Loading...

ROTEIRO- O que fazer em Roma- dia 2

Muitas Igrejas e museus, galerias, praças, fontes... Segundo dia em Roma:

01 – Basílica di San Giovanni in Latterano
02 - Villa Borghese e Galeria
03 - Galleria Nazionale d’Arte Moderna
04 - Piazza del Popolo
05 - Fontana di Trevi
06 - Palazzo del Quirinale
07 - Pantheon
08 - Piazza Navona
09 - Campo di Fiori
10 - Piazza Farnese
11 - Basilica Sta Andrea della Valle

O percurso está na ordem exata em que visitamos, baseado na proximidade entre as atrações. OBS: da atração 01 até 02 melhor pegar metrô. Pare na estação Spagna, na lateral da Villa Borghese.
Veja no mapa abaixo a sequência do percurso (a pé):
Salve esta imagem ou clique no link http://migre.me/3Rv9F para ver o mapa interativo no Google

As atrações, uma por uma:

01 - Catedral San Giovanni in Latterano

Esta Basílica é a igreja católica de maior importância no mundo, a “mãe” de todas as outras, até mais importante do que a Igreja S. Pedro no Vaticano, pois é considerada a Catedral do Papa de Roma, sendo uma das 4 Basílicas Patriarcais, caracterizada por ter uma PORTA SANTA e um ALTAR PAPAL. Até o final do século XIX todos os papas foram “entronados” ali.

O interior da Basílica é ricamente ornamentado, em ouro,  prata, mosaicos e com o teto todo trabalhado com desenhos e brasões em relevo.

Foi fundada por Constantino, o primeiro Imperador Cristão e oficializada por volta do ano 324. Sofreu várias remodelações no decorrer do tempo, e a mais importante delas foi a adição da “fachada monumental” por Alessandro Galilei, entre 1733-36. É esta fachada estilo barroco em mármore claro e com imensas colunas que se destaca hoje em dia, sobreposta a edificação anterior bem mais simples.  
 No detalhe: "fachada monumental" sobreposta a outra mais simples e antiga

02 - Villa e Galleria Borghese

A Villa Borguese é um imenso jardim em Roma, onde se encontram diversos monumentos, fontes e edificações, sendo o mais importante a Galleria Borghese, um museu de arte situado num antigo palácio Romano, com obras de pintores, arquitetos e escultores italianos, como Da Vinci, Raffaello, Caravaggio, Tiziano e Bernini. Para visitar este museu é preciso agendar por telefone ou ir diretamente até lá para marcarem um horário para sua entrada, o que evita aglomerações turísticas e torna a visita mais agradável.
Jardins da Villa Borghese
 
Galleria Borghese (Museu)

Na Villa Borghese também se encontram o Jardim Zoológico da cidade e o "Valle dei Cuccioli" (Vale dos filhotes/ cachorros), um centro estadual de adoção canina, onde recolhem e tratam cachorros de rua e abandonados, para depois serem adotados. Adorei ficar olhando os cachorros felizes recebendo uma visita lá dentro!

03 - Galleria Nazionale d'Arte Moderna

Excelente museu dedicado a arte moderna Italiana, séculos XIX à XXI, além da seção de arte internacional, com algumas obras de Pollock, Cézanne, Mondrian, Monet, Degas, Calder, Van Gogh... e ainda outras exposições temporárias.

 
 Não sei porque um museu tão bom estava tão vazio... sorte nossa!

Recomendo muito este museu, o acervo artístico é de alta qualidade e a  forma de expor das peças é agradabilíssima, em espaços claros e amplos. Juro que não entendi porque o local estava vazio, praticamente não tinha ninguém (melhor pra gente, que pode apreciar com a maior calma do mundo- pena que não era permitido fotografar lá dentro!). Pode não ser um ponto super turístico, mas com certeza para quem gosta de arte VALE MUITO a pena!


04 - Piazza del Popolo

É uma praça muito conhecida de Roma, com amplo espaço circular central e uma fonte no meio, exclusiva para pedestres. Para “entrar” na praça é preciso passar por um imenso portal com entradas em forma de arcos. Além de inúmeras fontes, em uma das laterais da praça estão 2 Igrejas gêmeas (Santa Maria di Montesano e Santa Maria dei Miracoli) , lado-a-lado, o que é bastante curioso (ABAIXO).

Igrejas gêmeas em Roma
Atualmente a praça costuma servir como palco de eventos e manifestações públicas populares. Quando passamos por ali a chuva apertou, e por isso estava tão vazio e também não tiramos muitas fotos.

05 - Fontana di Trevi


É uma fonte em estilo barroco, a maior da cidade. Não é circular como a maioria das fontes, então não é possível “andar ao redor” ou passar atrás dela, o que a torna muito peculiar e única (além do seu imenso tamanho). A fonte é como uma fachada arquitetônica, que ocupa a "quina" entre 2 ruas paralelas. Ver esta fonte monumental pela primeira vez foi uma surpresa enorme para mim: estávamos andando, e de repente ao olhar para o lado e sem aviso prévio lá estava ela saltando aos olhos, imensa e linda. Sempre impressiona.

“Diz a lenda” que quem joga uma moedinha de costas para a fonte e acerta a água, tem regresso garantido. Joguei na primeira vez, e voltei mesmo, funciona! Parece bobo, mas todo mundo faz, e na hora você vai querer fazer também (e bater uma foto do momento - um clichê total)! :-D  

06 - Palazzo del Quirinale

 
É a residência do Presidente da Itália. Não tem muito o que ver por lá, e o edifício em si não tem uma beleza especial como outros palácios presidenciais. Vale apenas para saber onde é, já que também não são permitidas visitações internas nos aposentos (até onde pesquisei, se estiver errada me avisem!).

07 – Pantheon

 

É um antiguíssimo templo Greco-Romano construído para adoração dos diversos deuses do panteão romano, cujas estátuas posteriormente foram substituídas por estátuas de Santos, na época da criação da Igreja, sendo hoje um templo Cristão.


De tão turístico, o Pantheon nem parece uma Igreja ou local de adoração. Existe uma parte separada com bancos para oração, mas é pouco utilizada. O silêncio no local não é respeitado, é um ambiente um pouco “agitado”. O destaque arquitetônico fica por conta de sua imensa cúpula circular com entrada de luz no centro.

É outro local onde percebemos o peso histórico da Cidade, pois foi construído no ano 27 a.C (!), de pois pegou fogo e foi reconstruído em 125 d.C, mas ainda sim é muito antigo, com quase 1900 anos, não é impressionante? Quando o Brasil foi “descoberto”, ele já estava lá havia quase 1400 anos...!

08 - Piazza Navona

É a mais famosa da cidade, num espaço amplo e retangular. Antes abrigava uma feira de rua, hoje apenas artistas e caricaturistas se espalham ao redor das 3 fontes da praça, oferecendo seu trabalho, na intenção de retratar (por um bocado de euros) as centenas ou milhares de turistas que passam por ali diarimente.


A fonte mais central e famosa do local foi criada por Bernini (ACIMA: Fontana dei Quatro Fiumi / Fonte dos Quatro Rios - Nilo, Danúbio, da Prata e Ganges),  possui um obelisco central e detalhes interessantes em todos os lados, com algumas partes que parecem em pedra bruta, como uma escultura inacabada, muito bonita.
 Embaixada do Brasil, numa das pontas da praça

Esta fonte fica de frente para a Igreja de Santa Agnese in Agone, cujo destaque fica por conta das cores fortes de mármore no interior (verde, vermelho e branco) e também da cúpula acima do altar toda pintada com desenhos de anjos e santos, em fantástica perspectiva (eu não queria ser artista naquela época, meses de trabalho pintando estes tetos... devia causar um torcicolo!) ;-P


09 - Campo di Fiori

É uma praça central, onde todo dia ocorre um dos maiores mercados à céu aberto da cidade. Chegamos no local início da noite e já havia acabado o mercado, restando apenas resquícios de barracas, poucas pessoas passeando por ali e alguns bares com cadeiras nas ruas, ao redor da sombria estátua central.
  
# CURIOSIDADES:
- é a única praça de Roma que não tem nenhuma Igreja!
- a estátua ao centro é homenagem a Giordano Bruno, queimado vivo no local pela Inquisição na condição de herege, por suas publicações científicas e por ter afirmado que a Terra girava ao redor do Sol, e não o contrário como se afirmava na época...

10 - Piazza Farnese

Outra praça da cidade, cujo destaque é um gigantesco Palácio no estilo Renascentista, onde hoje funciona a embaixada da França na Itália. Vá só se sobrar tempo, não há nada de excepcional por lá.

11 - Basilica Sta Andrea della Valle


Voltando para o hotel passamos na frente desta Igreja, que apesar da porta fechada resolvemos entrar, e nos surpreendemos com a beleza! Aliás, indico entrar em qualquer Igreja de Roma, por mais simples que parecem, pois costumam ser lindas e muito ornamentadas internamente. Acho que até quem não aprecia muito o estilo barroco vai gostar, tamanha a riqueza e detalhamento dos tetos, paredes, colunas... tão visualmente cheias e conturbadas que chegam a formar “mosaicos” de texturas. Vale olhar de perto cada detalhe.

# CURIOSIDADE: o teto desta Igreja é tão detalhado, que no vão central foi posicionado uma espécie de mesa, com um tampo grande de espelho, só para que possa refletir o teto e as pessoas apreciarem “mais de perto” os desenhos. Achei  genial, e eficiente!

Leia também:
ROMA - Roteiro dia 1
ROMA - Roteiro dia 3 

Além de Roma, que tal visitar Florença e outras cidades da região da Toscana na Itália? Leia mais neste post
 
E mais:
Siga o blog no Facebook
Acompanhe as fotos no Instagram
Roteiros e estilos 4755089609191355741

Postar um comentário

  1. Passei por aqui quando vi a chamada no twitter para namorar: morei em Roma muitos anos, e vim matar saudades no seu post!! Muito bom!

    ResponderExcluir
  2. Que legal Marcie! Morou em qual região da cidade? Minha irmã também já morou lá por 2 anos enquanto estudava, pertinho da Villa Borghese. Ah, obrigada pela correção...! ;D

    ResponderExcluir
  3. Oi, Si!
    Ficou ótimo esse segundo post, como também o primeiro! Vai ficar especialista em Roma, a cidade mais linda do mundo! Olha, só acrescento que em uma das igrejas gêmeas, Santa Maria del Populo, há duas obras clássicas do Caravaggio:
    a Conversão de São Paulo e a Crucificação de São Pedro. Vale a pena entrar para ver, são impressionantes.
    Abraço e até breve!
    Dani

    ResponderExcluir
  4. Não me perdoo por não conhecer Roma ainda. Acho que vou me apaixonar pela cidade, uma vez que não gostei de Milão. Muito bom o post, Si. Super detalhadinho e muito bem ilustrado! Adorei :*

    ResponderExcluir
  5. Adorei o post! Lindas as fotos, sou apaixonada por fotografia. Belo texto também!
    Roma deve ser incrível, as pinturas da basilica são maravilhosas. Parabens pela viagem hehe

    Mariana

    ResponderExcluir
  6. CORRIGINDO A INFORMAÇÃO dada no comentário da Dani, ali acima:

    A Igreja de Santa Maria del Popolo NÃO é um das igrejas gêmeas da foto, mas fica do outro lado desta mesma praça, quase de frente para elas. Lá se encontram realmente estas obras de Caravaggio citadas.

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

RECEBA NOSSOS POSTS

Loja Viagema

Curta no Facebook

Leia Também