Loading...

Zôo e Jardim Botânico de Buenos Aires

Passeio pelo Zoológico de Buenos Aires e Jardim Botânico

 
Os dois locais ficam praticamente lado-a-lado, basta atravessar uma rua. Portanto, se for em um aproveite para ir até o outro, não só pela proximidade, mas sim porque ambos são lugares muito legais de se visitar, principalmente para quem curte natureza, muito verde e animais, e quer se distanciar um pouco do trânsito e vai-e-vem de pessoas em Buenos Aires. É uma ótima pedida para quem tem filhos, em especial o zoológico (www.zoobuenosaires.com.ar),  que como atrativo a mais oferece a possibilidade das crianças (ou adultos) alimentarem os animais com rações especiais compradas no local, aumentando o contato e proximidade com os bichinhos.
   Entrada do Zôo
  
Pra quem me conhece, nem precisa perguntar se comprei a ração para alimentar a bicharada né? Com toda certeza! Comprei a comidinha que vinha em um saquinho menor, custava 14 pesos (R$7,00). Tem também um baldinho maior de plástico com desenho do zôo e que custa o dobro do preço, é este que a criançada prefere. No pacotinho indica quais animais podem ser alimentados com aquela comida, então eu sempre conferia antes de oferecer.

MAKING OF DA FOTO: 
sombra da fotógrafa (eu-à direita), fotografando o marido, 
que fotografava o castor, que tinha sido recém alimentado por mim

A foto final ficou assim!

Também amei alimentar os “maras”, que vivem soltos andando pelo zoológico (ABAIXO). São uma espécie de lebre da Patagônia, super dóceis mas que se assustam um pouco com movimentos mais bruscos e se afastam. Adoro os olhos destes animais, me lembram uma máscara egípcia com aquele reforço de lápis preto bem forte na parte debaixo!











Me empolguei um pouco e dei a ração diretamente na boca de alguns outros animais maiores, onde tinham umas rampas inclinadas para colocar a comida, que então rolava até eles. Achei que não teria problema nenhum (e não tive mesmo), e resolvi alimentar a lhama e a zebra direto na boca. Pegaram com muita delicadeza a ração da minha mão, e eu achei o máximo.



Testando a voracidade da zebra antes de alimentá-la direto na boca

Minha única frustração foi não conseguir ver o “Red Panda”, que acho lindo e nunca vi ao vivo! Olhamos por tudo na área dele, mas devia estar bem escondido atrás de alguma planta. Em compensação, vi outros mamíferos igualmente bacanas e lindos, como um babuíno, urso polar, leão e até um
tigre de bengala branco! (fotos abaixo).



O tigre branco me pareceu bastante estressado andando pelos cantos de um lado ao outro, fiquei chateada. Este tipo de felino sofre em zoológicos, pois precisam de  muito espaço... :-(

Também gostamos muito do REPTILÁRIO (área dos répteis), deu para apreciar bem de perto e fazer inúmeras fotos.
O raro Dragão de Komodo

Fora os animais, a ambientação do zôo é muito agradável e bonita, com algumas construções temáticas e que simbolizam a região de origem de certos animais, como África, Ásia e China. Os banheiros eram limpos e organizados. 

Construção temática estilo Africano
 
Vimos também a apresentação de um show com lobos-marinhos, que foi curtinha mas divertida, valeu a pena pois não foi caro e me rachei de rir com o lobo-marinho imitando foca, com narrativa e tudo! 





Em relação ao Jardim Botânico da cidade, o que mais atraiu nosso olhar e marcou não foram as plantas, mas sim os inúmeros gatinhos soltos e descansando passivamente por lá! Eram muitos mesmo, por toda parte e um mais lindo do que o outro. Estavam bem tratados (os do cemitério da recoleta são mais “detonadinhos”) e não eram arredios. Acho que a população da cidade ou os próprios funcionários do Botânico devem ajudar a mantê-los. 


Nossos "flashes" se voltaram totalmente para eles, que em retribuição foram muito carinhosos, pois onde eu sentava vinha um e se aconchegava no meu colo, aconteceu 3 vezes! (Não é com todo mundo que fazem isso, apesar de serem mansos. Os bichinhos reconhecem quem gosta deles!):D
  
Gatinho ainda tímido, depois foi para meu colo
Cats everywhere!
 
Logo na entrada do Botânico nos deparamos com um espelho d'agua muito bonito, com a escultura de uma mulher em pé ao centro. Gostei tanto da delicadeza e iluminação da fotografia que ela foi uma dasa escolhidas para decorar a faixa do cabecalho do blog! (FOTO ABAIXO)

Entrada do Jardim Botânico
 
No jardim existem diversas outras esculturas interessantes, algumas provenientes de doações de outros países, e retratadas nas fotos abaixo.

"Saturnália"- estátua Romana 

Loba Capitolina amamentando Rômulo e Remo

Mãe e filho- escultura bela e triste


Fora os gatos, o Jardim é muito bonito e bem cuidado, com diversas espécies de vegetais, plantados de forma natural e orgânica como numa mata, todos meio juntos. Não é daquele tipo de jardim todo plantado em canteiros e podado, é algo mais natural, com vegetações maiores e mais densas. Me chamou muito a atenção a árvore da “Ginko Biloba”, uma planta fitoterápica japonesa, e cujas folhas são bem amarelas e em forma de leque, linda demais! 

"GINKO BILOBA"

Lá existe uma área só de cactos, com espécimes gigantes plantados direto no solo, e uma estufa de vidro com  centenas deles em  diversos tamanhos e formatos. Fiquei fascinada, adoro cactos por causa de suas formas esculturais e de sua resistência, já tive um mini-cacto que durou 7 anos! (fiquei chateada quanto ele morreu, pois chegou a 40cm de altura, e por causa do formato eu o chamava de “a Sagrada Familia”- em referencia à Igreja em Barcelona). 
 
Os cactos gigantes e atrás a estufa só de minis

Tinha também uma estufa só de orquídeas e algumas outras de plantas variadas, só achei uma pena que não pudesse entrar em cada um delas, só dava para ver pelo lado de fora através do vidro.

Jardim Botânico Buenos Aires- Estufa

De tanto que gostamos, fomos 2 vezes no Botânico, uma no segundo dia da viagem e outra no último dia para rever (e se despedir dos gatinhos)! É um local zen e tranquilo, ótimo para sentar num banco na sombra de uma árvore e ficar relaxando por um tempo, quem sabe até lendo um livro, como vimos diversos portenhos fazerem. A gente sai de lá se sentindo super bem por causa do contato com tanto verde. O único inconveniente são os caminhos todos em terra vermelha e bem seca, que deixam o sapato e a barra da calça toda "empoeirada" e suja. Essa terra é a normal da cidade, bem seca e granulada, encontrada em todos os lugares, diferente da terra marrom escura e mais úmida que temos por aqui.
 Botânico de Buenos Aires- deixou saudade, ficou na lembrança...!
Zoológicos 3286004601200102684

Postar um comentário

  1. Já estivemos 2 vezes em BA e não visitamos o Jardim Botânico... somente o Rosedal, o Jardim Japonês e o Zôo... estamos programando uma nova viagem com as crianças e vamos incluir o Jardim Botânico em nosso roteiro... valeu pela dica...!

    http://nossosroteirosdeviagens.blogspot.com.br/search/label/Buenos%20Aires

    ResponderExcluir
  2. Também visitamos estes outros 3 locais e são fantásticos, só não fiz um post a respeito ainda, mas uma hora sai! ;-)

    Acho que a criançada vai gostar do botânico, já que é muita natureza e tb por causa dos gatinhos! rsrs

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Loja Viagema

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

PARA QUEM AMA VIAJAR

RECEBA NOSSOS POSTS

Curta no Facebook

Leia Também