Loading...

Viajar com bebê: Vantagens e dificuldades

viajando com crianças

Está na dúvida se deve viajar agora que tem um bebê? Então este post é para você! Claro que não daremos uma resposta pronta para isso (pois ela não existe), mas vamos citar as diferenças e os “prós e contras” de levar um baby de até 2 anos junto em uma viagem. Aí quem decide se vale a pena ou não é você, ok? Tem gente que ama, outros tem medo, ou então acham que não compensa o trabalho adicional. Vai de cada um. Então vamos lá:
 
VANTAGENS DE VIAJAR LEVANDO O FILHO(A) A TIRACOLO:

- bebês até 2 anos não pagam passagem, seja de ônibus ou avião, o que é uma grande economia.


- nos aeroportos brasileiros e em muitos outros países, quem viaja com bebê pequeno pega fila preferencial em toda a parte de embarque (no "raio x") e na imigração (na chegada). Assim todo esse processo fica bem mais rápido, pois não precisa enfrentar fila junto com um monte de gente! 

- também não pagam para usar os meios de transporte locais (ônibus, metro, tram), e nem para entrar nos museus ou atrações. Mesmo as atrações para crianças não costumam cobrar até a idade de 2 anos. Economia número 2.


bebê dormr no avião
 Dormindo entre os 2 assentos do avião

- outra boa noticia para o bolso: hotéis geralmente não cobram estadia para os pequenos! Até os 2 anos é quase garantido, mas algumas hospedagens não cobram de crianças até 4-5 anos. Normalmente você pega um quarto para o casal, e solicita um berço ou utiliza a cama extra para o bebê, quase sempre gratuito (porém sujeito a disponibilidade, por isso é bom “reservar” antes)


viajando com crianças
Berço gratuito no hotel

- ao viajar com pimpolhos, as pessoas de modo geral ficam mais solícitas e simpáticas com você. Seu bebê pode virar a atração das pessoas ao redor, que dão tchauzinho, sorriem e fazem sons para ele rir. Ao entrar em um metrô ou ônibus, é quase certo que lhe oferecerão o lugar para sentar (pelo menos foi assim conosco em Santiago, bastava avistarem o baby e uns 2 ou 3 já se levantavam). De modo geral, as pessoas oferecem ajuda em subidas, elevadores e etc, então mesmo se estiver sozinha(o) com o filhote, é capaz de receber uma mãozinha quando precisar, oba! (e geralmente sem precisar pedir).


- bebês dormem bastante, e até 1 ano e pouco é possível  visitar quase tudo que quiserem com eles, pois não irão ficar entediados. Ou seja: as viagens ainda podem ter "programação normal" e continuar focadas no que vocês gostam de ver/visitar. Depois, quando os filhos começam a ficar maiores, desenvolvem seus gostos e podem “reclamar” mais em alguns passeios. Aí o negócio é dividir, e visitar também atrações exclusivas para os pequenos (e acredite, vc vai amar os passeios deles!)



Olha a animação em passear ou ficar no carrinho!

- se o bebê tem até 6 meses e ainda só mama no peito, esta é uma ótima época para viajar! Isso porque a preocupação em achar comida (e prepará-la) não existe, basta ele estar com a mãe que tem seu alimento garantido, sem a preocupação de achar local para esquentar, e depois ainda ter que lavar pratinhos, mamadeiras e afins.

- na parte cognitiva da criança, uma viagem agrega muito, pois eles veem muitas pessoas, lugares e coisas diferentes, e isso as vezes faz dar saltos no desenvolvimento, seja físico ou mental. Nosso baby ainda não sentava tão bem aos 7 meses, mas após 1 semana de viagem e bastante tempo no carrinho (se equilibrando por causa do movimento), ele voltou para casa super firminho e não caiu mais para os lados depois de alguns minutos sentado. Ele também aprendeu a dormir em locais mais barulhentos, o que é um grande bônus. Antes isso não acontecia, e ele precisava de grande silencio em casa para adormecer.


- se os pais do bebê trabalham fora, a viagem é uma ótima oportunidade para passar tempo integral e de qualidade com seu filho. Você pode ficar o dia todo juntinho dele e aproveitar cada sorriso e nova descoberta!


Aproveite p/ tirar fotos lindas, ou fazer o bebê experimentar algo pela 1a vez! (escorregador, balanço, etc)

- se o filhote vai junto, você não viaja com a preocupação constante se ele vai estar bem longe de você ou na casa de outra pessoa (avós, etc). Assim, você aproveita melhor e se “concentra” na viagem, e além de tudo não fica com saudades, afinal seu filho(a) está ali juntinho! (Digo por experiência: já vi mães morreeeendo de saudade e sem conseguir aproveitar a viagem direito por causa disso. Aí nem adianta viajar né!)

DIFICULDADES AO VIAJAR COM OS PEQUENOS:

- como até 2 anos não pagam passagem, em compensação não possuem assento exclusivo, então se o transporte (avião/ônibus/trem) estiver cheio ele terá que ir no colo o tempo todo, o que pode ser cansativo, ainda mais se for um bebê grande ou muitas horas de viagem


- nem sempre você vai achar a mesma comida que seu bebê come em outro lugar. Se ele for muito restritivo e especifico para se alimentar, procure levar a comida de casa (congelada). Nosso baby é super eclético e comilão, ele come de tudo mesmo. Porém, costumávamos dar mamão quase diariamente, para que o intestino dele não prendesse. Mas cadê o mamão em Santiago? Não tinha, em lugar nenhum! (existe por lá, mas é difícil de achar). A solução foi deixar sem, e dar uns alimentos mais pastosos e que ajudassem nisso para substituir. Rolou apenas uma insegurança nossa, mas não aconteceu absolutamente nada diferente por isso.


- as vezes a gente está em um passeio, e é difícil achar um fraldário ou lugar adequado para trocar o bebê. O jeito é esperar um pouco até achar, ou improvisar em um banco de praça por exemplo. A dificuldade é ainda maior se o baby estiver só com o pai, pois dificilmente banheiros masculinos possuem espaço para isso, é raro mesmo! (e eu acho isso indignante!) Local para amamentar as vezes também é complicado, principalmente se você se incomoda de fazer isto em público ou em lugares mais agitados.


- sim, é fato que o ritmo da viagem fica mais lento. Por mais descolado que você seja, bebês exigem paradinhas, seja para comer/mamar, ou para trocar fralda, ou até para dormir. E os deslocamentos também ficam mais lentos, pois precisa tirar e colocar bebê do carrinho, achar um elevador ou escada rolante ao invés de subir pela escada e coisas do tipo. O dia da chegada e o dia de ir embora acabam sendo um pouco perdidos quando se leva filhos junto, pois necessita mais organização e aclimatação ao chegar ou para sair.


- se você é louco por segurança do bebê (quem não é?), pode ficar um pouquinho preocupado e aflito nas primeiras vezes que for andar de táxi ou qualquer outro meio de transporte com ele solto no colo, sem a cadeirinha de segurança. Ou você arruma um jeito de contornar isso (exemplo: andar com ele preso ao sling ou canguru nestes casos) ou segura ele firme e vai com fé! (e aproveita para dar uns amassos nele!) ;-)  No Brasil, os aviões não dispõem de cinto de segurança especial para bebês, alegando que não são aprovados pela Anac. Então é quase certo que seu baby irá solto em seu colo nesta hora também. Atenção redobrada aos alertas de “apertem os cintos” e turbulências nestes casos, nada de arriscar!

- as malas e volume de coisas aumentam, mesmo para aqueles que costumam ser super enxutos na hora de arrumar as malas. É inevitável. Agora, além das suas roupas, precisa levar as roupinhas do baby, toalhas, fraldas, produtos de higiene, potinhos de alimentação, lencinhos, sapatinhos, alguns brinquedos... A lista não é pequena, mas pode ser facilmente contornada se você levar acessórios práticos e roupas funcionais neutras (resista à tentação de levar aquele vestidinho cheio de babados, que amassa fácil e só fica lindo combinado com a sapatilha “x” de verniz). Quando se viaja com filhos, é preciso saber empacotar e setorizar as coisas na mala, senão você facilmente se estressa e se confunde no meio da viagem. 
Em breve post com dicas de itens essenciais para viajar com bebês, volta pra ler! ;-)

- as vezes você vira um "carregador de malas", ou de peso em geral. Olha a foto aí embaixo! Eu já cansada da subida de escadas, então o papai assumiu além do baby, levar também o carrinho dobrado... e a mochila... e a sacola!! (fiquei só com outra bolsa grande, tb não sou tão folgada de ir de mãos abanando né!)

viagem internacional com bebê
Papai exercendo a função cargueiro (ufa!)

A SABER
Nossa experiência viajando com filho até então: duas viagens, sendo uma internacional até Santiago do Chile quando ele tinha 7 meses (4h de vôo) e uma nacional até o RJ de avião e depois de ônibus até Minas Gerais, quando ele tinha uns 11 meses. Agora que já “testamos” o comportamento dele em ambientes diferentes e sabemos o que esperar, já marcamos a próxima viagem, que dessa vez será mais longa e desafiadora: leste do Canadá, passando por umas 4 cidades e com direito a parada no México! Depois contaremos tudinho como foi! > Já viajamos, deu tudo super certo e tem post no blog a respeito! ;-)
 

viagem internacional com bebê
  
Saldo final: na nossa opinião, achamos super válido e gostoso viajar com nosso baby!! Apesar do trabalho extra, das malas mais pesadas e da viagem um tanto mais lenta, estar com o filho ali junto o tempo todo e ver as reações dele diante das “novidades”, para nós não tem preço! 
Então, o que é preciso para viajar com filhos? O amor de sempre, e uma dose extra de paciência, calma e bom humor para lidar com as eventuais intercorrências (pois sim, elas pode ocorrer!). Mas o resto é só alegria! (e um pouco de cansaço também, mas que vale muito a pena!) ;-) 

E você, o que acha? Perceberam alguma vantagem ou dificuldade adicional ao viajar com bebês? Conta aqui para a gente!

Viajar em família: Para nós, não tem preço! #amamos


E mais:
Siga o blog no Facebook
Acompanhe as fotos no Instagram

www.viagema.com.br
viajar com filhos 8465600895623559428

Postar um comentário

  1. Oi, Si. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para o #linkódromo, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Bóia – Natalie

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal, obrigada! Fazia tempos que o Flashes não aparecia no VnV, e fiquei contente em ser selecionada novamente com este primeiro post sobre viajar com crianças! (nossa nova paixão) ;-)
      Só me responde uma dúvida: o linkódromo é diário ou semanal? Ou os posts ficam na busca permanente?
      bjo Natalie, até!

      Excluir
  2. Ei curti demais os dois posts de vocês sobre viajar com os pequenos! Achei show de bola !

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, obrigada! :-D Vamos ver se com os textos incentivamos alguns papais e mamães a viajarem com seus pimpolhos (afinal, é tãaaaao bom!) <3

      Excluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Loja Viagema

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

PARA QUEM AMA VIAJAR

RECEBA NOSSOS POSTS

Curta no Facebook

Leia Também