Loading...

Lisboa- visitando o Parque das Nações

O Parque das Nações não é somente um parque, mas sim um enorme complexo cultural, turístico, comercial e de entretenimento. Virou um bairro dentro da cidade, super seguro e limpíssimo. O local foi criado para a Exposição Mundial de 1998, sobre o tema "Os oceanos, uma herança para o futuro", revitalizando uma área de Lisboa que antes não era muito explorada ou mesmo habitada. Hoje em dia trafegam por ali milhares de pessoas, entre habitantes e visitantes, e é uma região muito valorizada da cidade. 
 Escultura de ciclista ao lado do Terminal

O passeio já começa bem. Ao chegar de metrô até o parque, a gente dá de cara com uma fantástica arquitetura, com tetos de vidro e estrutura metálica, maravilhosa. Ali nada mais é do que a principal estação ferroviária e rodoviária da cidade (acima). O espaço foi projetado pelo renomado arquiteto espanhol Santiago Calatrava, e ficou conhecido como "Gare do Oriente" (= Estação do oriente, devido ao posicionamento nesta área da cidade).

Gare do Oriente: Terminal ferroviário e rodoviário

Entrando no parque por ali a gente passa por dentro de um shopping center, bem aos moldes brasileiros. As lojinhas são bacanas, descoladas, e com preços acessíveis. A área de alimentação é ampla, com vista para a rua central do parque. Comemos no Pizza Hut e indico, pois além da boa pizza que já conhecemos, foi a única franquia da marca que vi vender no estilo fast food, por pedaço e com complementos tipo combo, e não só a pizza inteira como é o costume.
 
Depois disso entramos no parque, que é cortado pela Alameda dos Oceanos, um enorme e largo calçadão para pedestres, paralelo ao rio. Para usufruir das principais atrações do complexo é preciso comprar um Cartão do Parque, que no nosso caso ficou em 17,50 euros cada, para conhecer o museu de ciências, o oceanário e andar de teleférico. O cartão também dá direito a passear com o mini-comboio (trenzinho que roda por toda a região) ou desconto de 20% no passeio de bike. 
 
  
Dá para passar o dia inteiro tranquilamente lá, passeando e curtindo as vistas maravilhosas, os vários jardins e toda a arquitetura, sendo a mais emblemática dela logo na entrada, conhecida como Pavilhão de Portugal, projetado pelo famosíssimo arquiteto português Álvaro Siza. Achei impressionante o imenso vão livre, com o teto abaulado. A idéia era simular uma folha de papel apoiada pelos extremos em 2 tijolos, por isso a envergadura central. Maravilhoso.

Caminhamos pela beira do rio (Passeio Ribeirinho) até o teleférico, que foi muito bacana, com vistas lindas para o Rio Tejo e de todo o parque. No centro estão algumas fontes de água super coloridas, que lembram pequenos vulcões que de tempos em tempos “explodem” e  jorram água para cima. Cheguei a assustar da primeira vez!
  Fonte d'agua tipo vulcão!
Subindo de teleférico e o parque visto de cima
Ponte Vasco da Gama (a mais longa da Europa-17,3Km)
e a Torre de mesmo nome (dir. ao fundo)

Depois andamos pelos jardins que ficam mais ao centro, cortando o parque de um lado ao outro. Todos lindos, cada um com um “tema” e espécies diferentes, e muito bem cuidados. A limpeza e organização de todo o parque se faz notar. Gostamos muito do Jardim das Águas, com sua enorme “cachoeira artificial” que dá para passar embaixo, e que a criançada faz a festa!



Visitamos o Pavilhão do Conhecimento, que é o Museu de Ciências da cidade. Não achei que é um programa só para crianças, afinal nos divertimos e aprendemos bastante com a parte de astronomia e espaço, além dos vários experimentos interativos lá dentro, como pode ver nas fotos... tudo super curioso e muito bem feito!

Como uma criança de 3 anos se sente numa mesa de jantar e nós no infravermelho
  Refração em jogo de espelhos e minha cabeça na bandeja! (espelhos também)

Por último fomos ao Oceanário de Lisboa, que eu já tinha ido da outra vez, e que voltaria tantas outras! Fantástico, bem-estruturado, com certeza um passeio imperdível por dentro do mar e de suas espécies, num dos maiores aquários de toda a Europa. Gosto de tudo por lá, desde o aquário em si, as mostras paralelas que ocorrem, até a lojinha de presentes e toda a programação visual do local, com seu mascote super fofo chamado Vasco. 
O oceanário e seu simpático mascote Vasco!
 
"Monstro do mar" feito apenas com lixo retirado das águas
A perigosa moréia e o exótico peixe-lua
Colônia de pinguins e um filhotinho
Lontras descansando e arrancando suspiros da "platéia" (so cute!)
  Peixe com 2 olhos do mesmo lado e os coloridos corais
  Aquário principal, lotado de peixes, tubarões e arraias

De resto é caminhar bastante pelo local, para ver os prédios e as obras de arte espalhadas, aproveitar os restaurantes e bares, ou fazer alguma atividade externa na marina (vela, canoagem) ou bike e caminhada pela margem do rio. Também dá para se hospedar ali, pois tem hotéis dentro do parque. Com certeza um local para “favoritar” e conhecer este outro lado moderno, colorido e vibrante de Lisboa!

 
Saindo dali no finalzinho do dia (escurecia tarde), ainda deu tempo de visitar o Castelo de São Jorge, mas este passeio fica para um próximo post. Volta pra conferir! ;-)


E mais:
Siga o blog no Facebook
Acompanhe as fotos no Instagram


Portugal 8007989884242230136

Postar um comentário

  1. Olá...
    Muito legal o seu post!
    Fizemos um passeio bem parecido: http://ideiasnamala.wordpress.com/2011/11/10/desvendando-lisboa-parte-ii/

    Abraços,
    Mari Vidigal

    ResponderExcluir
  2. Legal Mari! Obrigada pela visita. Também fui lá ver seu post, aproveitei para conhecer o blog e gostei! ;-)

    ResponderExcluir
  3. Anônimo15/10/12

    lindo...

    ResponderExcluir
  4. Oi! Gostei muito do seu relato e fiz referência a ele no meu post sobre Lisboa, ok?
    Bj
    Rosa
    www.passaportebaby.com

    ResponderExcluir
  5. muito bom o post e a forma carinhosa como tratou lisboa moro aqui a 5 anos e tenho muito orgulho e amor por esta cidade

    ResponderExcluir
  6. Anônimo12/3/13

    oi! Gostei muito do seu post mas vou ter de corrigir uma coisinha... a exposição decorreu em 1998 e não em 1988. É a tão famosa Expo 98!

    Bjs

    ResponderExcluir
  7. É verdade, devo ter errado na digitação e depois passou despercebido, pois costumo conferir este tipo de informação antes de publicar. De qq forma super obrigada pelo aviso, acabei de corrigir lá no post! Valeu! ;-)

    ResponderExcluir
  8. Simone, agora têm que voltar e conhecer o resto do país!! Vai ver que vale a pena! :)

    ResponderExcluir
  9. Olá Tânia!
    Além de Lisboa, no ano 2000 também conheci e passei por Porto e Sintra. Gostei das 2, mas com certeza ainda tem muita coisa para ver e com mais calma!
    Acho que o litoral ao sul do país deve valer muito, entre tantos outros locais.

    ResponderExcluir
  10. Simone,
    vale sim, Portugal é lindo e em pouca área geográfica têm praia, serra, neve, rios, aldeias, cidaes, historia, cultura! tem de tudo um pouco, acho que dá para fazer mesmo todos os tipos de turismo cá! Venha conhecer, acho que vai gostar! e se precisar de alguma dica é só dizer, deixo o meu blog para algumas dicas :) http://umolharviajante.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  11. Legal Tânia, já fui lá ver seu blog e gostei, quando precisar de dicas passo lá. Abraço.

    ResponderExcluir
  12. Ainda bem Simone, é isso que eu gosto, puder ajudar! :)

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

RECEBA NOSSOS POSTS

Loja Viagema

Curta no Facebook

Leia Também