Loading...

ROTEIRO- O que fazer em Roma- dia 1

Fui para Roma 2 vezes, em 2000 e 2009. Fiquei na cidade por 4 dias na 1a vez, e  depois outros 3 dias. O roteiro a seguir é a reprodução dos lugares que visitamos em cada um dos 3 dias que passamos na cidade, em 2009. É possível ver muita coisa neste tempo, mas a programação é intensa. Pra quem quiser ir mais devagar, sugiro visitar estes lugares em 4-5 dias ao invés de 3. Mas para quem não tem muito tempo, selecione o que gosta no roteiro e prepare suas pernas para andar muito! 

A SABER:  fomos para a Europa em junho, lá era verão e então escurecia muito tarde, por volta das 22:30h! Isto quer dizer que nosso dia era imenso, com muitas horas de luz para aproveitar, e no verão as atrações ficam abertas até mais tarde (20-21h), enquanto fora desta época costumam fechar por volta das 18h. Também é legal ver os monumentos iluminados à noite, pois ficam lindíssimos e no geral é tudo muito seguro e dá para continuar os passeios mesmo ao escurecer, porém alguns locais de visitação interna já estarão fechados!
O QUE FAZER EM ROMA- ROTEIRO DIA 1:
OBS: o percurso está na ordem exata em que visitamos, baseado na proximidade entre as atrações
01 - Basílica Santa Maria Maggiore (Basílica de Santa Maria Maior)
02 - Chiesa San Pietri in Vincoli (Igreja São Pedro em Cadeias) 
03 - Colosseo (Coliseu)
04 - Arco di Constantino (Arco de Constantino)
05 - Foro Romano (Fórum Romano)
06 - Piazza Venezia (Praça Veneza)
07 - Campidoglio (Monte Capitólio)
08 - Isola Tiberina (Ilha Tiberina)
09 - Bocca della Verita- Catedral Sta Maria in Cosmedin (Boca da Verdade)
10 - Circo Massimo (Circo Máximo)
11 - Piazza di Spagna (Praça da Espanha)

Veja no mapa abaixo a sequência do percurso (a pé):
Salve esta imagem ou clique no link http://migre.me/3JsBp para ver o mapa interativo no Google

OBS: do Circo Massimo(J) até a Piazza di Spagna(K) é melhor pegar o metrô, que pára pertinho! (Estação M: Circo Massimo até Spagna- ver no mapa)
 

AS ATRAÇÕES, UMA POR UMA:
Vou relatar as impressões que tive em cada lugar, como funciona, dicas, curiosidades, se é bonito ou não, se vale a pena e por aí vai! Para descrições detalhadas da parte histórica, arquitetônica e significado de cada uma delas, melhor consultar a Wikipédia ou similar ok? ;-) 

01 - Basílica Santa Maria Maggiore
É uma igreja imensa e que possui 2 fachadas totalmente distintas, uma de cada lado. Na fachada com a torre fica a entrada principal, onde também se encontra uma das Portas Santas* de Roma. O Outro lado é a fachada com as 2 cúpulas e a nave cilíndrica no meio, com uma escadaria e de frente para uma praça.
 Fachada de um lado da Basílica
 Fachada do outro lado e Porta Santa

O interior da Igreja é belíssimo, cheio de colunas nas laterais e com um teto reto (sem cúpulas e abóbodas) porém todo trabalhado em relevo de desenhos na cor dourado (provavelmente revestidos em ouro).
 O interior todo ornamentado

Quando visitamos estava acontecendo uma missa no local. Minha irmã que é super religiosa quase surtou quando viu minhas fotos, achando por um momento que seria o Papa quem estava celebrando a missa  (por causa do “chapéu”). Depois ela viu direito e reconheceu que era um bispo, e sabia até o nome dele! Mesmo para quem não é católico, é muito bonito ver as missas lá, pois até hoje partes de orações e canções são feitas em latim, além do som imponente do órgão que envolve todo o interior da Igreja.
 Religiosos durante missa com o Cardeal

Achei um site com um 3D virtual tour por dentro desta Igreja, dá para ter uma ótima noção do espaço: http://www.panoramas.dk/fullscreen/fullscreen46.html

UM POUCO DE CONHECIMENTO: as Portas Santas* estão presentes nas maiores e principais Igrejas e Basílicas de Roma, e cada uma delas só é aberta na ocasião dos Jubileus, que ocorrem a cada 25 anos. Elas marcam simbolicamente o início de um ano santo, e durante este ano permanecem abertas para peregrinação e os fiéis podem passar por elas, sendo assim abençoados. A última abertura das portas foi no ano 2000, pelo papa João Paulo II. Enquanto estão fechadas, algumas delas podem ser até muradas por fora.


02 - Igreja San Pietri in Vincoli
É uma Igreja modesta para os padrões romanos, e muito antiga (ano 431). Foi construída e dedicada a São Pedro, apóstolo de Cristo e primeiro Bispo da Igreja Católica. Em seu interior se encontram as correntes que amarraram Pedro na época em que permaneceu na prisão, que é considerada uma relíquia. San Pietri in Vincoli significa São Pedro em Cadeia.
 Exterior e interior da Igreja

Outra coisa que achei interessante nesta Igreja foi a representação da Morte em uma das paredes (caveira com a foice), pois nunca imaginei ver isto dentro de uma Igreja, achei um pouco assustadora a imagem. 
Correntes de São Pedro (relíquia) e escultura "A Morte"

Esta Igreja também é muito conhecida por causa do túmulo do Papa Júlio II, com a imagem esculpida de Moisés, encomendada pelo próprio Papa e executada por nada menos do que Michelangelo, ao longo de 40 anos de trabalho.
Obra de Michelangelo- Moisés (tumba de um Papa)

03 - Colosseo
O Coliseu foi  um imenso anfiteatro, construído para ser um palco de entretenimento para os Imperadores. Ali ocorriam diversos espetáculos, a maioria deles de luta entre gladiadores ou com animais, como leões por exemplo. Abrigava até 50000 pessoas, que se divertiam com estes espetáculos, que muitas vezes levavam os lutadores à morte. Funcionou por 500 anos até ser desativado.
Avistando ao longe o Coliseu!

Possui tamanho e arquitetura muito impressionante, e é o símbolo máximo do Império Romano. Vale a pena entrar, e imaginar aquilo tudo na época em que funcionava.  Para entender mais do interior, talvez seja interessante participar de um tour com um guia, que poderá explicar melhor o que era cada uma daquelas galerias.
O interior e suas galerias subterrâneas

É a atração principal de Roma, juntamente com as ruínas do Fórum e o Vaticano, foi eleito uma das “Sete Maravilhas do Mundo MODERNO” e é mesmo imperdível, fica na memória. 

04 - Arco di Constantino
É um Arco do Triunfo em Roma, construído para celebrar a vitória de Constantino em uma das batalhas. Fica entre o Coliseu e o antigo Foro Romano. Pode ser visto tanto de um como de outro local. Extremamente ornamentado, com o diferencial de ter sido construído com “sobras” de outras edificações romanas.

O Arco, visto a partir do andar superior do Coliseu

05 - Foro Romano
É uma imensa área um tanto irregular e montanhosa, que na Roma Antiga era o coração da cidade, o centro cultural, religioso, administrativo e comercial. Sendo assim, ali se encontram ruínas de inúmeros edifícios e monumentos. Dependendo do seu interesse histórico e cultural, é possível fazer uma visita rápida por ali, passando apenas pelas “avenidas” mais centrais, ou se perder por horas, subindo para todos os lados e investigando as inúmeras instalações e ruínas, algumas mais ou menos conservadas, onde só resta uma coluna ou arco em pé.
Aqui antes era o centro do Império Romano (quase 2000 anos atrás!)

Por este motivo se quiser conhecer bem, é preciso levar um livro-guia que mostre o que havia antes em cada local, assim é possível fazer o comparativo e imaginar as construções. Outra opção é pegar um guia local experiente que possa indicar e contar as histórias de cada ruína.
 Colunas em ruína e Igreja antiga

É um local totalmente aberto, cheio de sobe e desce, portanto vá preparando o fôlego e vá protegido do sol, pois não existe sombra por ali. Ah! E leve muita água, pois vai precisar e as barraquinhas ao redor cobram um absurdo! De lá é possível avistar o Coliseu e o Arco di Constantino, já que a região é mais elevada. 

06 - Piazza Venezia
É a praça mais central de Roma, o “marco zero” da cidade. Ao redor dela se encontra o impressionante Monumento para Vittorio Emanuele II, ou “il Vittoriano”, todo feito em mármore branco e erguido para Celebrar a Unificação Italiana, e ali se encontra o museu sobre este tema. Ao que parece, dá para subir e ter uma vista panorâmica e 360graus da cidade a partir dali. Não sei dizer se o museu e a vista são bons, pois quando fomos estava fechado para reforma.
“il Vittoriano” e Museu da Unificação Italiana

07 - Campidoglio

Campidoglio ou Monte Capitolino é um complexo formado por uma praça central e três Palácios ao redor, com desenho elaborado por nada menos do que Michelangelo Buonarrotii. Estes “Palazzos” compõem o Museu Capitolino, com exposição de pinturas romanas e de artes aplicadas, e principalmente esculturas de Roma Antiga e também da Grécia e Egito. O Palazzo Senatorio atualmente abriga a Prefeitura de Roma.

A praça se encontra em cima do Monte Capitolino, que é uma das 7 colinas de Roma, assim como o Fórum Romano, que se localiza em outra destas colinas, chamada de Monte Palatino. A escadaria que leva até a parte superior possui degraus baixos, inclinados e largos, e foi engenhosamente projetada desta forma para que os cavaleiros pudessem subir até lá sem precisar descer de seus cavalos.


08 - Isola Tiberina
É uma pequena ilha de formato comprido similar a um barco, a única na cidade, localizada numa parte do Rio Tibre (Tevere em italiano), próximo a área do Fórum. Por cima da ilha passa uma ponte que liga os dois lados da cidade cortados pelo rio, e nesta ponte alguns comerciantes vendem artesanato e músicos locais tocam seu som e esperam por alguns trocados.


A ilha em si não tem atrativos muito especiais. Não descemos até lá, mas deu para ver que existem barzinhos  e estava sendo preparado algum tipo de evento maior ali, pois existiam barraquinhas e todo um aparato de som e luz estava sendo preparado.
É um lugar apenas para se passar e ver esta curiosidade geográfica, mas não há nada de muito excepcional por ali.



09 - Bocca della Veritá- Catedral Sta Maria in Cosmedin
Não sei quanto à vocês, mas moro em Curitiba e aqui tem um restaurante italiano com a tal da “boca da verdade”, uma escultura de rosto redondo com uma abertura na boca, onde as pessoas colocam a mão e contam algo, e se não estiverem falando a verdade supostamente levam uma “mordida”! Dito isso, sempre achei curioso (e acima de tudo engraçado) este monumento que conhecia desde pequena, e portanto para mim foi particularmente interessante ir até a Boca da verdade (a verdadeira !) em Roma.

Ela fica na entrada da Catedral de Santa Maria in Cosmedin, que é fechada por grades na frente. A “boca” foi esculpida em mármore, e a população na época medieval acreditava que ela servia como oráculo da verdade, testando inclusive muitos casos de fidelidade conjugal. 
Fonte e logo atrás a Catedral onde fica a "Boca"

Chegamos num horário já um pouco avançado os portões estavam fechados, mas deu para ver e fotografar do lado de fora, só não deu para “testar”! Uma freira simpática estava saindo dali naquele momento, e permitiu que uma mulher com suas duas crianças entrassem rapidamente, mas as criancinhas ficaram com medo de pôr a mão lá!


10 - Circo Massimo
Era uma arena romana à céu aberto, onde ocorriam corridas de cavalos (lembra do filme BenHur?), esportes e entretenimento. Hoje em dia é apenas um jardim oval, um campo verde de grama rebaixada, não existe nada de especial ali, nenhum resquício das arquibancas e estrutura ao redor. 


Os habitantes da cidade utilizam o local para levar seus cachorros para passear e deixa-los brincando soltos, já que é grande e difícil ir dali para a rua por causa das elevações laterais. Não vale a pena ir até lá, mas se estiver no caminho é só dar uma espiada.







11 - Piazza di Spagna
É uma praça central, um ponto de encontro muito popular entre os moradores e principalmente entre os turistas, que se espalham em centenas por ali. Na parte debaixo existe uma fonte em formato de barco (“La Barcaccia”), e partindo dali uma enorme escadaria que leva até a Igreja Trinità dei Monti, o marco mais bonito do local. Não entramos pois já estava fechada (as fotos parecem cedo, mas já devia passar de 21h, verão na Europa é assim!).
 Igreja Trinità dei Monti
Fonte “La Barcaccia”

Dizem que na primavera e verão costumam encher a escadaria de flores, mas nunca vi, apesar de já ter ido lá duas vezes no verão! Uma pena... De modo geral as imagens dos cartões postais do local são muito mais bonitas do que na prática, já que a quantidade de turistas sentados nas escadas e lá embaixo fotografando a Igreja é exageradamente grande, o que tira um pouco o encanto do lugar. Mas é um ponto turístico clássico, ainda assim bonito, e certamente merece a visita.
 O cartão postal, com a praça vazia e escadaria cheia de flores...
 ... e a realidade, com praça e escadaria sempre cheias... 
de pessoas! (mas ainda assim é bonito!)

LEIA TAMBÉM:
ROMA - Roteiro dia 3

Além de Roma, que tal visitar Florença e outras cidades da região da Toscana na Itália? Leia mais neste post

Roteiros e estilos 7114012423297467394

Postar um comentário

  1. Adorei Si! Estou aguardando os próximos.
    Acredita que tinha idéia de fazer posts bem parecidos da minha viagem da Europa? Já estou com as fotos escolhidas, uns textos escritos, mas deu uma preguiça de fazer os mapinhas e acabou que estou publicando as viagens mais recentes. Mas eles estão na lista.
    Vou guardar este seu de Roma, que certamente irei utilizar nos próximos anos! Valeu!!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo28/1/11

    Adorei seu post, estou indo a Roma em março e aproveitarei muito suas dicas. Estou ansiosissíma pelos próximos posts. parabéns, beijo

    ResponderExcluir
  3. Carol, entendo bem sua preguiça (ou falta de tempo)... escrever um blog é trabalhoso mesmo! Mas uma hora os posts saem, vai que vai! ;)

    ResponderExcluir
  4. Que legal poder ajudar com dicas para sua próxima viagem, fico feliz! Aguardo seu retorno para ver os próximos posts da "série" Roma!

    ResponderExcluir
  5. Desirée10/2/11

    Olá! Eu também vou a Roma em março e seu roteiro vai me ajudar bastante! Parabéns pelo blog. É super completo e recheado de dicas importantes. Estou ansiosa para ver os próximos posts de Roma.
    Aproveito para perguntar - você conheceu obras de arquitetura contemporâneas por lá? Pois eu quero muito conhecer o MAXXI (museu do século XXI) e a Igreja Dio Padre Misericordioso, mas parece que ambos ficam longe do perímetro turístico, e como só vou ficar 4 dias, não sei se vai dar tempo...

    ResponderExcluir
  6. Oi Desirée! Grata pelos elogios! Respondendo suas questões: Não conhecia estes 2 lugares que citou, mas pesquisei agora e o museu parece interessante, e não é fora de mão (perto do parque Villa Borguese- no meu próximo post!). Quanto a Igreja, é mesmo muuuito distante do centro de Roma, e apesar de bonita, acho que irá perder quase 1 tarde indo até lá. O centro de Roma tem tantas, mas tantas Igrejas, que a meu ver não vale a pena o empenho. Vi que é uma Igreja muito diferente, mas não se preocupe: mesmo não sendo contemporâneas, vc vai se deliciar com a arquitetura das outras Igrejas antigas e "barrocas" de Roma, pois são lindíssimas e há muitas para ver, pode ter certeza! ;)

    ResponderExcluir
  7. Pra quem comentou e estava esperando: já está no blog o novo post sobre Roma! (Roteiro dia 2)

    ResponderExcluir
  8. Olá Simone
    Vou deixar este comment, mas nem precisa publicar, pois gostaria de te fazer umas perguntinhas simples e depois se vc puder poderia me responder por e-mail:
    Estarei em Firenze e Veneza...já li seus posts e etc. Não dirijo e como vou ficar muitos dias em Firenze (5 dias inteiros) o que vc me daria de dica para bate-volta. Vale o mesmo para Veneza. meu email jorgefortunato@acabouocaviar.com
    agradecido. abraços

    ResponderExcluir
  9. Olá Jorge
    Resolvi publicar seu comentário pois também pode servir de ajuda para outros viajantes, e esta troca e interação é que é legal nos blogs! (de qq forma mandei p/ seu email como pediu)

    Pois então... Bate-volta a partir de Firenze eu sugeriria Pisa (opção clássica) ou a pequena, charmosa e medieval San Gimignano, que já li muito bem a respeito. Siena e Lucca tb são muito comentadas.

    Já em Veneza, acho que iria até Verona, cidade muito conhecida por causa da famosa história de Romeu e Julieta! ("cidade dos namorados"- dá para visitar o balcão de Julieta, entre outros)

    De trem dá para ir e voltar facilmente nestas opções, já que na Itália é tudo pertinho. Tente comprar os tickets direto pela ferrovia italiana (http://www.trenitalia.com/).

    Boa viagem! Depois se puder volte e conte qual foi sua opção! ;-)

    ResponderExcluir
  10. Simone
    Obrigado pela gentileza!
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. Simone, para quem não quer ver o centro histórico de Pisa, eu recomendo ver apenas a Piazza del Duomo, onde está a Torre, e se quiser entrar dentro dela (passeio de meia hora, por salgadíssimos 15 euros), e depois ir pra Lucca - que está a 20 minutos de trem de Pisa, é uma cidade linda, e praticamente TODAS as igrejas e museus da cidade são gratuitos, creio que com exceção das Torres para ter uma vista panorâmica da cidade (paguei com carteirinha de estudante da USP acho que 4,50 euros, e valeu toda a pena ter visto!)

    Isso porque cheguei em Pisa tardinho, 13:30, e fiquei até 15:30 na Piazza del Duomo. Cheguei às 16:00 em Lucca, e fiquei até 19:00 na cidade, é superpequena e dá pra fazer o centro histórico, que é lindo e todo murado (os muros hoje compõem uma espécie de parque) em uma tarde inteira, ou até menos que isso!

    Porém, quero voltar a Lucca mais tarde, talvez numa próxima viagem, para fazer o passeio até uma gruta com estalagmites, muito famosa na região!

    Obrigado pelas dicas EXCELENTES de Roma, tenho aqui duas semanas mas estava tão cansado que hoje, meu segundo dia aqui, quase não fiz nada ainda... hauhauahauhauahauhauaah

    Beijos!
    Leandro Ricetto

    ResponderExcluir
  12. Olá Leandro!
    Obrigada pelas dicas de Pisa, e espero que aproveite sua estadia aí em Roma, que tem muita coisa para ver e fazer! ;-)

    ResponderExcluir
  13. Simone, se vc acreditar, por causa da correria com meu curso e com umas pendengas da faculdade, ainda não desbravei Roma! Tenho mais 10 dias! hauahuahauahuahauahauha

    ResponderExcluir

  14. Hospedagem lá é complicado ou é caro demais ou lugares esquisitos.

    Uma pessoa que mora lá meu deu esta dica evitar a todo custo em Roma os bairros fora do Grande Racordo Anular (G.R.A.).

    Dentro deste círculo que falou tem poucos bairros, sendo que os centrais já estão excluídos.

    ResponderExcluir

OBS: os comentários passam por moderação, por isso não aparecem no blog no mesmo instante. Para receber a resposta em seu email e acompanhar os outros comentários clique em "Notifique-me" (abaixo da caixa de texto).

emo-but-icon

Início item

RECEBA NOSSOS POSTS

Curta no Facebook

VIAJE TRANQUILO!

Leia Também

PELO MUNDO - PAÍSES