Loading...

Dicas e curiosidades sobre as Ilhas Galápagos!


A MAIOR!
A Ilha Isabela é a maior de Galápagos, e uma das mais novas, e portanto tem um cenário natural e vulcânico ainda mais “ativo” do que nas outras ilhas. A cidadezinha principal da ilha (e onde ficam os hotéis) se chama Puerto Villamil, e é bem pequenina, com pouca infra-estrutura, mas esbanjando riqueza natural. Ao contrário de Santa Cruz, que apesar de ser uma ilha quase não há acessos ao mar e a praia na cidade inteira, em Isabela os hotéis e lojinhas estão na beira da praia. Na beira mesmo, na areia de frente para o mar, então se estiver hospedado ali é só sair que está na praia! Uma delícia acompanhar o pôr-do-sol.

 Nosso hotel na beira da praia (acima), e chegando de barco em Isabela (abaixo)
 
DICAS DICAS E + DICAS!!

- Você já deve ter lido a respeito, mas não posso deixar de destacar: leve (muito) protetor solar, e de fator de proteção alto (30 pelo menos). O sol do equador é realmente forte e insolente, e pega desprevenido mesmo os mais acostumados a ir para praia. Não adianta passar só de manhã, leve nos passeios e reaplique várias vezes se não quer virar um camarão e ter uma insolação da brava! Não esqueça de passar filtro na aba superior da ORELHA, pois é uma área que fica direto exposta ao sol. A nossa queimou e descascou inteira.



- Não fomos no verão, mas o calor de lá é beirando o insuportável. A gente sua sem parar praticamente o dia todo, meu rosto se enchia de gotinhas d’agua a cada meia hora. A média de temperatura foi de uns 32 graus por dia, e abafado, sem vento. Então se prepare sempre levando muita água em suas caminhadas, pois vai precisar. Comer um picolé quando está naquele calorão é como avistar um oásis! Não deixe de provar os picolés de fruta da própria ilha, são até um pouquinho mais caros do que os da Kibon (lá se chama Ola), porém são deliciosos e muito refrescantes!



- Se já fez snorkelling em outros locais e possui seu equipamento, leve com você! Embora a máscara e o pé de pato esteja incluso no preço dos tours, vi uns equipamentos meio mal preservados e sujos.... eu não arriscaria, acho que nesta parte de higiene sou meio fresca sim. Pé de pato até vá lá, dá para deixar em casa pois ocupa um espação que nem sempre temos disponível na mala, mas quanto ao snorkel.... tem que por na boca, e vai saber quantas pessoas já não usaram aquilo antes, e se limparam direito. Em um dos tours tinha uns tubos que pareciam meio mofado dentro, sem condições!

Anota aí: Concha Perla, um local gostoso para nadar (+ snorkel) em Isabela


- Se vai entrar na água, não esqueça também de levar uma câmera fotográfica aquática, que faça fotos ou filme. Tem desde bem baratinhas descartáveis, até equipamentos caros e ultra-sofisticados. Se for um entusiasta de fotografia e não quiser deixar passar em branco, leve algumas delas para tentar registrar a fantástica vida marinha das ilhas. Se não deu para comprar antes, lá em santa Cruz tem 2 opções: em alguns hotéis ou lojas eles fazem a locação de câmeras para esta finalidade, ou então dá para comprar aqueles modelos descartáveis nas lojinhas, custa cerca de 20 dólares cada, com filme “de rolo” (geralmente 27 poses) e que é preciso mandar para revelar depois. Usamos dessas, mas o resultado não foi bom não! (apesar do mar de lá ser um oásis natural e ter muita variedade, a água nem sempre é ultra-cristalina, e então a visibilidade é mediana, e as fotos com equipamento simples não ficam boas) 

A câmera não ajudou muito nas fotos... mas foram momentos mágicos! 
(leão marinho nadando ao nosso lado = não tem preço!)


- Esteja aberto a novos contatos. Por ser uma área pequena, você vai cruzar muitas vezes com as mesmas pessoas que fizeram o tour com você por exemplo, então aproveite para conhecer um pouco de outras culturas e fazer novas amizades!


- Quer um excelente restaurante para comer bem em Puerto Ayora? Recomendo o restaurante il Giardino, que fica numa esquina na Avenida Charles Darwin mesmo (Ilha Santa Cruz). Ele tem 2 andares, todo montado no estilo rústico com toras de madeira, e as comidas são todas uma delícia!! Destaques para os crepes salgados, as porções, os sanduíches, os sorvetes artesanais... tudo o que pedimos lá foi muito gostoso, e vinha com um visual impecável ainda por cima! O atendimento é ótimo, e a entrada vem de cortesia, com paezinhos e patês super especiais para ir degustando enquanto você espera a comida. 

O preço não é caro se compararmos com o Brasil, porém é sim um pouquinho mais elevado do que em outros lugares por lá, mas achamos que compensava demais, e quase viciamos no local! (afinal, são poucas vezes na vida né!) A diferença de preço para outros restaurantes é de uns 15% a mais, podendo chegar a uns 30% dependendo do prato. Mas pra mim valeu cada centavo, acho que foi o lugar que melhor comemos e nos sentimos bem em todas as viagens que já fizemos! Nem precisa dizer que super recomendo né!

Se estiver na AV. Charles Darwin e avistar este restaurante, entre e se delicie!






 O ambiente meio interno meio externo do Il Giardino. Show!


Galápagos com crianças?
Você morre de vontade de conhecer as ilhas, mas tem criança pequena.... será que vale a pena ir? ... bem, não quero ser radical, mas a princípio minha opinião é: NÃO. Ou melhor: adie alguns anos e deixe para ir depois quando estiverem maiorzinhos! 

Explico: Galápagos não é exatamente um lugar de praias e tranquilidade, mas sim um destino cujo foco é de certa forma "aventura" e exploração da região. As atividades dos tours envolvem bastante caminhada em terrenos irregulares e sob sol escaldante, cair na água para fazer snorkel (em locais que pode ter tubarões), andar em cima de jipes ou em trajetos demorados de barco (que podem entediar ou enjoar)... Enfim, o que tem para fazer lá exige em alguns momentos certo preparo físico, flexibilidade e "desapego" de objetos... pois seria dificil fazer um tour com uma sacola enorme de bebê por exemplo.

 Algumas situações que podem ser complicadas com criança pequena... ;-)

Outro ponto que vale destacar é que alguns bichos da ilha podem parecer meio assustadores para crianças, como as tartarugas gigantes ou as iguanas marinhas que estão por todos os lados e podem dar medo nos pequenos mais sensíveis!

 Será que seu filho não ia se apavorar se visse esse monte de "lagartos gigantes"?

Mesmo as praias não são muito indicadas para crianças, simplesmente porque são "praias selvagens", às vezes difíceis de chegar (ex:40 minutos de caminhada) e sem estrutura de conforto nenhuma. As praias de lá são mar, areia e vegetação. Excelente para a gente que é adulto e pode ir "solto", mas complicado para quem tem filhos. Não tem cadeira nem guarda sol para locação, não tem quiosque de alimentação, não tem chuveiro, não tem sombra nenhuma, nem bancos, e nem mesmo um vendedor de água de coco passando por ali... É natureza pura! Se quer sombra, tem que se enfiar um pouco embaixo da vegetação para conseguir, mas corre o risco de sofrer picadas doloridas dos borrachudos, como aconteceu comigo!

A praia é fantástica... mas a trilha até chegar é árdua, e não tem infra-estrutura, é só natureza!

Mas.... a escolha é de cada um, cada pai sabe como seu filho se comporta ou que tipo de estrutura e conforto acha que um local deve ter para levá-los. 

Ficamos 1 semana nas ilhas, e vi crianças em 2 momentos: uma foi em um point para nadar em Isabela (Concha Perla), onde o garoto tentou mergulhar com máscara/snorkel, se engasgou, e acabou saindo da água assustado e ficou com medo de voltar depois. E a outra vez foi num tour de 1/2 dia, em que um casal corajoso levava 2 filhos, sendo um deles um bebê de colo. A mãe passou mal no barco e vomitou, aí ficou meio mole para cuidar dos filhos em seguida. O pai pediu ajuda para o guia e para a gente para conseguir passar o filho maior para fora do barco, e depois a família foi andando junto, mas em um passo um pouco mais devagar do que o restante do grupo.

Olha aí o papai corajoso levando um bebê no tour! Ah! Este é o tal do BARCO DE FUNDO DE VIDRO, não se engane achando que é alta tecnologia e vai avistar muita coisa!


Você sabia? Curiosidades:
- Embora seja no Equador, a moeda em Galápagos é o dólar.

- Sobre a expressão "ferry": em Galápagos esta palavra não quer dizer aqueles ferrys que a gente imagina, como uma prancha enorme em que vai carro em cima e tudo, e navega bem devagar... lá “ferry” é qualquer barco/lancha pequeno e motorizado, que cabe poucas pessoas e anda em alta velocidade. Não tem espaço para andar nem nada, é só sentar e aguardar chegar, pois é até meio perigosos se levantar por conta da velocidade. Use um boné ou chapéu apertado na cabeça se não quiser ficar com o cabelo completamente descabelado e embolado! 

 O ferry pode ser fechado (acima), mas na maioria das vezes é uma lancha (abaixo)

- Tem que ter muito cuidado ao dirigir pela ilha! Se por acaso atropelar uma iguana ou qualquer outro bichinho nativo, as multas são altas! U$700 se matar uma iguana. Nem pense em traficar animais ou levar nada da ilha para casa (nem pedrinhas, nem lagartixinhas, nada!). Se for pego com uma simples "lagartixa das pedras" que existe aos montes por lá, a multa é de +-U$1500, e uma iguana chega a U$5000 + 3 dias de detenção.


- Pesca não autorizada é proibida, assim como comer os vistosos caranguejos vermelhos que ficam na beira-mar aos montes, pois isso dá multa. Porém, ao perguntarmos a respeito para o guia de nosso tour, ele explicou isso, mas deu uma risadinha... e disse que são muito bons... Enfim, não pode, mas pelo jeito o pessoal das ilhas come de vez em quando...


- Embora o arquipélago em quase toda sua extensão seja área ecológica preservada, não é por isso que existem esforços para salvar todos os animais que ali habitam. O ciclo de vida flui naturalmente, então se um animal é atacado por outro, ele fica ali machucado e não recebe atendimento veterinário, pois isso é a ordem natural das coisas. Só existe intervenção em caso de espécies raríssimas, ou se forem machucados pelo homem. Encontramos num dos passeios este leão marinho (abaixo), e o guia nos explicou que o ferimento parecia ser por mordida de tubarão. Neste caso eles não socorrem. Dá um pouco de pena, mas os tubarões também precisam se alimentar né!? Natureza é assim.

O leão marinho com a barriga rasgada provavelmente por um tubarão #deupena 


Não faça igual! #vergonhaalheia 
Encontramos brasileiros somente 2 vezes durante nossa semana nas ilhas, sendo uma delas um casal na mesa ao lado do restaurante, e outra durante um tour que durava meio dia, e que neste caso foi um encontro terrível, pois foram as únicas pessoas que vi “fora do contexto” durante um tour, para não dizer mais... a falta de noção do grupo de brasileiros era total, deu até vergonha! Ficavam em pé no barco e gritavam apontando para tudo que viam enquanto o guia tentava explicar as coisas, saíam das partes restritas nas trilhas e pisavam onde não deviam, enfim... total #vergonhalheia. O auge do absurdo foi quando numa das paradas uma das mulheres do grupo (cuja atividade principal era contar aos outros do barco sobre seus problemas de saúde) perguntou o tempo que seria naquele local e o guia respondeu que ia ser de 1h... e aí ela exclamou=> "Tudo isso? Não pode ser só meia hora?"(!!!). O tal grupo voltou bem antes para o barco e ficou lá esperando dar o horário de partir. E me pergunto: se não vai curtir e não quer fazer os passeios, pra que estar lá então? Só para tirar umas fotinhos e dizer pros amigos que foi? (parecia ser este o caso...e eles achavam tudo o que viam "insuficiente")

Por favor não se comporte assim quando for para lá! Se estiver em um tour, preste atenção no guia e acompanhe a proposta (sem querer chamar a atenção e incomodar os outros), pois assim tudo o que estará vendo fará muito mais sentido, e irá aprender um monte de coisas ao invés de só olhar a beleza ao redor.


Gente, eu já tinha escrito este post há muito tempo, e tinha esquecido de publicar acreditam? Tava "engavetado", por isso que está tão fora de ordem e bem depois dos posts da série sobre Galápagos.


E mais:
Siga o blog no Facebook
Acompanhe as fotos no Instagram


Melhores de Viagem 2636698826842920090

Postar um comentário

  1. Pecado.. Tadinho do leao marinho..
    Pena que as fotos subaquaticas não ficaram legais.. Ia mesmo perguntar como que elas ficaram...

    ResponderExcluir
  2. Pois é! Foi até bom você comentar Oscar, por curiosidade vou adicionar junto ao texto uma foto embaixo d'agua para mostrar a qualidade. Achei que não vale a pena mesmo, talvez só para piscina e em dia de sol funcione bem aquelas câmeras do tipo descartável. De qq forma, obrigada por trazer para a gente, valeu a tentativa.

    ResponderExcluir
  3. Já tá no post algumas fotos dentro d'agua Oscar! ;-)

    ResponderExcluir
  4. Ei Simone,
    Ótimas dicas!
    Deu pena mesmo do leão marinho ferido! :(
    Bom saber das multas pra ter muito cuidado com as iguanas!
    A dica do equipamento de snorkel é muito boa. Depois que fui pra Ilha Grande também achei meio nojento e resolvi comprar meu equipamento para as próximas viagens.
    Pena que as fotos não ficaram boas, vale a pena investir numa câmera subaquática.
    Vergonha alheia total desses turistas brasileiros.
    Beijos,
    Lillian.

    ResponderExcluir
  5. Pois é Lillian, uma boa câmera nestas horas faz diferença, mas na época faltou grana para investir numa adequada, e a gente não sabia se ia curtir a ponto de fazer isso outras vezes para compensar o gasto. No fim amamos, e agora qq lugar que a gente vai já quer cair na agua, estou pensando até em fazer um curso de mergulho futuramente.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Si. Tudo bem? :)

    Seu post foi selecionado para a #Viajosfera, do Viaje na Viagem.
    Dá uma olhada em http://www.viajenaviagem.com

    Até mais,
    Natalie - Boia

    ResponderExcluir
  7. Si, ainda bem que você "achou" este post, pois tá demais de bom :-) Adorei! Ando pesquisando sobre Galápagos e seu post me deu ainda mais vontade de ir. Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Oi Simone, adorei teu post.
    Quanto aos "brasileiros" sem não, nem me fale. Acabei de vir da Patagônia e adivinha quem eram os mais bagunceiros, aqueles que nunca ouviam o guia e depois ficavam enchendo o saco???? Uma chance.
    Queria te perguntar se tu foste por conta ou por agência.
    Adorei todas as dicas!
    Abração
    Marilia
    http://andancasdamarilia.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Marília
    Nós fomos por conta, ficamos hospedados em 2 ilhas e fazíamos os passeios de 1 dia até as outras.

    Já escrevi sobre isto (tour/agência x por conta) neste post, dá uma olhada: http://www.flashesdeviagem.com.br/2012/09/entendendo-galapagos-translados.html

    ResponderExcluir
  10. Oi Simone, boa tarde! Adorei suas postagens e suas dicas foram muito valiosas. Gostaria de saber em qual mês vcs foram para lá? Estou com a viagem marcada para 16/10 e já ouvi diferentes opiniões. Uns dizem que outubro é um mês bom pois o mar está mais frio e os animais mais ativos. Já outros dizem que não é tão bom assim. Por isso gostaria de saber qual mês vcs foram e qual o tipo de roupas que preciso levar. Obrigada!

    ResponderExcluir
  11. Olá Bianca! Nós fomos em maio, e estava bem calor. Acho que lá não chega a fazer friozão durante o dia não, mas sugiro que leve roupas em camadas ou de nylon, porque deve esfriar ao fim do dia e provavelmente ventar. Leve uma jaqueta, um lenço para enrolar no pescoço se ventar, coisas assim.
    Quanto aos mergulhos, junto com as correntes frias vem mais pinguins e baleias, então pode ser interessante. A água vai estar mais fria, então se tiver roupa de neoprene leve, e se não tiver alugue lá nas agências que fazem os tours.
    Mas não se preocupe: não vai faltar animais por lá, na água ou terra, então vá tranquila! (Cada época tem espécies que aparecem mais, ou acasalam e etc... Mas estão todas lá, e com sorte e variando os tours e Ilhas vc verá. Boa viagem!

    ResponderExcluir
  12. Oi Simone, bom dia! Obrigada pela sua resposta. Ah, então acho que vou sim levar umas jaquetas mais quentinhas pq eu sinto muito frio. Nossa, estou contando os dias para chegar a viagem! Obrigada!

    ResponderExcluir
  13. Viviane21/12/14

    Olá Simone! Eu e meu marido vamos para Galápagos no começo deste ano e estamos muiito em dúvida em como registrar a vida subaquática. Vc disse que em hotéis eles alugam as câmeras... vc lembra do preço?

    Grande Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. putz, infelizmente vou ficar te devendo esta informação! só vi o $ das descartáveis como mencionei no texto, mas de locação não cheguei a perguntar.
      Mas se for o caso tente comprar aqui, tem modelos bem bons a partir de uns R$400, da sony e similares. Se mergulha e faz questão de fotografar vale muito a pena o investimento! confesso que me arrependi um pouco de não ter levado uma câmera melhor, ficou muito a desejar com as descartáveis! A beleza marinha de lá tá registrada só na minha memória agora!

      Excluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

RECEBA NOSSOS POSTS

Loja Viagema

Curta no Facebook

Leia Também