Loading...

Santuário de Aparecida, a padroeira do Brasil: um passeio emocionante

Hoje dia 12 de outubro é dia da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, e portanto nada mais apropriado do que um post sobre uma visita ao Santuário Nacional de Aparecida, ponto de peregrinação de milhões de devotos anualmente. Ali se encontra a estátua original de Nossa Senhora, feita de terracota e que foi encontrada no mar por pescadores. No oratório onde a estátua foi colocada aconteceu o milagre das velas, que despertou a devoção dos fiéis e tornou o local de enorme importância religiosa. O Santuário (Basílica Nova) fica na cidade de Aparecida, no interior do estado de São Paulo, distante cerca de 180Km da capital.


Como chegar:
A cidade não tem aeroporto, então a forma mais fácil e provável de se chegar até lá é de ônibus partindo de São Paulo ou de carro. Fomos de ônibus pela viação Cometa, e partindo de Curitiba num ônibus início da madrugada paramos direto na cidade de manhã bem cedinho. Outra empresa que leva até lá é a viação Pássaro Marrom

A rodoviária fica pertinho do Santuário, deve dar uns 500m, praticamente em linha reta por uma larga avenida principal de 2 mãos, que de manhã cedo é muito vazia, parecia surreal a falta de pessoas andando nas ruas quando chegamos na cidade. Não vejo necessidade de pegar táxi, é só seguir a rua ou perguntar para qualquer um, afinal todos os habitantes da cidade sabem onde fica e sabem que os "turistas" estão indo para lá. Para ver tudo bem direitinho é necessário um dia inteiro.

Para quem quer ir de carro, tem várias dicas práticas e opções de estrada neste link da Folha de SP. 

A avenida que liga a rodoviária até o Santuário
O portão de entrada de quem chega pela avenida
(após entrar ainda tem um longo caminho e rampas)
O Santuário Nacional:

O lugar é enorme, e portanto dividido em várias "áreas" e atividades. O tamanho atual do Santuário foi fruto de investimentos e doações ao longo de décadas, originando a criação de uma Basílica totalmente nova para devoção da Santa, visando atender a imensa quantidade de pessoas que iam até a igreja antiga prestar homenagens ou pagar promessas. A estátua original hoje se encontra nesta Basílica Nova (Santuário Nacional), que foi inaugurada em 1980, quando o Papa João Paulo II visitou o Brasil pela primeira vez, e desde então recebe cerca de 10 milhões de romeiros por ano, e realiza várias missas e bençãos ao longo do dia. A arquitetura é moderna, ampla, com tetos muito altos, vitrais coloridos e bem arejada.

O Santuário Nacional é o segundo maior templo católico do mundo, ficando atrás apenas que a Basílica de São Pedro no Vaticano. Pontos "turísticos" do complexo onde está o Santuário neste link




Estrutura do Santuário:
Existem banheiros enormes por todas as áreas, para acomodar centenas de pessoas cada um. Normalmente é preciso sair da Basílica e do lado de fora se acham as entradas tipo rampas, para descer até os banheiros no subsolo.
Também existe um refeitório enorme lá dentro, com um espaço cheio de mesas, e que vende desde salgadinhos, até sanduíches ou pratos de comida. Preço mediano, não é caro mas também não é baratinho.

NAVE CENTRAL
Já ao entrar dá para notar o tamanho imenso e grandiosidade da obra. O local é amplo, limpo, bem distribuído, e com um pé direito (altura teto) enorme. Cada cúpula, imagem de santos ou altar é muito bonito e trabalhado nos detalhes, e a arquitetura de modo geral é bem moderna. É um local para contemplação, para sentir a "aura" do local, sentar calmamente num dos bancos e agradecer.


MISSA E BENÇÃO
A missa no dia-a-dia (fora de datas festivas) não é realizada na Nave Central, que é muito grande, e sim nos oratórios menores nas laterais. O padre costuma dar as boas vindas aos romeiros e as vezes perguntar de onde vieram, pois sabe que a maioria dos que estão ali não são habitantes da cidade. A missa é celebrada normalmente, incluindo a eucaristia e orações particulares para Nossa Senhora, e ao final é feito sempre uma benção dos objetos, em que o Padre pede aos fiéis que se aproximem do altar segurando algum objeto que queiram abençoar, e é feita a oração e jogado água benta sobre as pessoas e seus objetos, geralmente fotos, terços, ou chave da casa e do carro.
Oratório anexo na lateral da Basílica onde foi celebrada a missa e benção

ESTÁTUA DA SANTA
É a área principal, o ponto alto da peregrinação, ver de pertinho a imagem original em madeira escura (restaurada) de Nossa Senhora Aparecida, coberta com o manto que foi recebido de Portugal. É possível passar na frente, e existem filas para manter a distância e o fluxo. Não dá para parar ali por muito tempo, mas dá para contemplar os detalhes e fazer uma oração rápida. 
 

SALA DOS MILAGRES (museu)
Como o Santuário recebia muitos presentes e homenagens dedicados à Nossa Senhora, criaram um espaço tipo museu para expor estas peças, ou mostrar a fotos de visitantes ilustres e famosos que já visitaram o local, e colocar as fotos dos bebês, adultos e bichinhos que foram curados por pedido a Santa. É uma área muito tocante e emocionante, ver ali tantas homenagens e histórias de graças recebidas por intercessão de Nossa Senhora. Minha irmã levou a foto da nossa cachorrinha para fixarem lá no mural de agradecimento (existe uma área para entregar seu material), pois a cadelinha teve câncer e fizeram muitos pedidos à Nossa Senhora, e a situação dela que estava praticamente desacreditada se reverteu. O teto do local é inteiramente coberto com fotos de pessoas que receberam essas graças. De minha parte, fiquei bastante emocionada com os relatos e fotos de mães que pediram pela saúde ou vida de seus bebês, e me dava um nó na garganta ao ler cada história, pois 2 meses antes de ir lá nós havíamos perdido nosso filhinho, embora eu também tenha rezado muito. No nosso caso, a vontade de Deus foi outra, mas sei que ele está lá sendo cuidado por Ela...

Me emocionou muito o teto coberto com fotos de bebês


 Placas e mais placas agradecendo as graças recebidas

MUSEU DE APARECIDA
Atualmente a mostra principal do museu é entitulada “Rainha dos Céus, Mãe dos Homens: Aparecida do Brasil”, enfocando na história da Imagem da Padroeira, em seu significado, nas aparições e no milagre, nas restaurações e réplicas efetuadas ao longo dos anos na imagens, na elaboração do manto azul e dourado que "veste" a imagem. É um museu pequeno mas bem ajeitadinho, com uma boa curadoria e aspecto visual dentro do tema a que se propõe, é muito curioso e interessante para quem quer conhecer melhor sobre o assunto. Conta também um pouco da história do Santuário, para que os visitantes entendam melhor o contexto de tudo que estão vendo por ali. Não podia tirar fotos lá dentro.

MIRANTE DA TORRE
Fica no 18º andar da Torre Brasília, alcançado por elevador (tem que pagar entrada), e garante um bonito panorama 360 graus da região, avistando a cidade em si, o Rio e Vale do Paraíba e a Rodovia Presidente Dutra, além do bonito cenário montanhoso ao redor. Tem também uma pequena exposição que conta a história da cidade e da Basílica através dos painéis nas paredes.






PASSARELA DA FÉ
Para ligar as 2 Basílicas (Velha e Nova) foi construída uma imensa ponte suspensa para pedestres, conhecida como Passarela da Fé. A ponte eem 392m de comprimento e a altura varia entre 18 e 35m. Tem formato de "S" para homenagear a Santa (Nossa Senhora). É chamada de passarela da fé pois muitos devotos fazem ali sua demonstração de fé ou pagam promessa por algum pedido ou intercessão efetuado pela Santa em suas vidas, atravessando a ponte de joelhos. Eu vi isso e fiquei impressionada, pois é mesmo uma grande penitência devido ao calor e inclinação constantes da ponte, que atravessando andando já dá certo cansado, então imagine de joelhos!

Já pensou atravessar essa ponte inteira de joelhos no calorão? (não parece mas é bem inclinada)


MATRIZ BASíLICA (ou Basílica Velha)
A Basílica velha foi nomeada pelo Vaticano como Basílica de Aparecida, e posteriormente tombada como patrimônio histórico e religioso, e daí sua importância e fonte inicial da peregrinação, que se tornou tão intensa a ponto de construírem o Santuário Nacional para poder acolher todos os fiéis. A Basílica Velha é bem menor e mais intimista, com pinturas muito antigas e ornamentos em estilo neoclássico, alguns vindos da Itália e outros da Bahia. Tem um tamanho e visual totalmente diferente do moderno Santuário (Basílica Nova). Acho importante visitar esta igreja também, para entender melhor o contexto da cidade, e da necessidade de ampliação.
Realmente não sei porque não tirei fotos de lá, acho que me senti intimidada visto que o clima ali era mais de oração, e eu também foquei nisto. Mas a Igreja é bonita e vale a pena ir até lá.
 
Outras dicas:
Depois de conhecer as 2 Igrejas, a partir da Basílica Velha (Matriz) dá para passear um pouquinho ali pelo "centrinho", que é super turístico e cheio de lojinhas de souvenirs, a maioria deles com desenhos relacionados à Nossa Senhora. Tem de tudo, de estátuas de madeira e terços até canecas e aventais. A rua cheia de lojinhas é uma descida, e seguindo por ali praticamente se "cai" dentro da rodoviária novamente, é só seguir o fluxo e ir descendo reto.

Quanto à alimentação na cidade, tem uns restaurantes mais ajeitadinhos na pracinha ao redor da Igreja Velha (e também bem caros- preço para turista!), mas andando um pouco pelas ruas das lojinhas pode encontrar outras lanchonetes ou restaurantes tipo buffet, que são bem simples mas ajeitadinhos e dá para matar a fome.

A cidade é um calorão danado em grande parte do ano, então não esqueça de tomar muito liquido, passar um filtro solar, e de preferência levar uma garrafinha com água na bolsa/mochila, já que provavelmente vai passar o dia todo andando por lá!

Para ver algumas fotos 360graus do interior da Basílica, dá um pulo no blog Phototravel360 do colega Edson, dá para "sentir" bem o tamanho dos ambientes através das fotos!


E mais:
Siga o blog no Facebook
Acompanhe as fotos no Instagram
São Paulo 7869590008276872012

Postar um comentário

  1. Nossa que lindo, quero tanto conhecer, quem sabe no feriado de novembro! adorei. :)

    ResponderExcluir
  2. Não sou católico, então nunca tinha sequer pensando em conhecer Aparecida. Mas seu relato emocionado me fez mudar de ideia. Mesmo que eu não tenha sua fé, ainda assim gosto muito de viajar e testemunhar a fé dos outros, em várias religiões. Entrou pra lista =)

    ResponderExcluir
  3. Legal Rafael, esta abertura e respeito é bem importante mesmo, que bom que pensa assim. Independente da crença, é um local de imensa visitação e importância no Brasil, e de fato é bem estruturado e com muitas coisas para ver. Fico feliz que o post tenha lhe animado a ir até lá.

    ResponderExcluir
  4. Simone, muito bom o post. Te confesso que achava difícil um post sobre Aparecida não ficar piegas ou de mau gosto. O seu ficou excelente. E as fotos, incríveis. Bjs

    ResponderExcluir
  5. Nossa, fui para Aparecida visitar meus primos e primas que há muito tempo não via, isso foi em 2001. Foi uma viagem que durou quase 40 dias. Foram as férias! Não sei se ainda a minha tia continua sendo, mas ela era, na época, ministra da eucaristia das missas que acontecia super cedo. Saudades de quando fui para Aparecida! Lindas imagens!

    ResponderExcluir
  6. Todo ano eu vou à Aparecida no mês de Maio com minha avó em uma excursão que saí daqui de Brasília, e todos os anos u fico encantado com o local, pois é muito lindo! Amei o seu post!

    ResponderExcluir
  7. Anônimo9/8/13

    Olá Simone!
    Parabéns pelo lindo trabalho. A cada linha só me faz aumentar a vontade de conhecer e pagar a minha promessa. José Neto, qual é a excursão que você se refere? Estou morando a pouco tempo em Brasília.
    Abraços,
    Márcio

    ResponderExcluir
  8. Amei o seu Post...sou devota de Nossa Senhora Aparecida, atravessaria a passarela certamente de joelhos se fosse por uma graça recebida pois acho que qualquer sacrificio por ela é valido. Parabéns pelo seu Site

    ResponderExcluir
  9. Anônimo15/1/14

    Adoro. Esse. Lugar. (`ε´)
    me. Da. Uma. Paz. Muito. Grande

    ResponderExcluir
  10. Anônimo15/7/14

    Muito bom ! Deu para ter uma idéia do lugar .Vou presentear o meu marido com essa visita no ultimo final de semana de julho pois é o sonho dele ir a Aparecida.Valeu!

    ResponderExcluir
  11. Anônimo7/8/14

    Bom dia,

    Tem alguns erros em seu post. A imagem foi encontrada no rio Paraíba do Sul, que passa próximo a Basílica e não no mar. A imagem também não é de madeira e sim de terracota.
    Abraços

    ResponderExcluir
  12. É mesmo? Vou conferir melhor as informações, mas pelo que entendi no museu que conta a história da imagem era de madeira sim....
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo3/12/14

      Simone,

      A imagem é de terracota, como segue a descrição que consta no Wikipédia:

      "A imagem retirada das águas do rio Paraíba em 1717 mede quarenta centímetros de altura e é de terracota, ou seja, argila que após modelada é cozida num forno apropriado. Em estilo seiscentista, como atestado por diversos especialistas que a analisaram ,acredita-se que originalmente apresentaria uma policromia, como era costume à época, embora não haja documentação que comprove tal suspeita. A argila utilizada para a confecção da imagem é oriunda da região de Santana do Parnaíba, na Grande São Paulo. Quando recolhida pelos pescadores, estava sem a policromia original, devido ao longo período em que esteve submersa nas águas do rio. A cor de canela que apresenta hoje deve-se à exposição secular à fuligem produzida pelas chamas das velas, lamparinas e candeeiros, acesas por seus devotos."

      Outro erro é quanto ao manto azul, que foi doado pela Princesa Isabel e não de Portugual, como segue:

      "Em 6 de novembro de 1888, a princesa Isabel visitou pela segunda vez a basílica e ofertou à santa, em pagamento de uma promessa (feita em sua primeira visita, em 8 de dezembro de 1868), uma coroa de ouro cravejada de diamantes e rubis, juntamente com um manto azul, ricamente adornado."

      Link destas informações: http://pt.wikipedia.org/wiki/Nossa_Senhora_da_Concei%C3%A7%C3%A3o_Aparecida#Descri.C3.A7.C3.A3o_da_imagem

      Abs.

      Excluir
    2. Obrigada, acho que a informação procede, vou corrigir no post!
      (só a questão da Princesa Isabel, que no site do Santuário diz que doou a coroa, e não o manto, aí fica a dúvida)
      De qualquer forma são infos técnicas, o objetivo do posts é mais relatar como é a visita ao santuário.

      Excluir
  13. Anônimo7/6/15

    Não conheço o Santuário, mais esse ano com as Bênçãos de Deus e nossa Senhora irei visitar, estou um pouco longe sou de Manaus, mais não existi distância quando vc tem fé, parabéns pela publicação e pelas informações. Abraço Alessandro.

    ResponderExcluir
  14. lindo o post, Deus abençõe vc, vou agora sabado que vem, dia 21/11/2015

    ResponderExcluir
  15. Boa tarde! SOU de brasilia e estou indo a são paulo a trabalho e gostaria muito d conhecer o satuario.como fasso para chega não tenho carro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se não vai de carro então a melhor forma seria pegar um ônibus até Aparecida, direto na estação rodoviária de São Paulo.
      Para consultar os horários e preços antecipadamente (ou mesmo comprar via internet), acesse estes sites:
      www.rodoviariadotiete.com (rodoviária de SP)
      www.clickbus.com.br (buscador de passagens)

      Excluir
  16. Bom dia. Moro em SP há dois anos e ainda não fui, vou pegar o cometa pra ir até a catedral,então quer dizer q desço perto? Só 500 metros, não precisarei pagar táxi? Vou sair de Jundiaí ou do Tietê

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Lidiane! Se for na mesma rodoviária dá para ir a pé sim! Até porque não tem como se perder, e qualquer um que você pedir informações vai saber te indicar a direção. Na verdade, é possivel até enxergar de longe a Catedral. Acho que não precisaria de táxi, mas fica a seu critério.

      Excluir
  17. Anônimo15/8/16

    Preciso de um nome de qualquer rua de aparecida.para colocar no meu GPS.pra chegar lá.obrigado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Sugiro que abra o google maps, buscando pela cidade de Aparecida. Aí é só ampliar o mapa e olhar os nomes das ruas, ou mesmo pegar o endereço completo do Santuário no site deles e colocar no gps.
      Abraço!

      Excluir
  18. Bom dia eu e minha esposa moramos no rio de janeiro e vamos a aparecida sábado q vem Parabéns pelo postar está ótimo e só aumentou minha fé e vontade de conhecer a casa da mãe

    ResponderExcluir
  19. Amo este lugar! Sempre que posso vou a Aparecida, pois a fé daqueles irmãos que encontramos lá é algo que mexe com a gente, sem dizer que é muito bom visitar nossa mãe Maria!

    ResponderExcluir

emo-but-icon

Página inicial item

Pesquisar no blog

Reserve seu Hotel

Celular no Exterior

RECEBA NOSSOS POSTS

Loja Viagema

Curta no Facebook

Leia Também