderExcluir
  9. Anônimo13/7/16

    Uma coisa boa que aprendi agora foi checar as fotos no trip advisor, pois lá tem fotos que os visitantes publicam, portanto sem maquiagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, tb faço isso de vez em quando! Ótima dica para os leitores, valeu! ;-)

      Excluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

RECEBA NOSSOS POSTS

Loja Viagema

Curta no Facebook

Leia Também